Coluna do Jorge Bernardi: Extrema direita ameaça democracia e promove ódio político no Paraná

tenda

Em sua coluna deste sábado, o vereador de Curitiba Jorge Bernardi (PDT) manifesta preocupação em relação ao avanço da extrema direita com seu rastro de ódio, tanto em nível nacional como no Paraná. Segundo Bernardi, aqui no estado, uma das principais organizações que se presta a esse papel é a “Tenda Digital”, organizada na campanha pela reeleição do governador Beto Richa (PSDB) e que continua atuando nas sombras, disseminando o ódio político na internet. Leia, ouça, comente e compartilhe.

bernardi_19_09

Jorge Bernardi*

O que se vê nas redes sociais e mesmo em conversas particulares é um fenômeno muito comum em outros países, principalmente na Europa: o crescimento da extrema direita. Muitas pessoas estão destilando seu ódio, seus preconceitos enrustidos, contra os trabalhadores, os mais humildes, e aqueles que possuem posições políticas diferentes.

A eleição do deputado Jair Bolsonaro (PP), com mais de 460 mil votos, no Rio de Janeiro, estado que sempre foi um reduto progressista, demonstra o quanto cresceu a extrema direita. Pode-se dizer que, junto com os militares, a direita estabeleceu uma ditadura militar/civil que governou o país durante 21 anos, perseguindo os opositores do regime, prendendo, torturando e eliminando, sem tréguas, brasileiros que discordavam do governo.

É preocupante a campanha de ódio disseminada nas redes sociais através do que os especialistas em internet chamam de “Propaganda Negra”, efetuada, muitas vezes, de forma anônima em blogs e sites piratas, normalmente hospedados em pequenos e distantes países, onde não há nenhum controle sobre conteúdos de cunho preconceituoso.

Aqui no Paraná esta “Propaganda Negra” responde pelo nome de Tenda Digital, inaugurada durante a campanha de reeleição do governador Beto Richa, cuja finalidade foi promover ações eleitorais nas redes sociais. Ela continua atuando na defesa do governo estadual e espalhando ódio político contra os adversários na internet.

Os bonecos de Lula e Dilma, apelidados de Pixuleco e Pixuleca, levados nos últimos dias para diversas cidades brasileiras, como em 07 de setembro para Brasília, é uma demonstração deste ódio semeado pela extrema direita brasileira.

Não dá para tapar o sol com a peneira. O partido da presidenta e seus aliados têm responsabilidades pelos muitos desvios éticos que têm servido de fertilizante para o crescimento da extrema direita brasileira. Mas sair as ruas com cartazes pedindo a volta dos militares é apologia ao golpe contra a democracia.

A extrema direita espalha mentiras como a que, na época da ditadura, havia menos criminalidade, que as pessoas tinham segurança. Alardeiam que o Brasil vivia às mil maravilhas, o que não é verdade. As novas gerações estão sendo iludidas com esta propaganda enganosa.

A ideologia de direita contribui para o surgimento de grupos paramilitares, de justiceiros, milícias, que assumem o controle de comunidades, promovem massacres, como a recente chacina de São Paulo com 19 mortos. A escalada da extrema direita é uma ameaça ao estado democrático de direito e às conquistas sociais. Ela deve ser combatida com firmeza pelo estado brasileiro antes que cresça e destrua a própria democracia.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba pelo PDT, é advogado e jornalista. Mestre e doutorando em gestão urbana, ele escreve aos sábados no Blog do Esmael.

Comentários encerrados.