Assembleia condena campanha da Fiep pela redução de salário dos deputados; assista ao vídeo

Publicado em 22 setembro, 2015
Compartilhe agora!

alepfiep

Os deputados estaduais Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), líder do governo, e Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, reagiram às declarações do presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, em seu discurso do posse na sexta-feira (18) para mais um mandato na entidade.

O líder do governo citou a fala do presidente da Fiep em que o industrial opinou pela redução dos subsídios e verbas de gabinete dos deputados estaduais.

Em retaliação, Traiano quase aprovou nesta terça-feira (22) um pedido de “esclarecimento” de onde “provém a verba de representação” do presidente da Fiep. A proposta do tucano gerou bate-boca no plenário, mas acabou virando um “expediente” da mesa executiva.

Romanelli reiterou ontem à tarde na tribuna o que dissera em sua coluna pela manhã, aqui no Blog do Esmael, criticando a postura de Campagnolo que terminou seu discurso com um inusitado pedido e brado: “vá pra casa, Dilma!”. Segundo Romanelli, não seria essa a postura adequada ao líder das indústrias do Paraná.

Na mesma sessão de ontem, Ademar Traiano havia feito uma dura intervenção contra a “interferência” de Campagnolo no parlamento paranaense, dizendo que, “para se conhecer um homem, dê poder a ele”; e devolvendo a cutucada em forma de aviso: “ele que diminua sua verba de representação”.

Parlamentares viram no discurso do industrial um pré-lançamento para o Senado em 2018. No entanto, além de Edson Campagnolo, a OAB de Juliano Breda também distribuiu “sabugadas” em tucanos e assemelhados.

Confira o vídeo com a reação dos deputados estaduais:

Compartilhe agora!

Comments are closed.