14 de agosto de 2015
por Esmael Morais
30 Comentários

Veja essa: PM prende palhaço depois de criticar governador Beto Richa

do blog da Laís Laíny e vídeo da TV Tarobá

tico_pmConta a jornalista e blogueira Laís Laíny, de Cascavel, que houve uma palhaçada nesta sexta-feira (14) naquela cidade por parte da Polícia Militar. O pelotão de choque prendeu um artista depois que este criticou o governador Beto Richa (PSDB) durante uma apresentação no calçadão. A cultura da violência da PM ficou cristalizada com o massacre dos professores no dia 29 de abril, sob mando do tucano.

Assista ao vídeo:

Leia a íntegra da matéria:

Após receber crítica, Choque prende palhaço em apresentação do Festival de Teatro Leia mais

14 de agosto de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Michel Temer em Curitiba neste sábado para o lançamento de Requião Filho à prefeitura da Capital

pmdb ... 

Leia mais

14 de agosto de 2015
por Esmael Morais
27 Comentários

Piada pronta: Francischini pede para que presidente da CUT seja preso por incitação à violência; assista

prisaocut

Se contar ninguém acredita, mas o ex-secretário de Segurança Pública do Paraná, deputado federal Fernando Francischini (SD), aquele que comandou o massacre da Polícia Militar contra os professores e servidores públicos estaduais, resultando em cerca de 250 feridos, quer que o presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), Vagner Freitas, seja preso por incitar a violência.

Francischini encaminhou requerimento ao Procurador-Geral da República (PGR) com pedido de prisão, e ainda quer que seja aberto inquérito contra a presidenta Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Lula (PT) por conivência com possíveis ações contra os manifestantes que vão às ruas no domingo (16).

Parece que Francischini não se lembra que tanto Dilma quanto Lula têm recebido as manifestações contrárias ao governo e ao PT com civilidade, se colando inclusive numa atitude de diálogo com a sociedade. Já o “Batman das Araucárias” tratou os manifestantes do Paraná com bombas lançadas de helicóptero, tiros e cassetetes.

Só pode ser piada.

Confira o vídeo que Francischini publicou nas redes sociais: Leia mais

14 de agosto de 2015
por Esmael Morais
25 Comentários

Educadores podem deflagrar nova greve contra Richa no próximo dia 29

Com atos em memória aos quatro meses do massacre dos professores de 29 de abril e aos 27 anos do massacre dos professores de 30 de agosto, a próxima assembleia da APP Sindicato, marcada para o dia 29 de agosto, deve reunir cinco mil pessoas, entre professores e servidores da educação, além de pais e estudantes, entidades sindicais e estudantis do estado. Entre as pautas trazidas pelos professores e que devem ser discutidas no dia, está o indicativo de greve pelo descumprimento de acordos firmados entre a categoria e o governo, no final do segundo semestre para assegurar o encerramento da greve da educação.

A manifestação terá início às 8h, na Praça Santos Andrade, e seguirá para a Praça 19 de Dezembro. A expectativa é que cinco mil educadores compareçam ao evento.

“Não será uma simples assembleia, mas um ato de luto e luta por duas datas marcantes não só na nossa história como professores, como também na história do estado do Paraná”, disse o presidente da APP Sindicato, Hermes Leão.

Leão reforçou que junto com as ações em memória a truculência e a violência contra os professores e servidores da rede estadual de ensino, a assembleia definirá uma jornada de trabalhos de luta e protesto em manifestação aos atos e medidas adotadas pelo governo do estado contra a educação pública no Paraná.

“É um governo que já vinha em descrédito com a categoria e que, mesmo com tudo o que aconteceu, segue prejudicando professores, alunos, a educação do estado em nome de um “ajuste de contas” como gostam de chamar. O problema é que ninguém vê nem sabe para onde vai o dinheiro, o discurso é sempre de que não tem, e o povo, o estado paga essa conta”, avaliou o presidente da APP.

Hermes também falou ao Blog do Esmael sobre o descumprimento de acordos estabelecidos para o fim da greve da educação, em junho deste ano, e disse que a APP já toma medidas legais para coibir a “quebra de palavra” do governador.

“No caso do Programa de Desenvolvimento da Educação, o PDE, nós já entramos com uma liminar na justiça para assegurar não apenas o direitos dos inscritos e que aguardam para ingressar no mestrado, mas também a garantia de que a lei do PDE seja cumprida”, disse o líder sindical.

Indicativo de greve

Entre os professores a insatisfação é generalizada, principalmente após o anúncio do governo do estado de que cancelaria as turmas do Programa de Desenvolvimento da Educação, o PDE, de 2015.

“Fica o sentimento, a impressão de que não teremos mais direitos e benefícios até o fim deste mandato, deste governo. Isso desmotiva o profissional, nos causa medo e de certa forma, esse sentimento nunca é saudável para um professor, pois em sala de aula precisamos estar bem para passarmos coisas boas”, comentou ao Blog do Esmael,  professora de educação especial Claudia Cunha, do município de Barra do Jacaré, no norte do estado.

