18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Garganta Profunda de Londrina: Richa “chupou” propaganda de Alckmin

propaganda_chupadaO nosso Julian Assange das Araucárias traz informações quentinhas da antessala do governador Beto Richa (PSDB), no 3º andar do Palácio Iguaçu, em Curitiba. Garganta Profunda de Londrina, intrigado com a crítica do Blog do Esmael à farra publicitária do tucano foi atrás de informações certeiras.

Segundo o nosso X-9 mais preciso do planeta, Richa agora deu de “chupar” propaganda alheia pagando o olho da cara. “Preguiça criativa até nisso!”, observa.

O mais novo marqueteiro de R$ 900 mil chama-se Adriano Gehres, importado das entranhas de Geraldo Alckmin. Esse valor nada tem a ver com a veiculação da peça publicitária nas emissoras de TV. O numerário é infinitamente maior…

Garganta Profunda de Londrina levanta mais uma questão importante: é importante os deputados aprovarem na Assembleia uma lei obrigando cota de paranaenses no governo Richa, sob pena de voltarmos à condição de Quinta Comarca.

Além do marqueteiro de rico, Beto Richa também importou o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, que só faz cagada atrás de cagada. Ah!, também tem o paulista Sérgio Kobayashi na e-Paraná (TV Educativa).

A seguir, leia a íntegra do relatório sobre a gastança em propaganda pelo governador Beto Richa:

A campanha publicitária “segue em frente” foi criada pelo marqueteiro importado Adriano Gehres, que já serviu ao ex-presidente Lula e a tucanos. O governador fechou um contrato de R$ 900 mil para gerenciar a crise de imagem.

Gehres transita livremente no 3º andar entre segunda à tarde e sexta de manhã. Dá ordens a funcionários públicos, participa de reuniões, manda na publicidade e na estratégia de comunicação do governo. Ele é uma espécie de Luiz Abi da propaganda, que manda mesmo sem ter cargo.

O marqueteiro pago a peso de ouro não trouxe nada de novo. Aliás, o conceito “segue em frente” foi “chupado” do governo Geraldo Alckmin, que desde o início deste ano adotou “O Trabalho segue em frente”. Até nisso há preguiça criativa!!!

Adriano Gehres trabalhou com Duda Mendonça e João Santana, marqueteiros do PT, e em várias agências de São Paulo. Portanto, o atual secretário Paulino Viapiana é apenas “Boneco de Olinda” nesse período de #CarnaCoxinha.

Abaixo, veja a propaganda chupada de Alckmin: Leia mais

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Na tevê, PT convoca militância para sair às ruas nesta quinta; assista

“Chegou a hora de sair às ruas para defender os direitos trabalhistas, as conquistas sociais dos últimos anos e, acima de tudo, para defender a nossa democracia”, diz a inserção que será veiculado na TV a partir desta terça-feira (18).

A propaganda petista convoca todos para se juntarem à mobilização nacional, nesta quinta-feira, dia 20, que “vai unir movimentos sociais, partidos políticos, centrais sindicais e todos que acreditam que o Brasil é maior que qualquer crise”.

Em Curitiba, a manifestação será às 11 horas. A concentração está prevista para a Praça Santos Andrade (UFPR). O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir o protesto ao vivo para o Brasil e o mundo. Leia mais

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Governo Beto Richa “segue em frente” massacrando a verdade; assista

propagandaO governador Beto Richa (PSDB) e sua equipe de marqueteiros tentam melhorar a própria imagem apostando em mentiras, massacrando a verdade e torturando números. O tucano tenta convencer a população de que o tarifaço, o confisco da aposentadoria dos servidores e o arrocho na data-base dos professores foram necessários e que agora “o melhor está por vir”.

Para isso, o governo do PSDB está veiculando uma nova peça publicitária nas TVs mostrando uma “realidade” que o cotidiano insiste em desmentir.

Richa não economiza dinheiro público com a propaganda exibida em horário nobre.

O diabo que essa farra publicitária choca-se com o discurso de “austeridade” e “aperto fiscal” que o governo embalou os últimos meses. O arrocho, no caso, ficou para o funcionalismo e a população penalizada pelos tarifaços.

A rigor, a propaganda veiculada no rádio e na TV é paga pelos aumentos do IPVA, da conta de luz e da água, com o dinheiro da previdência, bem como pela taxação de 95 mil produtos com o ICMS — inclusive os da cesta básica.

