100 gatos pingados pró-ditadura gritaram hoje ‘Fora Dilma’ em Curitiba

Fracassa tentativa de reedição da marcha pela família e contra o comunismo em Curitiba; neste domingo (15), manifestação de direita não teve quórum e militantes exibiram o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, em estampa de camiseta que lembrava o revolucionário Che Guevara (Foto do protesto, à direita, de Antonio More/Gazeta do Povo).

Fracassa tentativa de reedição da marcha pela família e contra o comunismo em Curitiba; neste domingo (15), manifestação de direita não teve quórum e militantes exibiram o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, em estampa de camiseta que lembrava o revolucionário Che Guevara; magistrado se tornou ícone de extremistas pró-ditadura. (Foto do protesto, à direita, de Antonio More/Gazeta do Povo).

Saudosistas da ditadura militar realizaram uma manifestação neste domingo, dia 15 de novembro, em Curitiba, cujas reivindicações se concentraram na “volta” dos militares ao poder e pelo impeachment da presidenta Dilma Rousseff (PT).

O movimento contou com a participação de apenas 100 gatos pingados, que marcharam da Praça Santos Andrade (UFPR) até a Boca Maldita — tradicionais pontos de concentração e manifestações políticas na capital paranaense.

Como se estivessem nas décadas de 60 e 70, em pleno auge da guerra fria, os protestantes nitidamente de direita carregaram hoje cartazes contra o “comunismo”, de apoio a “Lava Jato” do juiz Sérgio Moro, contra o PT, dentre outras bandeiras anacrônicas aos tempos de democracia.

A tentativa de reeditar neste domingo a marcha pela família, propriedade e contra o comunismo fracassou em Curitiba, portanto.

Curiosamente, os 100 gatos pingados de direita exibiam o juiz Sérgio Moro, da Lava Jato, em estampa de camiseta que lembrava o revolucionário Che Guevara.

Comentários encerrados.