11 de novembro de 2015
por esmael
23 Comentários

Deu chabu na eleição para diretores de escola do Paraná

O governador Beto Richa (PSDB) adiou as inscrições para as eleições de direção nas 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná.

A resolução da Secretaria de Educação (SEED) que acabou de chegar às comissões eleitorais dilata até sexta-feira (13) o prazo para inscrição de chapas, pois já havia sido encerrado no último dia 6.

No entanto, o novo edital ainda prevê que a disputa ocorra no dia 3 de dezembro próximo (abaixo, leia a íntegra do documento).

Agora, para registrar chapa, os candidatos deverão apresentar dossiê histórico-funcional e certidões negativas de antecedentes criminais – federal e estadual — emitidas no prazo máximo de trinta dias antecedentes à data de inscrição.

Antes, exigia-se apenas “dossiê histórico-funcional e certidões negativas de antecedentes criminais”.

Veja a nova resolução da SEED:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2015/11/resolucao35862015GS-11.pdf

11 de novembro de 2015
por esmael
12 Comentários

PSOL e PSTU conseguem na Justiça obrigar Beto Richa a prestar contas de viagem a Paris

voos_richa_gargantaO juiz Roger Vinícius Pires de Camargo Oliveira, da 3ª Vara da Fazenda Pública de Curitiba, atendendo uma ação pública do PSOL e do PSTU, determinou que o governador Beto Richa (PSDB) preste contas da viagem que fez a Paris, Rússia e China em 20 dias. Leia mais

11 de novembro de 2015
por esmael
11 Comentários

Ex-aliado, PSDB diz que Cunha não convenceu sobre contas na Suíça

do Brasil 247

:

Em nota divulgada nesta quarta-feira 11, como previsto, a bancada do PSDB na Câmara afirma reiterar “de forma ainda mais veemente” o pedido de afastamento do presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e declara que o deputado, acusado de corrupção, não convenceu em suas explicações sobre ser beneficiário de contas secretas na Suíça.

11 de novembro de 2015
por esmael
15 Comentários

Pesquisas: Richa é rejeitado por 83% em Curitiba; em Londrina, por 75%

A tropa do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), distribuí na praça levantamento que consolida o governador Beto Richa (PSDB) como o pior avaliado do país. Segundo os números dos gustavistas, 83% dos curitibanos rejeitam o tucano na capital.

Na mesma toada, em Londrina, onde tudo começou, terra do Big Bang, 75% dos eleitores rejeitam Beto Richa. O governador do PSDB é aprovado por apenas 22% dos londrinenses, de acordo com o instituto Visão Intelligence.

A Visão entrevistou 950 eleitores entre os dias 28, 29 e 30 de outubro. A margem de erro na pesquisa é de 2,9%.

Para os gustavistas, de Curitiba, os índices de Beto Richa se configuram em “empate técnico” com a presidenta Dilma Rousseff (PT) com “viés de desempate” para o governador do PSDB, ou seja, a rejeição do tucano continua aumentando.

Abaixo, leia o relatório da Visão Intelligence:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2015/11/Pesquisa_Londrina_Richa.pdf

11 de novembro de 2015
por esmael
12 Comentários

Deputado Marcelo Belinati estreia sexta-feira coluna no Blog do Esmael

belinati_medicoO deputado federal Marcelo Belinati (PP), de Londrina, será o novo colunista do Blog do Esmael a partir desta sexta-feira 13. Ele escreverá sobre “Política Sem Corrupção”, bem como acerca de temas ligados à saúde, educação, trabalho e administração pública. Leia mais

11 de novembro de 2015
por admin
65 Comentários

Dilma enfrenta locaute e põe fim a bloqueios nas estradas

locaute

A presidenta Dilma Rousseff (PT) agiu com firmeza nesta terça-feira (10) e fulminou o locaute golpista que tentava impor bloqueios nas estradas desde segunda-feira (9). Leia mais

11 de novembro de 2015
por admin
14 Comentários

Coluna do Rafael Greca: Curitiba; educar, civilizar, é preciso

Downlaod

Rafael Greca*

Educação, com o irrestrito apoio a creches, escolas e professores, é a única porta do Futuro. Comigo, isto não é retórica. É história de vida. Os professores do Paraná sabem disso.

