22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
29 Comentários

Surge frente suprapartidária contra venda da Copel e Sanepar

Um artigo maroto inserido nas entrelinhas no “pacotaço” enviado pelo governador Beto Richa (PSDB) à Assembleia Legislativa, que prevê a venda de ações da Copel e da Sanepar, fez com que deputados de diferentes partidos se reunissem esta semana com representantes de sindicatos e movimentos sociais. Eles lançaram a Frente Parlamentar em Defesa em Defesa das Empresas Públicas paranaenses.

A reunião organizada pelo deputado Requião Filho (PMDB) trouxe à tona uma série de denúncias de má gestão nas empresas, além de maquiagens nos resultados como forma de justificar suas privatizações e a necessidade de uso destes recursos para ajudar a cobrir o rombo nas contas do Estado. O dinheiro arrecadado com a venda dos ativos das estatais seriam para engordar o Caixa Único (CU) do governo do estado.

Os deputados presentes lembraram que o Secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, chegou a anunciar pela imprensa tal intenção do governo estadual no mês de maio, mas foi desmentido logo depois pelo próprio governador, após grande polêmica se formar naquele momento.

“Agora o assunto volta à pauta, escondido nas entrelinhas de um projeto que reúne 14 medidas diferentes umas das outras, num único pacote de maldades, recheado de pegadinhas. Não vamos deixar que isto aconteça e comprometer ainda mais o bolso e o patrimônio dos paranaenses”, protestou Requião Filho.

Representantes dos sindicatos e entidades presentes e anunciaram a realização de um manifesto público no próximo dia 3 de outubro, em todo estado, para mobilizar a população. Já o polêmico Projeto de Lei 662/2015 deve entrar em votação nas próximas sessões, porém já recebeu emendas e teve alguns artigos retirados.

“Eles falaram que iriam retirar este artigo referente à venda das ações das empresas públicas, mas a gente pode esperar que volte a qualquer momento. Este é um governo sem palavra e precisamos estar preparados”, acrescentou o deputado.

Estiveram presentes na reunião: o deputado federal João Arruda (PMDB); e os deputados estaduais: Requião Filho (PMDB), Tadeu Veneri (PT), Evandro Araújo (PSC), Márcio Pacheco (PPL), Tercílio Turini (PPS), Ademir Bier (PMDB), Palozi (PSC) e Nelson Luersen (PDT). Além de representantes da CUT, Fetraf-PR, Fetec-PR, Sindaen, STEEM, Sinel, Sinefi, Sintec e Senge.

Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
18 Comentários

Juiz Sérgio Moro condena André Vargas a 14 anos e quatro meses de prisão

O juiz federal Sérgio Moro, da Lava Jato, nesta terça-feira, sentenciou o ex-deputado federal André Vargas (sem partido) a catorze anos e 4 meses de prisão em regime fechado. O ex-vice-presidente da Câmara está preso desde abril deste ano.

Segundo Moro, o gesto de André Vargas, que cerrou o punho diante do ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), na abertura da legislatura de 2014, pesou na decisão de hoje.

“O parlamentar, como outros e talvez até mais do que outros, tem plena liberdade de manifestação. Protestar contra o julgamento do Plenário do Supremo Tribunal Federal na Ação Penal 470 é algo, portanto, que pode e poderia ter sido feito por ele ou por qualquer um, muito embora aquela Suprema Corte tenha agido com o costumeiro acerto. Entretanto, retrospectivamente, constata-se que o condenado, ao tempo do gesto, recebia concomitantemente propina em contratos públicos por intermédio da Borghi Lowe”, diz trecho da sentença condenatória.

Além de Vargas, o juiz Sérgio Moro também condenou Leon Vargas (irmão de André), pena de 11 anos e quatro meses; e o publicitário Ricardo Hoffmann, pena de 12 anos e dez meses.

Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
21 Comentários

Assembleia condena campanha da Fiep pela redução de salário dos deputados; assista ao vídeo

alepfiep

Os deputados estaduais Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), líder do governo, e Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa do Paraná, reagiram às declarações do presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, em seu discurso do posse na sexta-feira (18) para mais um mandato na entidade.

O líder do governo citou a fala do presidente da Fiep em que o industrial opinou pela redução dos subsídios e verbas de gabinete dos deputados estaduais.

Em retaliação, Traiano quase aprovou nesta terça-feira (22) um pedido de “esclarecimento” de onde “provém a verba de representação” do presidente da Fiep. A proposta do tucano gerou bate-boca no plenário, mas acabou virando um “expediente” da mesa executiva.

Romanelli reiterou ontem à tarde na tribuna o que dissera em sua coluna pela manhã, aqui no Blog do Esmael, criticando a postura de Campagnolo que terminou seu discurso com um inusitado pedido e brado: “vá pra casa, Dilma!”. Segundo Romanelli, não seria essa a postura adequada ao líder das indústrias do Paraná. Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Richa será o “pior” eleitor nas eleições de 2016, diz Paraná Pesquisas

Os candidatos a prefeito nos 399 municípios do Paraná, nas eleições de 2016, terão motivos de sobra para fugir do governador Beto Richa (PSDB) como o diabo foge da cruz. Isto é, se tiverem juízo e quiserem ganhar nas urnas.

Segundo a Paraná Pesquisas, de Murilo Hidalgo, 50% dos eleitores do município de Fazenda Rio Grande, na região metropolitana de Curitiba, não votariam num candidato a prefeito apoiado pelo governador tucano.

Por outro lado, apenas 14% dizem que não votariam num candidato apoiado pelo deputado licenciado e secretário do Desenvolvimento Urbano (SEDU) Ratinho Júnior (PSC).

Ainda a título de comparação, 17% dizem que não votariam num candidato apoiado pelo senador Alvaro Dias (PSDB).

Na última sexta-feira (18), durante posse da nova diretoria da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Richa foi vaiado por cerca de 3 mil empresários e, em contrate, Alvaro foi aplaudido de pé.

Alvaro e o colega de parlamento Roberto Requião (PMDB), ambos, motivariam o voto de 37% do eleitorado.

Apenas 11% se sentiram mais com vontade de votar num candidato apoiado pelo governador do PSDB.

Para um bom entendedor, Ratinho Júnior e Beto Richa já se digladiam por uma das duas vagas ao Senado em 2018. Só não vê quem não quer.

O levantamento foi realizado entre os dias 17 e 19 de setembro. Foram entrevistados 450 eleitores e a margem de erro é de 4,5%.

A seguir, leia a íntegra da pesquisa na Paraná Pesquisas:

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2015/09/fazenda_pesquisa.pdf

Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Sem diálogo na Itaipu Binacional, grevistas vão até Dilma

dilma_itaipuO sindicalista Paulo Rossi, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná, disse nesta terça-feira (22) que organizará uma caravana a Brasília, com trabalhadores em greve da Itaipu Binacional, para falar com a presidenta Dilma Rousseff (PT).

Segundo o dirigente da UGT, a empresa de energia se nega a receber os diretores da Sindenel (Sindicato dos Eletricitários de Curitiba). A categoria deflagrou o movimento paredista a 0h00 de hoje.

“Essa greve no setor administrativo da Itaipu, que começa hoje por tempo indeterminado, é consequência da total falta de diálogo da empresa com seus trabalhadores”, reclama o presidente do Sindenel, Alexandre Donizete Martins. Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
19 Comentários

Beto Richa fecha escolas no Paraná; moradores de Irati vão às ruas para salvar um colégio histórico

colsvpOs moradores de Irati, município com cerca de 60 mil habitantes na região Centro-Sul do Paraná, estão se mobilizando na tentativa de salvar um grande patrimônio local, que é o Colégio Estadual São Vicente de Paulo. Eles vão às ruas nesta quarta-feira (23) pela manhã em defesa da instituição.

