Professores e ‘cadáveres insepultos’ no IML geram protestos contra Beto Richa em Ponta Grossa

pontagrossaPonta Grossa, a próspera capital dos Campos Gerais, completou 192 anos ontem, dia 15 de setembro. Entre as comemorações pela passagem da fundação do quarto município mais populoso do Paraná houve manifestação e bronca no governador Beto Richa (PSDB).

O Repórter Sassá aproveitou a presença de Richa na cidade e reiterou a cobrança sobre a falta de médicos no Instituto Médico Legal daquele município, onde cadáveres ficam insepultos. Visivelmente constrangido, Richa não soube responder, e preferiu atender outro jornalista mais amigável. Confira o vídeo:

E durante o desfile cívico em comemoração do aniversário da cidade teve manifestação de educadores em frente ao palanque das autoridades. Com bandeiras e faixas, professores mostraram sua indignação contra o governador.

Tem sido assim durante os últimos meses. Cada vez mais, a assessoria de Richa tem que selecionar com quem ele vai falar e que jornalistas vai atender porque, se deixarem o povo se aproximar, sempre haverá cobranças e constrangimentos.

Comentários encerrados.