Por Esmael Morais

Coluna do Enio Verri: A farsa do inquérito contra Lula

Publicado em 21/07/2015

Entretanto, inexplicavelmente e de forma indevida e arbitrária, no dia 8 de julho, o procurador Valtan Timbó Mendes Furtado, em portaria, determinou a abertura de procedimento investigatório criminal apresentando como razão o teor da “Notícia de Fato” elaborada pelo procurador-militante Anselmo Lopes, ainda que a mesma “Notícia de Fato” já tivesse sido solenemente desqualificada pela procuradora Mirella Aguiar.

O insólito é que o procurador Valtan Furtado, que atropelou a decisão da procuradora Mirella Aguiar e pediu urgência para a abertura de inquérito contra Lula, é alvo de inquérito dentro do próprio Ministério Público por ser negligente no exercício de suas funções: ele levou três anos para apresentar denúncia contra os indiciados pela Polícia Federal na Operação Sentinela, que investigou corrupção no TCU em 2004, e atrasou o andamento de ao menos 245 processos que estavam sob sua responsabilidade.

A farsa da abertura do procedimento investigatório criminal contra o ex-presidente Lula, portanto, é protagonizada por dois procuradores, um declaradamente militante do PSDB e outro comprovadamente negligente com suas responsabilidades. O resultado dessa matemática é o atropelamento de condutas éticas e morais, com o claro objetivo de constranger e manchar publicamente a imagem do ex-presidente Lula.

*Enio Verri é deputado federal, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.