Por Esmael Morais

Acusado de quadrilheiro e defensor do golpe, Paulinho da Força vira réu no STF. Cadê Francischini, o Batman?

Publicado em 08/09/2015

O deputado já é julgado pelo Supremo por falsificação de documento particular, falsidade ideológica e estelionato, em um caso que pode resultar, caso haja condenação, em uma pena de até 15 anos de prisão. Nesse episódio, o deputado e outras 11 pessoas são acusadas de superfaturar em 77% a compra de uma fazenda para implementação de um projeto de reforma agrária.

O deputado vem sendo uma das principais vozes a favor do golpe contra a presidente Dilma Rousseff, inclusive participando de protestos contra o governo e o PT e em defesa do impeachment. Paulinho já chegou a dizer que Dilma deveria estar na prisão. Nesta segunda-feira 7, Dia da Independência, o Solidariedade pediu a renúncia de Dilma pelo Facebook.