Para Claudia, a retomada da greve deve ser colocada em discussão na assembleia do dia 29. “Eu não teria nem retomado às aulas, afinal as promessas feitas no acordo eram vergonhosas”, disparou. A professora colocou em xeque outro acordo, esse com prazo para ser cumprido em outubro. “ O que vai acontecer q Leia mais

14 de agosto de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

TCE promove mais uma farra. Agora são as ‘superférias’ para os conselheiros

superferias ... 

Leia mais

14 de agosto de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Fechamento de delegacias da Receita Estadual pode ser “queima de arquivo”, dizem deputados

abimauro
Com o argumento de que as delegacias da Receita Estadual dos municípios de União da Vitória e Foz do Iguaçu estavam contaminadas por indicações de cargos políticos, o governo do estado se apressou em fechar as unidades sem maiores explicações. O novo embate entre o secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, e deputados de oposição e até mesmo da base governista é este; não apenas justificar, mas convencer os deputados sobre seu argumento para a desativação destas unidades.

Entre os governistas, o deputado Hussein Barki (PSC) foi fervoroso em suas declarações.

“Qual o motivo, o que levou o secretário a tomar uma atitude dessa? Quero deixar bem claro aqui que sou governista, defendo o governo, mas não tenho nenhum compromisso com as coisas erradas”, discursou ele, esta semana, na tribuna da Assembleia.

Já o deputado da oposição Requião Filho (PMDB) aprofundou os questionamentos quanto a decisão do secretário da Fazenda.

“Mauro Ricardo diz que irá fechar por problemas de indicação. A questão é, quem indicou? Quem é o político responsável por essas indicações? Essas indicações não eram de conhecimento do governador?”, indagou o peemedebista.

Requião Filho foi além e disse que é preciso que o secretário apresente nomes, visto que o momento ao qual passa a Receita Estadual é delicado.

“Levando em consideração que o Luiz Abi, o “primo distante” de Beto Richa, é tido como a pessoa que indicava os cargos para a Receita Estadual do Paraná e partindo do princípio que o inspetor geral da Receita Estadual, um dos acusados do esquema de corrupção no órgão, é Marcio Albuquerque Lima, colega de corridas do governador foi promovido ao cargo por Richa, não podemos simplesmente aceitar as declarações do secretário sem que nomes sejam entregues”, concluiu o oposicionista.

“Queima de arquivo”

Junto com as manifestações contrárias ao fechamento das Agências de Foz e União da Vitória, corre pelos corredores e gabinetes da Assembleia Legislativa do Paraná a notícia de que o fechamento das duas unidades seria uma espécie de “queima de arquivo” do governo.

“Se a Receita começar realmente a ser investigada o que vai acontecer é que não teremos o fechamento destas duas Agências, mas da Receita inteira. O assunto é grave, demanda de investigação”, disse com ironia  ao Blog do Esmael um deputado que não quis se identificar. Leia mais

14 de agosto de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Indústria da Multa: Suspeita de “cota” para agentes de trânsito multar em Curitiba vai parar na Justiça

difama

A Prefeitura de Curitiba, por meio da secretária municipal de Trânsito, Luiza M. Pacheco Simonelli, protocolou uma denúncia por difamação no Ministério Público contra o advogado Marcelo Araúno, ex-secretário de Trânsito de Curitiba, e colunista do Blog do Esmael, alegando que o antecessor teria denunciado indevidamente a Secretaria (Setran) por estabelecer “cotas” para emissão de autos de infração pelos agentes de trânsito.

O problema é que a denúncia foi feita baseada “em ouvir falar”, pois a secretária afirma na própria denúncia que soube do caso ao participar de um programa de rádio (Rádio Globo AM) e que o apresentador relatou as denúncias de Marcelo.

Mas fácil seria o prefeito Gustavo Fruet (PDT) esclarecer o caso de uma vez por todas divulgando os números de autuações, mês a mês, de maneira detalhada, para acabar com as dúvidas sobre o caso.

Marcelo Araújo esclareceu ao Blog do Esmael que concedeu entrevista ao programa de TV Tribuna da Massa, apresentado por Paulo Roberto Galo, que também tem programa no rádio, e comentou fatos concretos apresentados por uma telespectadora de que um agente de trânsito que atuava nas proximidades do Shopping Estação, em Curitiba, havia emitido uma série de multas injustificadas.

Marcelo também comentou no programa de TV que existem suspeitas de pressão sobre os agentes de trânsito para que aumentem as emissões de autos de infração. Mas essas suspeitas já foram levantadas por jornalistas e são recorrentes, não sendo uma denúncia categórica que partiu dele. Leia mais

14 de agosto de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Ratinho Pixuleco, segundo o Palácio

gleisi_palacio_ratinhoPela métrica da velha mídia e do Palácio Iguaçu, Ratinho Júnior (PSC) também pode ser chamado de Pixuleco — o nome esquisitão da operação da Lava Jato. ... 

Leia mais