Prefeito de Pato Branco jura que não é “fantasma” no governo Richa

Compartilhe agora!

Zucchi_TransparenciaO prefeito de Pato Branco, Augustinho Zucchi (PDT), em contato com o Blog do Esmael, nesta sexta-feira (26), jurou que não é “fantasma” no governo Beto Richa (PSDB). Ele disse que a conta-salário no Banco do Brasil, na qual recebia o pagamento do ADAPAR, está inativa há mais de 20 anos. “Só tenho conta corrente no banco Itaú”, informou.

Zucchi pediu para expor a declaração abaixo, da ADAPAR, a qual o isenta de qualquer ilegalidade. “Houve um equívoco, se o dinheiro saiu do caixa do governo não foi para a minha conta. Não recebi nenhum centavo”, defendeu-se.

http://www.esmaelmorais.com.br/wp-content/uploads/2015/06/declaracao_adapar.pdf

Embora o prefeito apareça no Portal da Transparência como “ativo” e com remuneração mensal de R$ 8.730,43, o gerente de recursos humanos do órgão, Adriano Munhoz Pereira, emitiu declaração admitindo “equívoco” e que o servidor [Zucchi] está afastado para exercer o mandato de prefeito “sem ônus” para o Estado.

O prefeito patobranquense atribuiu o quiproquó aos adversários locais, preocupados em atingi-lo nas vésperas das eleições de 2016.

A seguir, leia a íntegra da nota de esclarecimento do prefeito Augustinho Zucchi:

Caro Esmael

Como acompanho seu blog, fiquei estupefato com a nota. Não é possível que na ânsia de criticar as pessoas, usem uma denúncia caluniosa para me atingir.

Faz mais de 20 anos que estou licenciado da Secretaria de Agricultura e Abastecimento, sem ônus, para ocupar cargos públicos, antes na condição de deputado, agora como prefeito.

Não posso aceitar que maculem a minha honra e manipulem dados. Não recebi nenhum centavo da Secretaria de Agricultura. Como você constatou foi um erro no sistema de cadastramento do órgão estatal, e que repito, não recebi nenhum centavo.

Peço em nome do senso de justiça e da preservação da dignidade, que você corrija sua nota e, por favor, publique a declaração da Secretaria, onde o órgão estatal assume o equívoco.

Augustinho Zucchi

Compartilhe agora!

Comments are closed.