11 de outubro de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

O roteiro do golpe paraguaio de Aécio, segundo Paulo Henrique Amorim

do site Conversa Afiada

O excelente artigo de Miro Borges fez o ansioso blogueiro consultar seus (e não os do Mino) botões.

Por que a Direita abandonou o bagaço do Cunha?

Ilustres direitistas como Carlos Sampaio e Mendonça Filho, que apareceram naquela foto histórica contra a corrupção, agora se voltam contra o marido da Claudia Cruz, a melhor metade da dupla suíça.

Sampaio é pau mandado de Aecím.

Quem quer o Golpe é o Aecím e não necessariamente todo o PSDB e nem mesmo governadores do PSDB, como Geraldo Cantareira.

A nota do Carlos Sampaio tira o tapete do Cunha e pode ser lida como uma reles chantagem, dizem os meus botões.

É só para o Cunha ler.

É para obrigar o Cunha a deferir o pedido de impítim.

Se ele deferir, instala-se a Comissão Especial do Impeachment e a Globo transfere a sede da rua Lopes Quintas para a Comissão Especial!

O Bonner vai levar a Maju pra ler o tempo entre uma ratazana do Pauzinho do Dantas e um disparate do Sampaio.

Se o Cunha não deferir, o Cunha morre.

Impítim do Cunha!, exigirão os aecistas.

E entrarão com um recurso para exigir a instalação da comissão: com Cunha ou sem Cunha.

Mas, também se o Cunha deferir o pedido de impítim, o Cunha morre.

O Cunha morre, porque quando você entra num salão do faroeste e aponta o arma contra um inimigo, você pode até acertar o inimigo, mas a chance de levar um tiro no peito – tiro desfechado pelo inimigo ou pelos que estão em volta – também é muito grande.

Instalada a Comissão do Impítim, Cunha não interessa mais aos aecistas.

Ao contrário.

A presença de Cunha desmerece, deslegitima, emporcalha o Golpe!

Cunha passará a ser um estorvo.

Cassar o Cunha significará re-instalar a virgindade no Golpe!

Portanto, Cunha morreu.

Se deferir ou se indeferir o pedido de impítim.

Até aí, é fácil, dizem os meus botões.

E daí em diante?

O que está na cabeça desses alucinados, os aecistas, depois da execução sumária do Cunha?

O próximo alvo é o Michel Temer.

Os aecistas do Golpe não fazem esse esforço todo para entregar o poder ao Temer!

Entregar o poder ao PMDB?

Jamais! Leia mais

11 de outubro de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Senador Requião sobre golpismo paraguaio de Aécio: ‘No Senado, ninguém o leva a sério’

do Brasil 247

Sem papas na língua, o senador Roberto Requião (PMDB-PR) apontou, em entrevista ao 247, três motivos que impedem um golpe paraguaio no Brasil, como vem sendo planejado por setores da oposição.

“Quem é que manda no Brasil?”, pergunta o senador.

“São os bancos”, ele mesmo responde. “E você acha que eles querem tirar a Dilma, o [Joaquim] Levy ou o [Alexandre] Tombini?. Os banqueiros nunca estiveram tão felizes.”

Requião, em seguida, cita um dado divulgado hoje: a taxa média dos juros no cheque especial atingiu 12% ao mês. “Sabe qual é o máximo permitido no Paraguai? Vinte por cento ano ano.”

O senador paranaense passa, então, para o segundo motivo que impede o golpe. “A decisão do TCU matou o [Michel] Temer. Porque ele assinou vários decretos do que chamam de ‘pedaladas fiscais'”, afirmou. “Se isso é motivo para cassar a Dilma, também serve para cassar o Temer”.

No entanto, Requião contesta a força da decisão do TCU. Em artigo publicado nesta semana no 247, ele criticou o excesso de formalismo da oposição, ao tentar um impeachment pelos motivos apontados pelo tribunal de contas (leia aqui).

Por fim, Requião apontou o terceiro motivo que impede um golpe de estado no Brasil: a fragilidade do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que lidera o golpismo paraguaio.

“Ele é inconsistente. É uma figura menor no Senado. Quando Leia mais