Ratinho Jr, deputado Tiago Amaral e outros figurões do governo Beto Richa serão testemunhas de Luiz Abi

Publicado em 29 agosto, 2015
Compartilhe agora!

testemunhasO primo do governador Beto Richa (PSDB), Luiz Abi Antoun, indiciado na Operação Publicano do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) por participar do esquema de corrupção na Receita Estadual, convocou políticos importantes como testemunhas de defesa no processo em que é réu.

Estão na lista o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano, Ratinho Jr (PSC); o presidente da Fomento Paraná, Juraci Barbosa; o coordenador da Região Metropolitana de Londrina (RML), Vitor Hugo Dantas; o deputado estadual Tiago Amaral (PSB), e o prefeito de Assaí, Luiz Alberto Vicente (PSDB), conhecido como Mestiço.

Segundo reportagem da Folha de Londrina, a defesa de Abi não informou os motivos pelos quais essas pessoas foram arroladas, se têm conhecimento dos fatos, ou seja, da suposta organização criminosa que funcionava na Receita Estadual de Londrina, da qual ele seria um dos líderes; ou se se seriam as chamadas “testemunhas abonatórias”, cuja finalidade é falar sobre a vida pregressa do réu, acentuando qualidades de caráter.

Há ainda quem veja nessa escolha uma manobra jurídica para procrastinar o processo e tentar fazer com que os supostos crimes de Luiz Abi prescrevam. Detentores de cargos de primeiro escalão no governo e mandato de deputado, por exemplo, têm foro privilegiado, e sua participação como testemunhas na ação criminal seria complexa e demorada, abrindo espaço para manobras protelatórias que poderiam atrasar o processo indefinidamente.

Mas não deixa de ser sintomático que figuras de destaque do governo Beto Richa e do grupo político do governador sejam testemunhas no julgamento do acusado de corrupção dentro do próprio governo. Sempre restará a pergunta: quem sabia e quem realmente fazia parte do esquema?

Com informações da Folha de Londrina.

Compartilhe agora!

Comments are closed.