O prédio histórico construído há 90 anos é de propriedade da Igreja Católica e o plano do governador Beto Richa (PSDB) é se desfazer da instituição para economizar com o aluguel. Os alunos deverão ser distribuídos por outras escolas da região. Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Quiproquó na visita do governador Beto Richa em Guarapuava; veja

app_protesto_richaDezenas de educadores conseguiram furar o cerco da segurança do governador Beto Richa (PSDB) na manhã desta terça-feira (22), em Guarapuava, em evento de assinatura de ordem de serviço para a construção de um hospital regional.

Os manifestantes ligados à APP-Sindicato vaiaram o tucano e os deputados do “ABC do Camburão” — Artagão de Mattos Leão (PMDB), Bernardo Ribas Carli (PSDB) e Cristiane Silvestri (PPS) — que participavam do encontro.

A professora Teresinha dos Santos Daiprai, presidente do Núcleo da APP-Sindicato, relatou ao Blog do Esmael que o grupo conseguiu driblar a segurança e abrir faixas e bandeiras durante o protesto. Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Em Curitiba, PSC de Ratinho Júnior pode viabilizar candidatura de Greca

greca_ratinhoO ex-prefeito de Curitiba, Rafael Greca, trocou ontem (21) o PMDB pelo PMN para candidatar-se em 2016.

Conhecido como “demolidor” de ex-prefeitos e de prefeitos, Greca tem contra si a falta de tempo no horário eleitoral gratuito.

No entanto, uma coligação com o deputado licenciado Ratinho Junior (PSC) poderá dar a Greca o palanque necessário para “moer” o prefeito Gustavo Fruet (PDT) e o ex Luciano Ducci (PSB). Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
17 Comentários

Segunda fase da “Operação Quadro Negro” aponta mais desvios no governo Beto Richa

quadronegroO Núcleo de Repressão a Crimes Econômicos (Nurce), da Polícia Civil do Paraná, deu início durante a madrugada de hoje (22) à segunda fase da Operação “Quadro Negro” de combate à corrupção na secretaria de Educação (SEED) e na Superintendência de Desenvolvimento Educacional (SUDE) do governo Beto Richa (PSDB).

Segundo informações do portal G1, nesta segunda fase a operação conta com policiais de quatro estados e cumpre 11 mandados de busca e apreensão. As suspeitas são de fraudes e desvios de recursos em obras de construção e reformas de escolas nos municípios de Santa Terezinha do Itaipu, Cornélio Procópio, Rio Negro, Campina Grande do Sul, Curitiba, Coronel Vivida, Joaquim Távora e Ponta Grossa. Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
27 Comentários

“Meio prefeito” que fecha a prefeitura não merece ser reeleito

marcel_betoO presidente da Associação dos Municípios do Paraná (AMP) e prefeito de Assis Chateaubriand, Marcel Micheleto (PSDB), declarou apoio às medidas que cortam R$ 400 milhões das prefeituras paranaenses. Isto mesmo! O gajo anunciou ser favorável ao “pacote de maldades 3” do governador Beto Richa (PSDB).

Para Micheleto, política também é “esquizofrenia” pois orientou dezenas de prefeituras a cerrarem as portas ontem (21) em protesto contra diminuição repasses de recursos pelo governo federal. Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Teori decide fatiar julgamento da Lava Jato e ‘põe freio’ em Sérgio Moro

do Brasil 247

Uma decisão tomada pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal, bate de frente com a posição adotada pela força-tarefa do Paraná, sobre os rumos da Operação Lava Jato.

