Luciano Ducci faz as contas: ‘Ataques na RPC TV custaram R$ 200 mil’

Publicado em 14 julho, 2015
Compartilhe agora!

* Ex-prefeito lamenta que emissora de TV “desconheceu” sua absolvição, nesta terça, em ação similar no Tribunal de Justiça do Paraná

Por 4 votos a um, a 4.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná absolveu nesta terça-feira (14) Luciano Ducci (PSB) em uma ação popular proposta pelo PT; desembargadores não viram irregularidade em propaganda “Asfalto Novo”, veiculada em rede de televisão, inclusive na própria RPC; ex-prefeito aponta similaridade entre as peças em que foi condenado e absolvido; abaixo, assista ao vídeo "Asfalto Novo".
Por 4 votos a um, a 4.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná absolveu nesta terça-feira (14) Luciano Ducci (PSB) em uma ação popular proposta pelo PT; desembargadores não viram irregularidade em propaganda “Asfalto Novo”, veiculada em rede de televisão, inclusive na própria RPC; ex-prefeito aponta similaridade entre as peças em que foi condenado e absolvido; abaixo, assista ao vídeo “Asfalto Novo”.
Pré-candidato a prefeito de Curitiba, o deputado federal Luciano Ducci (PSB), a pedido do Blog do Esmael, fez as contas. A RPC TV utilizou 4 minutos e 46 segundos, no último dia 8 de julho, para noticiar sua condenação obrigando o ressarcimento de R$ 79 mil aos cofres do município.

Se um anunciante fosse pagar esse tempo na TV, de acordo com a tabela da afiliada da Globo no Paraná, teria que desembolsar R$ 200 mil. Isto sem contar no espaço dedicado no jornal impresso e na versão online da Gazeta do Povo, explica o socialista.

Na semana passada, a 4.ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) entendeu que o ex-prefeito fez autopromoção no telemarketing em 2011. Ducci contesta o valor. Para ele, que recorreu da decisão, as peças custaram apenas R$ 14 mil.

Ducci pergunta para seus botões: ‘a quem interessa atacar-me? Que motivo levaria a RPC TV “gastar” R$ 200 mil devido a um litígio de apenas R$ 14 mil?’.

O ex-prefeito e pré-candidato em 2016 estranha ainda o fato da RPC TV/Gazeta do Povo não se interessar pela absolvição dele, hoje, por 4 votos a 1, em uma ação popular similar proposta pelo PT. Segundo Ducci, a propaganda “Asfalto Novo”, veiculada em rede de televisão, inclusive na própria RPC, não foi considerada autopromoção pelos desembargadores da mesma 4.ª Câmara Cível do TJPR.

Luciano Ducci relaciona esse nervosismo com a proximidade do processo eleitoral municipal. Ele minimiza o fato dizendo se tratar de tensão pré-eleitoral.

Assista ao vídeo “Asfalto Novo”:

Compartilhe agora!

Comments are closed.