Arquivamento de denúncia contra ‘Mãe Dinorah’ abre as portas para retomada do processo da Voldemort

Publicado em 2 outubro, 2015
Compartilhe agora!

via blog Baixo Clero

Jornalista e blogueiro Fábio Silveira, do blog Baixo Clero de Londrina, informa que a exclusão de "Mãe Dinah' de investigações reabilita a operação Voldemort; lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa, portanto, volta a figurar como réu em processo na Justiça; segundo Gaeco, parente do tucano era chefe de quadrilha que fraudava licitações no governo do Paraná.
Jornalista e blogueiro Fábio Silveira, do blog Baixo Clero de Londrina, informa que a exclusão de “Mãe Dinorah’ de investigações reabilita a operação Voldemort; lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa, portanto, volta a figurar como réu em processo na Justiça; segundo Gaeco, parente do tucano era chefe de quadrilha que fraudava licitações no governo do Paraná.

A decisão do Órgão Especial do Tribunal de Justiça de arquivar a investigação contra a secretária de Administração do governo do Estado, Dinorah Nogara, abre portas para a retomada da ação penal resultante da Operação Voldemort.

A ação que tramitava na 3ª Vara Criminal de Londrina foi travada devido a uma decisão do próprio Órgão Especial. A defesa do empresário Luiz Abi Antoun, primo do governador Beto Richa (PSDB), alegou que como a secretária tinha sido citada, ele, Abi, teria que ser julgado pelo Tribunal de Justiça. O Órgão Especial acatou o pedido.

Agora o TJ precisa julgar o mérito da decisão obtida pela defesa do “primeiro primo” de Richa. E qualquer decisão que não seja a devolução da competência à 3ª Vara Criminal de Londrina pode ser considerada no mínimo inusitada. Isso porque Abi e nenhum dos outros réus têm direito a foro privilegiado.

O primo de Richa é acusado de ser o verdadeiro dono da oficina Providence, que no fim do ano passado venceu uma licitação para assumir emergencialmente a manutenção da frota do Estado na região. Segundo o Gaeco, a licitação foi direcionada para a vitória da empresa que teria Abi como seu verdadeiro dono. A influência política do parente do governador foi importante para a tomada da decisão.

A decisão do TJ de suspender a ação da 3ª Vara Criminal de Londrina atrasou consideravelmente o andamento da mesma. Quando foi intimado dessa decisão, o juiz Juliano Nanuncio já tinha marcado as audiências para ouvir tanto testemunhas quanto os réus. As audiências são consideradas a fase final do processo. Depois delas, tanto os advogados quanto o Ministério Público fazem suas alegações finais e o juiz dá a sentença.

Compartilhe agora!

Comments are closed.