Falo, não pelo que já fiz, mas pelo muito que ainda posso contribuir. Não podemos condenar nossos piás e meninas a serem iletrados e incapacitados. Educar, civilizar, é preciso.

A Prefeitura atual ainda não cumpriu a promessa de sua campanha (PT-PDT 2012) de destinar 30% à Educação Pública. Promessa feita quando seus titulares ostentavam a estrela vermelha da Lava Jato no peito, enquanto se gabavam de serem os únicos com o apoio do PT. Apoio almejado e até disputado na Justiça com o então candidato Ducci.

Agora, no último ano do mandato, tentam requentar a promessa. Esquecem que os brasileiros – da enganosa Pátria Educadora – já sabem: o orçamento anunciado não é orçamento efetivado.

Tudo continua promessa. Como disse o celestial Leminsky, num de seus poemas musicais: “precisava não, promessa demais.”

Triste prefeito infrutífero. Imóvel, esperando que a solução caia dos céus. Como se a chuva copiosa desta primavera pudesse disfarçar lágrimas derramadas pelo tempo perdido.

Neste tema, todo prefeito precisa ter Entusiasmo. Prefeito tem que ser educador nato. Pedagogo cívico. Mestre de civilização e urbanidade. Autoridade com Entusiasmo e Educação grafados com “E” maiúsculos.

Curitiba tornou-se a admirável cidade modelo que a ONU destacou com o Prêmio Mundial do Habitat (1996) num momento econômico tão difícil quanto o atual.

Creio que podemos voltar a sê-lo, apesar dos atuais contratempos passageiros e da atual gastança contraproducente.

Nossos antepassados tiveram a prudência de transmitir, de geração em geração, as Lições Curitibanas que aprenderam. Assim repassavam a cidade “maior e mais bela do que recebiam”, conforme o juramento socrático e pitagórico dos Jovens Atenienses.

Lamentável que esta tradição, ensinada ao mundo pelos gregos, de “transmitir a cidade maior e mais bela do que a recebemos”, esteja atualmente amea

11 de novembro de 2015
por admin
50 Comentários

Coluna do Alvaro Dias: O movimento legítimo dos caminhoneiros

Download

Alvaro Dias*

Se Albert Einstein estivesse vivo, certamente diria: triste época a que vivemos. Mais fácil quebrar o átomo do que encontrar caminhos de saída e de solução para a terrível crise que estamos vivendo em nosso País.

Uma das consequências dessa crise é a paralisação dos caminhoneiros, os trabalhadores do volante, tão importantes para a vida do País. Sem eles nas estradas, a riqueza se congela, há desabastecimento, e nós passamos por grandes dificuldades. Mas o governo não entende a importância dessa categoria de trabalhadores. O descaso é visível e dramático.

No início deste ano, uma pauta foi entregue ao governo Federal com reivindicações dos caminhoneiros, mas não houve resposta. Não há sequer criatividade para se contrapor às reivindicações propostas pela categoria, que dizem respeito à combustível, frete e financiamento.

Os líderes do movimento e, mais do que os líderes, os caminhoneiros, de forma geral, não acreditam mais no governo. Eles cansaram de ouvir promessas não cumpridas, compromissos não respeitados e, portanto, apelam para a renúncia da Presidente Dilma, na esperança de poder tratar dos seus interesses e dos seus direitos com outro governo. Nós temos que respeitá-los.

Neste sistema democrático a que estamos sujeitos, o respeito à livre manifestação do pensamento e as mobilizações populares são fundamentais, como garantia de que estamos sob a égide de um Estado de direito democrático. Não cabe ao governo acusar caminhoneiros de serviçais de interesses partidários localizados.

Eles não estão a serviço de nenhum partido político; estão na luta pelos seus direitos. Estão nas estradas, paralisando o trânsito, porque, desesperançados, não encontram alternativa de diálogo que possa resultar em sucesso para seus pleitos.

Manifestamos nossa solidariedade ao movimento. Reconhecemos que pode haver prejuízos para terceiros com risco de desabastecimento e falta de combustíveis, mas precisamos compreender o drama vivido por esses trabalhadores do volante, que percorrem as estradas do nosso País, transportando a nossa riqueza, o resultado do trabalho daqueles que produzem. Lamento, profundamente, que o governo não tenha a sensibilidade para atendê-los.

*Alvaro Dias é senador pelo PSDB e líder da Oposiç