Cheiro de picanha em julgamento do Tribunal de Justiça do Paraná

Publicado em 7 outubro, 2015
Compartilhe agora!

requiao_tjprUm forte cheiro de churrasco de picanha acometeu a sessão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), na última segunda-feira (5), durante julgamento do retorno de Maurício Requião ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A reunião teve de ser interrompida por causa do odor da fumaça impregnada nas vestimentas e cabeleiras, mas para o distinto público prevaleceu a versão de novo “pedido de vista” ao caso.

O placar parcial do julgamento em si ficou 3 votos contra Requião, um a favor.

De um colegiado de 25 desembargadores, quatro se declararam impedidos de votar a demanda.

Entre palitadas nos dentes e cochilos de alguns, eis que um desembargador, Fagundes Cunha, votou pelo retorno do conselheiro de contas. Logo veio uma atônita pergunta: será que ele é vegetariano?

No meio desse quiproquó surgiu ainda uma dúvida de um dos presentes com base na lei eleitoral: o churrasquinho não está proibido?

A votação do retorno ou não de Maurício Requião ao TCE deverá regressar à pauta do TJPR até o fim deste mês. Após o término do conclave saberemos quem gosta de picanha e quem é vegetariano…

Compartilhe agora!

Comments are closed.