24 de julho de 2015
por Esmael Morais
17 Comentários

Veja lança nova ofensiva para tirar no “tapetão” Lula da eleição de 2018

veja_lula_aecioA revista Veja estampa o ex-presidente Lula na capa desta semana. O objetivo do semanário da Editora Abril é tirar o petista da disputa pela Presidência da República, nem que para isso seja preciso inventar e criar factoides. ... 

Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

“CPI do Isopor” pode cassar prefeito de Cornélio Procópio, principal aliado de Ratinho Júnior no interior do Paraná

Ratinho Júnior, do PSC, poderá ficar desfalcado para 2018 numa das principais cidades do Norte Pioneiro; CPI do Isopor poderá recomendar a cassação do prefeito Fred Alves.

Ratinho Júnior, do PSC, poderá ficar desfalcado para 2018 numa das principais cidades do Norte Pioneiro; CPI do Isopor poderá recomendar a cassação do prefeito Fred Alves.

O prefeito do município de Cornélio Procópio, Fred Alves (PSC), poderá ser cassado pela Câmara Municipal se comprovada a irregularidade na compra de caixas de isopor durante o Carnaval deste ano. ... 

Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Em menos de 2 semanas, duas educadoras assassinadas pelos companheiros no Paraná

Profs_ViolenciaOs moradores da cidade de Pinhão, próxima a Guarapuava, saíram as ruas ontem (23) para combater a violência contra as mulheres. Foi uma homenagem à Maria Terezinha Leite, uma servidora pública do Estado assassinada pelo ex-namorado com golpes de faca no último dia 13 de julho.  ... 

Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Requião exige abertura da “caixa-preta” dos salários de membros do Ministério Público

O senador Roberto Requião (PMDB-PR), com base na Lei de Acesso à Informação, solicitou à Procuradoria de Justiça do Paraná (PGJPR) a relação de gastos do órgão com valores individualizados do subsídio de todos os promotores e procuradores de Justiça do Estado do Paraná nos últimos 12 (doze) meses.

O parlamentar argumentou no expediente enviado ontem (23) ao procurador Gilberto Giacóia que “muito vem se falando e sendo divulgado pela mídia nos últimos meses acerca dos gastos estatais com salários de membros do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário”.

De olho no volume de benefícios recebidos pelos promotores e procuradores, como auxílios disso e daquilo, o peemedebista pretende divulgá-los nominalmente pelo Twitter e sua página na internet.

Na verdade, Requião quer dar o troco no Ministério Público que esta semana, segundo ele, requentou denúncia antiga sobre gasto insuficiente na saúde durante seu governo, entre os anos de 2003 e 2007. O senador considerou “molecagem” do MP e acusou o jornal Gazeta do Povo de estar a serviço do governador Beto Richa (PSDB), que voltou a anunciar nos veículos do grupo RPC TV.

A política de enfrentamento que Requião faz chama a atenção, sobretudo da base governista em Brasília, em momento que o PT está nas cordas. “Ah, se o PT tivesse um, um só Requião!”, suspirou esta semana Paulo Henrique Amorim um dos porta-vozes contrários à judicialização e criminalização da política no Brasil.

A seguir, leia a íntegra do documento que pede a abertura da “caixa-preta” no Ministério Público do Paraná:

SENADO FEDERAL

GABINETE DO SENADOR ROBERTO REQUIÃO

Brasília-DF, 23 de julho de 2015.

Ofício nº 137/2015

Excelentíssimo Senhor Procurador Geral de Justiça,

Muito vem se falando e sendo divulgado pela mídia nos últimos meses acerca dos gastos estatais com salários de membros do Poder Executivo, Legislativo e Judiciário.

