Por Esmael Morais

Depois de novo calote nos professores, Beto Richa agora “dá chapéu” em aluguel de imóveis no interior do PR

Publicado em 15/07/2015

tadeu_richa_fulvioNão se sabe o destino do dinheiro arrecadado pelo tesouro estadual, pois, segundo o deputado Tadeu Veneri (PT), a arrecadação cresceu 14% este mês em relação a junho do ano passado. Com as burras cheias, o governo Beto Richa (PSDB) teria condições de pagar os 8,17% de reajuste aos professores e servidores do executivo, negado pela Assembleia, e não precisaria cancelar o PDE (Programa de Desenvolvimento Educacional).

Dito isto, apesar do recorde na arrecadação, o calote continua em todo o estado. Proprietários e corretores do prédio em que está instalada a Secretaria do Trabalho na cidade de Jacarezinho (Norte Pioneiro), há mais de 5 anos, por exemplo, estão de cabelo em pé por causa de um calote que vem sendo aplicado pelo governo Richa. Desde novembro do ano passado, o tucano não paga o aluguel do imóvel.

Questionados sobre o atraso, os ocupantes do imóvel informam que o órgão governamental deve deixam o endereço, mas aí surge outro problema, o prédio precisa de reformas para ficar como era antes de ser utilizado pelo governo e o custo dessa reforma é muito superior ao dos aluguéis atrasados. O temor é que o governo aplique o calote nesta reforma também.

As informações foram enviadas ao Blog do Esmael pelo vereador local Fúlvio Boberg (PMDB). Segundo Fúlvio, a proprietária pretende ajuizar uma execução contra o governo do estado para receber o que lhe é de direito, mas pelo histórico desse governo pode-se imaginar que não será fácil.

Se aumentou a arrecadação do estado, a partir dos tarifaços nas tarifas públicas e aumento do ICMS, com incremento de R$ 1,12 bilhão na receita corrente líquida projetada, por que a continuidade desses calotes? “Cadê o dinheiro de todos os paranaenses?”, questiona o vereador jacarezinhense.