Por Esmael Morais

Paulo Henrique Amorim: “Ah, se o PT tivesse um, um só Requião!”

Publicado em 20/07/2015

O blogueiro e jornalista Paulo Henrique Amorim, no Conversa Afiada, ressente a falta de um Requião no PT para enfrentar a velha mídia e o judiciário; "Ah, se o PT tivesse um só Requião!", reivindica PHA.

O blogueiro e jornalista Paulo Henrique Amorim, no Conversa Afiada, ressente a falta de um Requião no PT para enfrentar a velha mídia e o judiciário; “Ah, se o PT tivesse um só Requião!”, reivindica PHA.

Não dar quórum a Dilma enquanto não trocar o diretor da PF em Curitiba!​

Denunciam o Lula por defender a Odebrecht no exterior.

E o Cerra que defende os interesses da Chevron no exterior – e no Brasil, sobretudo ?

E o Príncipe da Privataria, que defendeu o Daniel Dantas com unhas e dentes – até ao nomear para o STF um “republicano”, aquele conspirador de que trata o Ricardo Melo?

O Cerra pode defender a Chevron, o FHC pode proteger o imaculado banqueiro, e o Lula não pode defender no exterior os interesses de uma empresa, a Odebrecht, que paga salário a 181.556 brasileiros !

(Mas, como se sabe, o objetivo em águas profundas da Lava Jato, na Vara do Moro é extinguir a PEA – População Economicamente Ativa !)

Foi o destemido senador Roberto Requião quem fez essa comparação entre os interesses escusos, entreguistas do Cerra e os do Lula.

(Foi o ansioso blogueiro quem incluiu o Príncipe no raciocínio. Uma singela homenagem…)

Vamos supor, amigo navegante, que o PT tivesse um Senador Requião.

Não fossem os petistas um conjunto de delcídios.

Um só Requião !

Bastava !

O Senador Requião do PT tomaria as seguintes triviais providencias:

– pediria o impeachment do ministro conspirador, segundo o Ricardo Melo, o Gilmar;

– denunciaria o Moro ao Conselho Nacional de Justiça, com base nos argumentos do ministro Marco Aurélio de Mello, do Supremo;

– denunciaria o Moro, uma segunda vez, ao CNJ, porque não julga o senador tucano Cássio, aquele ligado ao inusitado fenômeno meteorológico da chuva de dinheiro ;

– denunciava – pela enésima vez ! – o Procurador Valtan Timbó ao Conselho Nacional do Ministério Público;

– denunciava ao CNMP o próprio Procurador Geral Rodrigo Janot, que não denuncia tucano – e faz que não percebe o Aecím nas turvas águas de Furnas;

– não dava quórum a nenhum projeto de interesse da Presidenta, até que ela:

1) demitisse sumariamente o zé da Justiça;

2) botasse no lugar do zé um novo ministro que se comprometesse a trocar o diretor geral da PF, que faz o que bem entende, doa a quem doer; e trocasse todos os diretores regionais, a começar pela regional de Curitiba, onde os delegados grampeiam presos no mictório e no fumódromo.

3) na Casa Civil, botasse o Jaques Wagner no lugar do General Assis Oliva (ver no ABC do C Af);

4) tirasse os bernardos das Comunicações;

5) enviasse ao Congresso o PLIP que trata da Ley de Medios, aprovado pelo PT;

6) na SECOM, aplicasse a mesma mídia “técnica” que vigia no imaculado Governo FHC, quando ali estava o Andrea Matarazzo, da Camargo Correa, insigne embaixador do Brasil em Roma (quá, quá, quá !);

Ah, se o PT tivesse um só Requião!

Em tempo: amigo navegante do Paraná envia e-mail com afiada observação:

PH,

Se o PT tivesse um senador como o Requião só precisava fazer o que o Requião, governador antes desse Aecinho que está aqui, fez com a afiliada da Globo: não deu um Real de publicidade oficial. Um Real. E aplicou o dinheiro correspondente em Educação. E reforçou a TV Educativa do Estado! Sabe o que é “mídia técnica”? Com o Requião foi isso ! Navegante com raiva dos senadores do PT !

Em tempo2: quando governador, o Requião foi pra cima do Daniel Dantas, que queria fazer com a Energia do Paraná o que ele, Dantas, e a Elena Landau fizeram com a Cemig. (E o Itamar desfez !) – PHA