Desta feita, com fulcro na Lei de Acesso a Informações Públicas – Lei nº 12.527/2011, requer-se informação sobre:

1) TODOS os gasto efetuados nos últimos 12 (doze) meses com recursos do Ministério Público;

2) Os valores individualizados do subsídio de TODOS os promotores e procuradores de Justiça do Estado do Paraná nos últimos 12 (doze) meses, incluindo, de forma devidamente discriminada, todas as verbas percebidas à titulo de benefícios e vantagens, tanto as estipuladas pelo art. 141 da LC Estadual nº 85/1999 – Lei Orgânica do Ministério Público Estadual (ajuda de custo, diárias, salário-família, auxílio moradia e gratificação adicional de férias), quando as eventuais outras que tenham sido incorporadas por legislações diversas, todos os valores correspondentes aos atrasad Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Fruet dá calote em salário e servidores da Urbs deflagram greve 2ª feira

fruet_urbsO prefeito Gustavo Fruet (PDT) está sendo acusado de aplicar calote no salário de 1,3 mil funcionários da Urbs — empresa que gerencia o transporte e o trânsito na capital paranaense. Por isso, a categoria aprovou hoje (24), por unanimidade, a deflagração de greve a partir de segunda-feira, dia 27. ... 

Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Artigo de Zeca Dirceu: O jeito malandro de Beto Richa se livrar das obrigações

Zeca Dirceu*

Na campanha ao governo do Estado, Beto Richa (PSDB) se defendia das falhas cometidas por ele na gestão do Paraná dizendo que “estava surpreso”. A desculpa rendeu-lhe o apelido de “Kinder Ovo”, uma definição muito adequada dada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT) na época. As surpresas, no entanto, ainda estão por aí.

Agora o governador culpa o Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES) pelo atraso no início das obras de duplicação das rodovias do Estado. Conversei com alguns amigos comerciantes e empresários do Noroeste recentemente e eles são unânimes: as condições de tráfego nas estradas do Paraná são péssimas.

Mas devemos lembrar o passado: Em 2010, Beto Richa se comprometeu em duplicar a rodovia PR-323, entre Maringá e Guaíra e disse que enquanto a duplicação não fosse implantada, o trecho teria, ao menos, terceiras faixas. E não acaba por aí: em entrevista à rádio CBN Maringá, Richa afirmou que tudo isso seria feito o mais breve possível.

O tempo passou e, em 2014, Richa fez uma nova promessa: que a duplicação viria em breve, por meio de parceria público-privada, com pedágio. Mais uma surpresa do Kinder Ovo. O que era para ser rápido e sem mais custos para os paranaenses, demorou e veio com o adendo do pedágio.

Agora, um ano depois, a rodovia segue sem duplicação, sem terceira pista e sem pedágio. Mas o governo do Estado se supera a cada dia. O pedágio que nos foi enfiado por goela abaixo é o mais caro do Brasil. As taxas são 20% maiores do que o pedágio implantado por Jaime Lerner. Esta é a “turma do pedágio”. Privatizam, vendem o que é do Estado e sacrificam os paranaenses.

A situação está tão triste que em Umuarama, perto da minha Cruzeiro do Oeste, uma cratera está se formando próximo ao lar dos idosos. Isso num trecho que, de acordo com anúncio de Beto Richa, seria duplicado.

Recentemente Richa anunciou a duplicação da rodovia PR-280, entre os municípios de Marmeleiro e Palmas. O valor total da obra (se acontecer, claro) é de R$ 1,8 bilhão. Richa só não disse quem pagará por isso. De acordo com o governador, o modelo adotado no Sudoeste será o mesmo da rodovia PR-323, que até agora não saiu do papel. Preocupou-me o anúncio desta duplicação porque nem com pista simples o Governo do Estado consegue lidar. O trecho de Palmas, por exemplo, a situação está tão desesperadora que a vereadora Célia Oliveira cobrou providências na sessão da Câmara. Segundo ela, ocorrem acidentes diários na rodovia.

Outra coisa que me preocupa é a transferência de estradas federais para o Estado. Os contratos vencem em 31 de dezembro e como o Paraná vive a pior crise financeira de sua história, estou trabalhando para reverter, junto com a bancada paranaense, esta situação em Brasília.

Sou totalmente contra a transferência das rodovias para o Estado porque o governo já mostrou sua incompetência. O Paraná não consegue sequer limpar a vegetação que invade as estradas estaduais, não tapa buracos e não sinaliza. Nesse cenário, cuidar das rodovias federais seria o caos.

Outro fato controverso, para não dizer desonesto, é a renovação dos contratos já vigentes de pedágio nas rodovias do Estado. As concessões só vencem em 2021, mas Beto Richa já quer estender o prazo até 2050. A troco de quê o governo do Estado deseja isso?

