CCJ da Assembleia ameaça ‘pacote de maldades 3’ de Beto Richa

Publicado em 28 setembro, 2015
Compartilhe agora!

francischiniKid_richaOs deputados estaduais governistas que compõem a Comissão de Constituição de Justiça (CCJ), da Assembleia Legislativa, ensaiam rebelião contra o ‘pacote de maldades 3’ do governador Beto Richa (PSDB).

Daqui a pouco, às 13h30, a CCJ se reúne para analisar 44 emendas ao projeto de lei 662/15 — número dado ao pacotaço — que impõe mais impostos e cria o Caixa Único (CU) do governo do estado.

A partir das 14h30, em parceria com a TV 15, o Blog do Esmael transmite a sessão ao vivo para o Brasil e o mundo. O k-suco tende a ferver esta tarde na Assembleia.

Na semana passada, os presidentes da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-PR), Juliano Breda, elevam o tom das críticas à sanha arrecadatória de Beto Richa.

O presidente da Fiep, por exemplo, chegou a defender que os deputados tenham os salários reduzidos em virtude do desserviço que eles vêm prestando à economia e à sociedade paranaenses.

Na CCJ, ao menos um deputado — Francischini Kid (SD) — anunciou que votará contra o pacotaço. Ele se somará aos oposicionistas na rejeição do aumento de impostos porque, segundo ele, a lei vinda do Palácio Iguaçu é “inconstitucional”.

O filho do Batman é líder de um bloco formado com o PP, ou seja, a tendência é que a filha da vice-governadora Cida Borghetti (PROS), Maria Victoria (PP), também vote contra o ‘pacote de maldades 3’.

Parlamentares da famigerada “bancada do camburão” confidenciaram ao Blog do Esmael que não estariam dispostos a ficar com mais esse ônus do governador Beto Richa. Segundo eles, a cobrança dos eleitores na base chegou ao “limite do insuportável”.

Compartilhe agora!

Comments are closed.