marcelo

Coluna do Marcelo Araújo: Fruet busca “imunidade divina” com o papa Francisco; conseguirá?

Publicado em 21 julho, 2015
Compartilhe agora!

fruetpapaMarcelo Araújo*

“Sobreviverá à eleição quem ficar à margem de escândalos”

Essa frase extraída de uma entrevista do prefeito Gustavo Fruet, mas já proferida em outras oportunidades como no discurso/palestra apolítico (ah! Político) proferido no aniversário do Instituto dos Advogados no dia 10/06 já dá indicativos que ele não deposita suas fichas em realizações, e sim em ficar longe de confusões. Nesse caso, o lugar mais seguro realmente é embaixo da cama rezando para o tempo passar logo, e cada minuto não demorar mais que 30 segundos, como tem feito.

O prefeito parece que ainda se vê envolto num manto sagrado da pureza, imaculado, acho até que espera que no Vaticano o Santo Papa se ajoelhe e peça sua bênção.

Se entendermos que ‘escândalos’ decorrem apenas de corrupção já falei que eu realmente não acredito que seja corrupto, até porque não fazendo nada as portas de entrada ficam estreitas. Entendo que isso não seria um motivo de tranquilidade, vez que seus principais concorrentes também não mostraram indícios que escândalos por corrupção sejam atrapalho ao repouso, apenas não se acham missionários livres do pecado.

Escândalo na verdade é aquilo que alguns colunistas e redes de comunicação dão a máxima repercussão e a mínima oportunidade de resposta, a qual é neutralizada. Você quer pior escândalo que uma tentativa de fraudar mais de 60 mil multas ter ficado sem explicação?

Será que se fosse feito um levantamento das autuações das Setran desde o início desse ano até julho, e sem que tivesse ocorrido qualquer fato que justificasse, como aumento no número de veículos ou de agentes, nos últimos 2 meses tivesse ocorrido um aumento astronômico no número de autuações seria um escândalo? Se sim… Já temos um!

A continuidade do pagamento pela ocupação dos radares sem que houvesse outro processo de licitação, ou pior, a hipótese da compra dos atuais equipamentos que se tornaram obsoletos seria um escândalo?

Sob esse prisma creio que o prefeito deve ser cauteloso, pois como dizem no esporte, ele é o cara a ser batido. E como ele mesmo já fez para minar seu antecessor, chamando-o de ‘omisso’, ele mostrou que aceita o jogo do escândalo plantado por seus. Ai do mundo, por causa dos escândalos, porque é inevitável que venham escândalos, mas ai do homem pelo qual vem o escândalo (Mateus 18.7) .

Pouco mais de um ano é tempo suficiente para que se desnude um sepulcro caiado, (Mateus 23.27), formoso por fora e com ossos mortos e imundice por dentro. Que o Papa o abençoe!

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas terças-feiras para o Blog do Esmael.

Compartilhe agora!

Comments are closed.