Secretário da Fazenda de Richa ameaça pedir demissão, se Assembleia revogar decreto contra velhos e doentes

Compartilhe agora!

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite esse quiproquó ao vivo direto da Assembleia Legislativa. Acompanhe o desfecho aqui. Deputado Hussein Bakri (PSC), da base governista, se soma aos colegas da oposição que quer saber do secretário Mauro Ricardo Costa quem manda de fato na Receita Estadual.
O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite esse quiproquó ao vivo direto da Assembleia Legislativa. Acompanhe o desfecho aqui. Deputado Hussein Bakri (PSC), da base governista, se soma aos colegas da oposição que quer saber do secretário Mauro Ricardo Costa quem manda de fato na Receita Estadual.
Está nas mãos do governador Beto Richa (PSDB) a permanência ou não do interventor nacional do PSDB nas finanças do Paraná, Mauro Ricardo Costa, que entrou em rota de colisão com deputados da situação e da oposição. Na verdade, 100% da Assembleia Legislativa quer a cabeça do Secretário da Fazenda.

Costa é tido como autor intelectual de um decreto que empurra velhos e doentes que têm direito a receber valores superiores a R$ 13.811,50 a entrar na fila dos precatórios.

O governador Beto Richa assinou decreto no último dia 7 de agosto reduzindo o valor de pagamento das obrigações de pequeno valor de 40 salários mínimos (RS 31.520,00) para R$ 13.811,50.

O Blog do Esmael havia anotado em primeira mão mais essa maldade do governador do PSDB.

A bronca com os deputados é porque durante o massacre de professores e servidores em 29 de abril, no Centro Cívico, o líder do governo Luiz Claudio Romanelli (PMDB), para aprovar o confisco da previdência, empenhara a palavra pessoal de que não se mexeria nessas Requisições de Pequeno Valor (RPV).

Se Beto Richa voltar atrás no decreto, que ferra velhos e doentes, Mauro Ricardo Costa ameaça preparar a mala e voltar para a Bahia.

O interventor e secretário da Fazenda tem mais uma contenda com os parlamentares: a extinção das delegacias regionais da Receita Estadual em Foz do Iguaçu e União da Vitória. Se for derrotado nesse ponto, Costa promete ir embora para o Tucanistão.

Ou seja, o governador Beto Richa terá de escolher entre salvar a cabeça do secretário e o próprio couro jurado pelos deputados situacionistas e oposicionistas. Deixar tudo como está pode ser um mal negócio para o tucano, pois a Assembleia lhe voltaria as costas.

O histórico pregresso de Mauro Ricardo Costa é de que seus “interesses maiores” se sobrepõem ao amor ou orgulho próprios, pois, em maio deste ano, o secretário foi desmentido publicamente por Richa sobre a proposta do governo do estado de privatizar a Copel e a Sanepar. Engoliu a seco e ficou apegado no cargo.

Mauro Ricardo Costa está na Secretaria da Fazenda porque é cota pessoal do lobista Luiz Abi Antoun, primo de Beto Richa, apontado pelo Ministério Público como chefe da quadrilha que cobrava propina na Receita Estadual. Em junho passado, o grupo RPCTV/Gazeta do Povo revelou que uma empresa dos filhos do parente do governador havia pagado as diárias de Costa em um hotel de luxo na capital paranaense, antes de assumir a pasta em janeiro de 2015.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite esse quiproquó ao vivo direto da Assembleia Legislativa. Acompanhe o desfecho aqui.

Compartilhe agora!

Comments are closed.