A habilidade de Beto Richa em culpar os outros por irresponsabilidades próprias extrapola o imaginável. O Paraná fechou 2014 com uma dívida de R$ 1,2 bilhão. Ele tentou usurpar R$ 8 bilhões do fundo previdenciário dos servidores, agrediu professores em praça pública, aumentou a tarifa da Copel, prometeu melhorar estradas e não cumpriu…

A gente não cansa de se surpreender com o jeito malandro de Beto Richa se livrar das obrigações.

*Zeca Dirceu é deputado federal pe Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
32 Comentários

Depoimento de Youssef empurra governo de Beto Richa para o abismo

youssef_richa

Conforme o Blog do Esmael e outros cronistas da política local e nacional já haviam adiantado, o depoimento do doleiro Alberto Youssef para a Procuradoria Geral da República, nesta quinta-feira (23), atingiu em cheio o governo Beto Richa (PSDB) ao destrinchar o modus operandi da corrupção estabelecida no Palácio Iguaçu, na Receita Estadual e nas secretarias de Administração e Educação. Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
6 Comentários

Cenário pré-eleitoral em Curitiba para 2016 e o jogo sucessório de 2018

mosaico_politicaO prefeito Gustavo Fruet (PDT) retorna hoje do Vaticano, em Roma, onde, segundo a oposição, foi pedir perdão ao papa Francisco pela administração pífia que faz em Curitiba. Ao chegar, encontrará sobre a mesa um pedido de demissão do secretário da Saúde, Adriano Massuda, que antecipa discussão sobre a ruptura com o PT... 

Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
11 Comentários

Dilma Rousseff prestigia MST nesta sexta-feira em agenda no Paraná

Atenção: devido ao mau tempo, Dilma cancelou visita a Irati

A presidente Dilma Rousseff (PT) participa hoje às 15 horas da 14ª Jornada de Agroecologia em Irati-PR. Ao lado do prefeito Odilon Burgath e da senadora Gleisi Hoffmann (ambos do PT), a presidente será recepcionada por diversas lideranças políticas do Estado e da região e irá visitar o Centro de Tradições Willy Lars, onde acontece o evento.

O evento é promovido pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e a iniciativa da presidente é uma forma de buscar uma aproximação com os movimentos sociais. Dilma deve anunciar as metas da reforma agrária e a criação de novos assentamentos por Estado. O MST cobrará da presidente mudanças na política econômica e aumento dos assentamentos e programas de habitação popular nas cidades.

Na defesa de um novo projeto, popular e soberano para a agricultura, a 14ª Jornada de Agroecologia traz o tema “Terra livre de transgênicos e sem agrotóxicos”, numa programação que conta com conferências, seminários, oficinas, atos políticos e intervenções culturais. A comitiva presidencial contará com a presença de diversos ministros e circulará pelas dependências da Jornada, sendo recebida pelos trabalhadores.

A presença da chefe do Executivo brasileiro é tida pelos trabalhadores rurais como afirmação do compromisso do Estado brasileiro com a agroecologia, que pode representar uma alternativa de trabalho para produção no campo em convívio com o meio ambiente, que até então segue sendo devastado pelo atual modelo hegemônico no meio rural, o agronegócio.

Os participantes cobram, desde o último dia 22/07 quando realizaram uma marcha pelas ruas de Irati, a efetivação de uma política pública voltada para a agroecologia. Este modelo, construído desde o trabalho cooperado entre agricultores, impulsiona um caminho sólido para a soberania alimentar do país, já que, segundo dados do Censo Agropecuário de 2010, é a agricultura camponesa que põe 70% da comida na mesa das famílias brasileiras.

A Jornada de Agroecologia se iniciou em 2002, como uma ação de diálogo e mostra da força que tem a agricultura camponesa agroecológica e, desde então, vem ganhando proporções nacionais. Até o próximo sábado, 25/07, mais de 7 mil visitantes devem passar pela 14ª Jornada de Agroecologia, que se encerra com um ato político, apresentação da Carta da Jornada, e a partilha de sementes.

