Por Esmael Morais

Richa ‘paga com traição’ apoio de trabalhadores de cooperativas agrícolas; assista ao vídeo

Publicado em 31/08/2015

cvale

O governador Beto Richa (PSDB) já demonstrou de várias maneiras, por ações ou omissões, que sua administração não está voltada a atender a maioria da população. Essa opção ficou clara mais uma vez na semana passada quando a Polícia Militar promoveu uma ação na entrada da Cooperativa Cvale, no município de Palotina.

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Cooperativas Agrícolas de Palotina (Sintrascoopa), Mauri Viana, no dia 24, segunda-feira, a Polícia Militar, com grande contingente e fortemente armada, escoltou os ônibus dos trabalhadores da Cooperativa com soldados fortemente armados e apressou sua entrada na empresa, com a nítida intenção de barrar qualquer ação do Sindicato.

Os trabalhadores haviam decidido e comunicado que começariam uma greve naquele dia, mas depois resolveram suspender a paralisação, mesmo assim a PM manteve a operação. Ou seja, o movimento grevista virou “caso de polícia” — uma entidade pública que agiu para favorecer um negócio privado.

Segundo Mauri Viana, a ordem da operação partiu do secretário da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), que seria “bancado” política e financeiramente pelas cooperativas agrícolas. O dirigente sindical não economizou adjetivos para Richa, que é chamado de “moleque”, “preguiçoso”, etc.

Confira o vídeo com a entrevista do sindicalista Mauri Viana:

Mas o pior disso tudo é que não foram somente as administrações das cooperativas, ou os produtores cooperados que apoiaram a reeleição de Beto Richa. O tucano contou com o grosso dos votos dos trabalhadores, que são obviamente a maioria, para vencer a eleição ainda no primeiro turno no ano passado.

Em abril do ano passado, o governador participou do 15º Congresso dos Trabalhadores em Cooperativas do Paraná, onde discursou para cerca de 3 mil delegados ao evento da Federação dos Trabalhadores em Cooperativas no Estado do Paraná (Fetracoop).

Ele podia lembrar disso e deixar os trabalhadores e sindicatos exercerem o seu direito de greve em vez de enviar a polícia para se meter onde não deve.

O Sintrascoopa tem cerca de 11 mil trabalhadores na base com engloba os municípios de Palotina, Assis Chatobriand e Marechal Cândido Rondon. As principais cooperativas situadas na base do Sindicato são, além da CVale, a Cotriguacu, Frimesa e Copagril.

Os trabalhadores podem retomar a greve a partir do dia 08 de setembro, mas antes vão buscar garantias de que o governo do estado não exceda o seu papel agindo a favor dos patrões.

Com informações do Sintrascoopa.