Para que os espectadores não tenham muito tempo para pensar, tudo é muito rápido, desde a fala, os números, as imagens, e até os apresentadores do comercial, que estão praticamente correndo por um cenário onde tudo é perfeito.

Entre as mentiras mais difíceis de se engolir, está de volta a história dos 60% de aumento para os professores. Mas como, se em abril nem a data-base de 8,17% exigida por lei o governo se dignou a conceder?

O deputado Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição, adiantou que pedirá informações do governo do estado acerca dessa nova farra publicitária.

Assista ao vídeo:  Leia mais

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
7 Comentários

Ao vivo: Assembleia do PR debate “devolução” de secretário tucano a SP

A Assembleia Legislativa do Paraná debate na sessão desta terça-feira (18) a devolução do interventor do PSDB nas finanças, Mauro Ricardo Costa, titular na Secretaria da Fazenda.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite ao vivo o quiproquó para o Brasil e o mundo.

Importado da Bahia, onde era secretário municipal de finanças, Costa também esteve à frente da pasta em São Paulo e é para os paulistas que os deputados paranaenses querem “devolver” o dito cujo.

Os parlamentares das terras das araucárias dizem que essa condição de “nômade” reflete na falta de compromisso de Mauro Ricardo com os interesses locais.

Os deputados do Paraná exigem a demissão imediata de Mauro Ricardo porque ele empurrou velhinhos e doentes para a fila do precatório. Além disso, sempre com a anuência do governador Beto Richa (PSDB), fechou as delegacias da Receita Estadual em Foz do Iguaçu e União da Vitória. Há quem acredite em “queima de arquivo” nesses súbitos desaparecimentos das regionais do órgão fazendário.

Portanto, nesta tarde, Richa terá de iniciar uma dura escolha entre o secretário da Fazenda e a base governista na Assembleia. É um ou outro, oito ou oitenta. Leia mais

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

Blog do Esmael transmite ao vivo na quinta-feira manifestação pró-Dilma

Os movimentos sociais do Paraná e do Brasil estarão nas ruas nesta quinta-feira (20) na luta por direitos, liberdade e democracia, contra o golpismo tucano. O ato em Curitiba será na Praça Santos Andrade com a concentração marcada para 11 horas. Diversas cidades do interior estado realizarão manifestações semelhantes.

O Blog do Esmael transmitirá ao vivo a mobilização na capital paranaense em parceria com a TV 15.

As manifestações pró-Dilma Rousseff serão comentadas pelos senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB), que intervirão de Brasília, assim como o deputado federal Fernando Francischini (SD).

Nos estúdios da TV 15, em Curitiba, com mediação do repórter César Setti, estarão Murilo Hidalgo, presidente da Paraná Pesquisas; deputado Requião Filho (PMDB); Ricardo Mac Donald, secretário Municipal de Governo de Curitiba; e este editor.

No último domingo (16), o Blog do Esmael e a TV 15 transmitiram ao vivo para o Brasil e o mundo os protestos organizados pelo PSDB contra Dilma e o PT.

Participam da mobilização de quinta entidades como a União Nacional dos Estudantes (UNE), as centrais sindicais (CUT, CTB, Intersindical), a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST), União Brasileira de Mulheres (UBM), União Paranaense dos Estudantes (UPE), União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES), entre outras.

As manifestações de quinta-feira serão em defesa da Petrobras, da democracia, contra a terceirização e o ajuste fiscal que tiram direitos dos trabalhadores, em defesa dos empregos do bancários do HSBC, pela saída de Eduardo Cunha (PMDB) da presidência da Câmara dos Deputados e contra a onda conservadora que se instalou no país recentemente.

Uma reforma política efetiva também está na pauta dos movimentos sociais. O fim do financiamento empresarial de campanhas, um dos principais pontos defendidos pelos trabalhadores, é visto como um caminho que poderá encaminhar a resolução de diversos problemas.

Serviço: Ato por Direitos, Liberdade e Democracia
Local: Praça Santos Andrade, Centro. Curitiba -PR
Data: Quinta-feira, 20 de agosto
Horário: 11h

Com informações da CUT-PR.

Leia mais

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Velha mídia que jogou contra os professores é a mesma que agora joga contra Dilma; compare as imagens

Não é novidade que a tradicional velha mídia tem lado e é contra o governo da presidenta Dilma Rousseff, assim como foi contra os governos do Luiz Inácio Lula da Silva, ambos do Partido dos Trabalhadores (PT).

Uma comparação entre duas capas recentes do jornal Gazeta do Povo, de Curitiba, mostra que o diário também tem dificuldades para trabalhar com a verdade factual.

