Além de professores, pode faltar policiais militares no Paraná

profe_pm_richaNo último domingo (23), o Blog do Esmael mostrou que pode faltar professores nas escolas da rede pública estadual em virtude da desvalorização da profissão pelo governo Beto Richa (PSDB). Os motivos para essa desilusão com o magistério foram agravados pelo massacre no dia 29 de abril, dia em que o “Carniceiro do Centro Cívico” confiscou a poupança previdenciária dos servidores públicos pela violência das armas.

Pois bem, não é só a educação que está sendo destruída pelo governador tucano — “exemplo” de gestão do PSDB para o país (pausa para risos). A segurança pública também vai para o ralo, segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

De acordo com o órgão de pesquisa, sob Richa, o Paraná tem o segundo pior efetivo de policiais militares do país. Só é melhor que o do Maranhão, que tem a proporção de 1 por 881.

A Polícia Militar paranaense possui 17.465 policiais militares, o que representa um PM para cada 630 habitantes.

Os números acima foram apurados na reportagem de Rafael Fantin, da Folha de Londrina, edição desta quinta-feira (27).

Interessante nisso tudo é que recentemente o governador Beto Richa reforçou seu próprio efetivo de segurança com mais 40 policiais. Desde o mês passado, a “guarda pretoriana” do tucano conta 275 policiais.

A título de comparação, a maioria dos pequenos municípios, em média, tem apenas dois policiais para a segurança da população. Muitas cidades do interior, inclusive, não têm nenhum PM e os moradores dependem do policiamento de municípios vizinhos.

O delegado federal Reinaldo de Almeida César, colunista do Blog do Esmael e ex-secretário da Segurança Pública, revelou ontem (26) que a PM promete contratar 3 mil novos policiais aprovados em concurso. Por enquanto, trata-se de apenas uma promessa que se encaixa perfeitamente no mantra tucano “o melhor está por vir”…

Na educação, especialistas calculam que levará 20 anos recuperar o estrago provocado pelo governo Beto Richa no setor. Na segurança, pelo andar da carruagem, vão ser necessários outros 20. Ou seja, o Paraná poderá dar uma marcha à ré de meio século em comparação a outros estados que valorizam os professores e os policiais.

Agora, uma reflexão para o mundo da política e os curiosos de plantão: o governador Beto Richa está sendo fundamental para reabilitar lideranças que a história julgava como cartas fora do baralho. O primeiro a receber indulto foi Alvaro Dias, haja vista o covarde massacre de 29 de abril. O segundo a ser “libertado” até o fim deste mandato será Jaime Lerner, suplantado em incompetência pelo novo “Rei do Pedágio”.

Comentários encerrados.