Por Esmael Morais

Governador Beto Richa usa helicóptero para fugir de professores em Ortigueira; assista ao vídeo

Publicado em 20/08/2015

ortigueiraO governador Beto Richa (PSDB) esteve ontem (19) em Ortigueira, Norte do Paraná, capitalizando politicamente obras de uma fábrica de papel privada que está sendo construída numa das áreas de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) como o próprio tucano reconhece em sua propaganda.

Apesar da pouca ou quase nenhuma participação do governo no empreendimento, foi montada uma megaoperação para deslocamento da entourage de Richa, com direito a helicópteros, aviões, carros de luxo e muita, mas muita, segurança.

Um grupo de professores se organizou para protestar e cobrar do governador que ele cumpra seus compromissos e trata a educação pública de maneira pelo menos digna, mas foram barrados, revistados e impedidos de se aproximar da comitiva do Palácio Iguaçu.

Os professores que participaram do protesto relatam que os seguranças do governo eram seletivos e perguntavam a todos que se aproximavam se tinham faixas, camisetas de protesto e, principalmente, se eram professores. Ao responder que sim, os seguranças afirmavam: “Então você não pode chegar perto. Vocês são um perigo à integridade do governador. Essa propriedade é particular e você pode ir embora!”

Encurralado pelos guerreiros da educação, Richa escapuliu do local pelo ar — de helicóptero.

Uma professora aposentada comentou ao assistir à fuga cinematográfica do tucano: “Tem medo, mas não tem vergonha!”.

Confira no vídeo abaixo:

Mas o governador vai além e repele até os aliados. Segundo relatos da população local, as autoridades municipais, que tanto trabalharam na campanha pela reeleição de Richa, nem foram comunicadas da visita. Estão tristes, muito magoados com o aliado, e demonstraram isso em entrevistas nas rádios locais.

Os professores têm muitos motivos para protestar, somente neste ano já sofreram o confisco de suas aposentadorias, o massacre de 29 de abril, a tentativa de corte dos quinquênios, a não reposição da inflação na data-base, o golpe no PDE, além de toda sorte de intrigas e mentiras para desvalorizar o magistério perante a sociedade.

Agora o governo arma mais um golpe na eleição de diretores de escola, para garantir que seus aliados fiéis comandem as instituições. No dia 29 de agosto, a APP-Sindicato reúne novamente a categoria em assembleia. Tudo indica que a mobilização dos educadores contra Beto Richa deve voltar a crescer.