A comparação compartilhada no Facebook por Augusto Ferreira mostra a capa da “Velha Senhora” no dia 26 de fevereiro, com uma foto da passeata dos professores e servidores do Paraná em greve, ocorrida no dia anterior (25), como tendo 10 mil participantes. Na matéria, o jornal credita os números à Polícia Militar, mas é evidente, pela foto, que havia muito mais gente.

É bom recordar que o jornal curitibano registrou em vários editoriais ser contra as reivindicações dos professores e servidores públicos em greve (clique aqui para relembrar).

Já a capa desta segunda-feira (17) mostra uma foto semelhante, só que da passeata contra a presidente Dilma Rousseff e o PT. Semelhante pelo enfoque, do alto, porque havia menos gente — é evidente. Mas o número divulgado pela Gazeta foi de 60 mil pessoas. Onde elas estavam?

Será que a Gazeta do Povo, cujo cacoete é o mesmo da velha mídia nacional, queria diminuir o movimento dos professores e aumentar a manifestação contra o PT? Esta é uma pergunta que fica para os leitores responderem.

Os motivos para cada qual ser favor ou contra o governo não faria a menor diferença se o que se dissemina não ocorresse por ‘meios de comunicação’ concessionados, isto é, propriedade de todos nós brasileiros. É o caso das emissoras de rádio e TV, que, Brasil afora, são propriedade do mesmo grupo que monopoliza internet, jornal impresso, etc. Funciona assim: o que um veículo escreve é reverberado pelo outro e vice-versa, até uma mentira vire verdade pela técnica da exaustiva repetição.

Acerca dessa guerra de números nos protestos de domingo, Murilo Hidalgo, presidente da Paraná Pesquisas, afirmou que os veículos de comunicação “chutam” os números sem compromisso algum com a realidade.

Para ele, as divergências entre órgãos de imprensa acerca do número de manifestantes são tão ridículas que ultrapassam o limite do absurdo.

“Não existe uma metodologia para contagem de gente. Trata-se de chute. A única corporação que tem condições de aferir com mais exatidão é a Polícia Militar”, disse o experiente Hidalgo. Entretanto, ressalva o pesquisador: esses comandos são políticos e ligados ao governante de plantão.

Leia mais

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
13 Comentários

Secretário da Fazenda de Richa ameaça pedir demissão, se Assembleia revogar decreto contra velhos e doentes

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite esse quiproquó ao vivo direto da Assembleia Legislativa. Acompanhe o desfecho aqui. Deputado Hussein Bakri (PSC), da base governista, se soma aos colegas da oposição que quer saber do secretário Mauro Ricardo Costa quem manda de fato na Receita Estadual.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite esse quiproquó ao vivo direto da Assembleia Legislativa. Acompanhe o desfecho aqui. Deputado Hussein Bakri (PSC), da base governista, se soma aos colegas da oposição que quer saber do secretário Mauro Ricardo Costa quem manda de fato na Receita Estadual.

Está nas mãos do governador Beto Richa (PSDB) a permanência ou não do interventor nacional do PSDB nas finanças do Paraná, Mauro Ricardo Costa, que entrou em rota de colisão com deputados da situação e da oposição. Na verdade, 100% da Assembleia Legislativa quer a cabeça do Secretário da Fazenda. ... 

Leia mais
marcelo

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: Uma conversa franca com o Prefeito

Marcelo Araújo*

Download

Hoje pretendo ter uma conversa franca com nosso prefeito Gustavo Fruet (PDT) sobre um de seus colaboradores, pois se a comida não está boa não adianta discutir na cozinha, melhor falar com o gerente.

Sua colaboradora responsável pelo trânsito fez uma representação criminal contra mim e a deixou em edital ao lado do relógio-ponto dos agentes. Essa desnecessária exposição poderia se constituir numa forma de intimidação a mim ou aos agentes, alguma forma infantil de demonstração de força, mas acabou expondo a fragilidade e despreparo de sua equipe.

Para que tal documento não vire motivo de chacota vou sugerir que seja retirado dessa exposição ridícula. Explico os motivos:

1 – A crítica ou opinião contrária à atuação estatal é exercício democrático da liberdade de expressão, não consistindo em crime contra a honra. O cidadão tem o direito pleno de fiscalizar a atuação estatal e se opor ao que considerar errado. A crítica a procedimentos públicos inadequados não encerra animus difamandi, ao contrário, se volta para o aperfeiçoamento dos poderes públicos.