Informações do Leia mais

24 de julho de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

Gaúcho de Pato Branco: Beto Richa vai acabar com a única ‘área livre de pedágio’ no Paraná

Um dos leitores do Blog do Esmael na região Sudoeste do estado, por motivos óbvios aqui nominado como “Gaúcho de Pato Branco”, analisa o projeto do governador Beto Richa (PSDB) de acabar com a ‘única área livre do pedágio do Paraná’.

O Blog do Esmael registrou ontem (23) que o tucano lançou na quarta-feira (22) o programa ‘Mais Pedágio’ visando completar a obra iniciada pelo criador Jaime Lerner.

De acordo com o ginete patobranquense, atualmente a estrada que liga Marmeleiro a Palmas é importante “rota de fuga” para caminhoneiros e motoristas de carros leves desviarem das praças de pedágio.

“Gaúcho de Pato Branco” revela que os prefeitos de Pato Branco, Augustinho Zucchi (PDT), e de Francisco Beltrão, Cantelmo Neto (PMDB), se uniram favoravelmente ao pedágio porque as praças de arrecadação ficaram dentro de seus respectivos municípios, ou seja, os dois arrecadariam impostos em detrimento da economia das demais 43 cidades da região.

“Será que agora só poderemos tirar férias nas águas do Verê e Sulina, ou ficar em casa?”, questiona o indignado gaúcho patobranquense.

Para o leitor, Beto Richa, o Rei do Pedágio, deixou de fazer a manutenção na PR-280 para ganhar apoio da população à privatização da rodovia.

“Mas a principal justificativa do estado lastimável da estrada é a falta de manutenção do governo do Betinho, que propositadamente deixou a estrada sem condições para justificar o pedágio”, protesta.

Para azedar o leite, o “Gaúcho de Pato Branco” ainda denuncia que a licitação para o pedagiamento será um “jogo de cartas marcadas” que já tem seus vencedores.

A seguir, leia a íntegra do depoimento/denúncia do “Gaúcho de Pato Branco”:

Esmael:

Sou de Pato Branco, favor resguardar meu nome de divulgação, pois os políticos da região aqui são bastante vingativos.

Sobre o pedágio aqui da região sudoeste, a “novidade” foi alardeada pelos políticos da região como a oitava maravilha do mundo.

O trecho comportará a região do trevo do Horizonte (junção que interliga a região Palmas, General Carneiro e dá acesso a SC) até a região próxima a Francisco Beltrão.

Comenta-se que as praças de pedágio ficarão uma na região de Pato Branco e outra em Francisco Beltrão (ou seja, um trecho com menos de 60 Km entre uma praça e outra), e o valor cobrado seria em torno de R$ 6,50.

O prefeito Zucchi está achando o máximo, já que é aliado do Betinho (carinhosamente como é conhecido aqui no Sudoeste e do Inimigo da educação Guto Silva). Bom pra quem anda de helicóptero na verdade.

Pior que a população está achando uma boa notícia devido as condições da estrada mais ou menos do pedaço de Pato Branco até o trevo do Horizonte. Esse trecho está intransitável e muito perigoso e já chegou a ter 11 ocorrências de danos a veículos numa única manhã, para espanto do radialista que narrou a nota.

O estado do trecho citado se justifica pelo alta utilização dos caminhoneiros que desviam as diversas praças de pedágio (com preços absurdos) que interligam o oeste à leste do estado, pois assim, eles descem por Porto União e se livram de pelo menos 6 ou 7 praças de cobrança. Mas a principal justificativa do estado lastimável da estrada é a falta de manutenção do governo do Betinho, que propositadamente deixou a estrada sem condições para justificar o pedágio.

As operações tapa buracos da estrada chegam a ser uma piada, pois basicamente a forma como é feita, é se jogando o piche diretamente de cima de uma caçamba, na base Leia mais

Esmael Morais 2009-2019. O Blog do Esmael é liberto das excludentes convenções mercantis Copyright ©. O site não cobra pelos direitos autorais, portanto, pode e deve ser reproduzido no todo ou em parte, além de ser liberado para distribuição desde que preservado seu conteúdo e o nome do autor. | A política como ela é em tempo real.

Topo