Segundo informa a colunista Vera Magalhães, Teori decidiu fatiar as investigações da Lava Jato e redistribuir os fatos relacionados ao setor elétrico para outro ministro:

Eletrolão não é aqui

Teori Zavascki, relator da Lava Jato no STF (Supremo Tribunal Federal), vai apresentar ofício à presidência da corte para que a parte da operação referente ao setor elétrico seja redistribuída para outro ministro. Repetirá –em escala bem maior– decisão que tomou na semana passada, quando devolveu inquérito contra a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) por não ver relação com o petrolão. O entendimento contraria o adotado pelo juiz Sergio Moro e pelo Ministério Público Federal.

Jurisprudência Teori tem dito que não existe prevenção (competência de um juiz para julgar ações relacionadas a outras sob sua jurisdição) quando há só encontro fortuito de provas –ou seja: a ligação entre os fatos é tênue.

Universal? Com os colegas, o ministro brinca que ser relator da Lava Jato não o torna prevento a julgar “todos os casos de corrupção do país”.

Ontem, em entrevista coletiva, o procurador Carlos Fernando Lima demonstrou preocupação com a decisão de Teori. “Pode significar o fim da Lava Jato tal qual conhecemos”, disse o procurador Carlos Fernando Lima; “Não estamos investigando a Petrobras. Nós nem começamos a investigação por ela. Estamos desvelando a compra de apoio político-partidário pelo governo federal, por meio d Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
19 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: ‘Área Calma’ em Curitiba, novidade ou engodo?

Download

Marcelo Araújo*

Hoje não poderia ser outro o assunto: Área Calma de Curitiba. E ao final do texto haverá duas conclusões possíveis: ou nosso prefeito é extremamente inteligente, perspicaz e manipulador ou é um retardado.

Se ele de fato acredita piamente que inventou uma coisa nova ele é retardado, por pensar que está retardando a velocidade. Se ele sabe que não inventou nada e mesmo assim conseguiu uma manchete na Gazetona de sábado com metade da primeira página, mais um artigo na página 2 do mesmo periódico e colocou uma população inteira discutindo a invenção da roda, o cara é esperto.

Vamos analisar friamente: todas as vias do polígono chamado de Área Calma é de vias coletoras ou vias locais, conforme definição do anexo I do Código Brasileiro de Trânsito (CTB) por sua característica de distribuição numa região da cidade. Pelo artigo 61 do CTB, quando não há sinalização regulamentadora de velocidade, nas vias coletoras a velocidade será 40Km/h e nas locais 30Km/h. A via local é aquela destinada apenas ao acesso local ou áreas restritas, como o caso da Rua Monsenhor Celso embaixo do focinho da Gazeta, e que não tem saída para a Pedro Ivo. Portanto, em via Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
5 Comentários

Coluna do Enio Verri: Preconceito, ódio e indignação seletiva

Download

Enio Verri*

“Bandido bom é bandido morto”, “todo político é ladrão”, “eu não tenho preconceito, a minha empregada até dorme em casa”. Esses, entre outros jargões, não só reproduzem toda uma discriminação social, como ainda, reforçam todo um ódio de classe e indignação seletiva esbravejadas pelas redes sociais.

O ódio seletivo, em boa parte, está atrelado a indivíduos que pedem a cabeça de infratores, porém, que não se incomodam com os abusos cometidos pelos seus filhos com servidores de seu condomínio. Os mesmos exigem o fim da corrupção, mas defendem abertamente a sonegação de impostos ou a manutenção do sistema privado de campanha.

É nesse sentido, e sob uma justificativa no mínimo ambígua, que uma elite política, midiática e financeira se opõe a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de acabar com o financiamento empresarial de campanha, após mais de um ano de julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 4650.

Ao entender o fim do financiamento como motivador do Caixa Dois, essa elite não somente banaliza os anseios da população e a capacidade de fiscalização do Estado, como também, sinaliza para a naturalização de uma ilicitude que afeta diretamente a administração pública.

A inconstitucionalidade do financiamento empresarial, ao contrário do que uma minoria formada por indivíduos reprodutores da indignação seletiva acredita, não incentiva o Caixa Dois. Potencializa a transparência quanto aos gastos eleitorais, promo Leia mais