2 – Após decisão do STF, declarando a inconstitucionalidade da Lei de Imprensa, não há que se falar, de acordo com a melhor doutrina, em crime contra a honra de Órgão Público. É efetivo que o agente público pode ser vítima de difamação, mas não o Órgão Público referido genericamente. A referência genérica acaba por revelar a crítica à atuação estatal. Além do mais o Executivo Municipal se manifesta em juízo através da Procuradoria do Município, cujo procurador é muito competente mas foi preterido. Também não creio que haja outorga de poderes para falar em nome de toda uma equipe.

3 – Difamação é infração penal de menor potencial ofensivo, de competência do Juizado Especial Criminal, não havendo justificativa para a apuração pela Procuradoria Geral de Justiça, ensejando tão somente a lavratura de termo circunstanciado, notadamente quando o noticiado não possui foro privilegiado. Sou cidadão comum, meu caso seria de delegacia, mas passo a acreditar que a quantidade de candelas do brilho faz algumas pessoas menos iluminadas a me ver maior que sou.

4 – A notitia criminis que objetiva a instauração de investigação por crime contra a honra, deve trazer mínimos elementos probatórios, sob pena de inexistir justa causa para a apuração fática. Em síntese, se existe vídeo ou áudio, tal elemento deve ser apresentado e não apenas referido. A inexistência de dados empíricos mínimos leva ao necessário arquivamento da pretensão.

Não falei em cotas e muito menos fiz referência a qualquer pessoa. A reportagem, no caso concreto, abordou um caso de várias autuações que foram feitas por um dos agentes recentemente reintegrado aos quadros, e que qualquer pessoa perceberia a impropriedade das autuações, basta apurar.

Mas, para afastar qualquer suspeita que os agentes possam estar sofrendo pressões ou sendo vítimas de ‘bullying’ devido ao pequeno número de autuações (como os agentes da CET/SP denunciaram recentemente) basta informar o número de autuações mês a mês de janeiro/15 a julho/15, bem como quais foram os agentes que mais autuaram nos últimos 2 meses, e quantas autuações esses mesmos agentes fizeram no início do ano.

Vereador Professor Gaudino (PSD Leia mais

18 de agosto de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Coluna do Enio Verri: Uma leitura dos protestos de domingo passado

Enio Verri*

Download

Embora financiada por partidos e movimentos de direita, as manifestações do dia 16 de agosto não surtiram o efeito que a oposição almejava e enfraqueceram-se. Contudo, nem assim, é plausível excluir as vozes que se manifestam e as demandas que surgem das ruas, independente, de classes sociais.

Essência da democracia, a população nas ruas, historicamente, representou mudanças expressivas na sociedade, avanços de direitos e movimentos sociais, projetos populares, a redemocratização e garantia ao voto, mas também, a instauração e legitimação de um regime ditatorial.

Manifestar-se contra a corrupção não somente é legítimo, como ainda, é compartilhada pela expressiva maioria dos brasileiros, das mais diversas classes sociais e escolaridade, que dividem o sentimento de impunidade e frustração. O risco está nos interesses escusos que se escondem nas manifestações, ameaçando conquistas sociais adquiridas com muita luta.

Ao destinar todo seus ódios e preconceitos contra um único partido, como se a corrupção não fosse endêmica no Brasil, os manifestantes desconfiguram as manifestações, transformando o ato em um manancial de agressões e equívocos, que apenas reitera a disputa de classes.

Palavras ofensivas, machismo, sexismo, assim como, convocar os militares de volta ou refundar a União Democrática Nacional (UDN), ascende um conservadorismo, muito além dos dogmas defendidos pelo PSDB, repleto de fundamentalismo, fascismos e intransigência.

Na essência, um número expressivo de manifestantes, “esquecem” de se manifestar contra a corrupção no judiciário, legislativo, executivo municipal e estadual. Assim como, em nenhum momento, condenam a sonegação de impostos, um crime que também afeta em bilhões de reais os cofres públicos, em diferentes esferas.

Infelizmente, uma manifestação legítima contra a corrupção passa a ser desconfigurada por uma parcela que se orienta pelos interesses próprios, criminalizando partidos e pessoas, colocando em risco a ordem democrática e direitos humanos.

É hora de unificar as forças entre aqueles que querem uma mudança estrutural a partir do combate a corrupção e o fortalecimento da democracia brasileira para que o período de crise política e econômica seja afastada, retomando a pujança do desenvolvimento social, econômico, educacional, que o brasileiro se acostumou.

*Enio Verri é deputado federal, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Leia mais