Por Esmael Morais

Beto Richa, o Rei do Pedágio, terá que engolir o “pedagiômetro” no Paraná

Publicado em 07/10/2015

O projeto original recebeu parecer contrário na CCJ e não avançou. Mas Turini aproveitou o Projeto de Lei Complementar n. 19/2015 do governo, que modifica as atribuições e o funcionamento da Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados (Agepar), e incluiu uma emenda prevendo, entre as atribuições da Agência, a fiscalização das concessionárias através do “pedagiômetro”.

A emenda determina que sejam instalados nas 27 praças de pedágio do estado um sistema de monitoramento online que permita acompanhar em tempo real o número de veículos que circulam pelas praças, e consequentemente o valor arrecadados pelas empresas.

O deputado considerou a votação de ontem foi histórica, pois o governo não tem controle efetivo de quanto as concessionárias faturam realmente.

“Hoje o governo está se movimentando para renovar as concessões de pedágio faltando só seis anos para o final, que sou contra; isso sem contar que existe a intenção de abir novos editais para privatizar as rodovias estaduais. Não é possível continuar com esse sistema sem transparência”, concluiu o deputado.

Agora a emenda segue junto com o projeto para apreciação de mérito no plenário da Alep.