marcelo

Coluna do Marcelo Araújo: “Gestão Fruet é marcada pela omissão”

Publicado em 16 junho, 2015
Compartilhe agora!

omissaoMarcelo Araújo*

Na minha coluna publicada em 19/05 aqui no Blog do Esmael tratei da invasão de área por parte da Polícia Rodoviária Federal que interferiu no trânsito da Avenida Batel para acompanhar uma carreata de bólidos esportivos, e a apatia e inércia do prefeito.

Alguns leitores entenderam que eu estaria tratando de um assunto irrelevante.

Na inspeção do Grupo de Controle da Atividade Policial do Ministério Público Federal realizado nesta segunda-feira (15) que acompanhamos, o assunto foi por mim levantado, e foi reconhecida a impropriedade do procedimento, ao ponto de ser instaurada sindicância para apurar a responsabilidade de quem autorizou indevidamente a intervenção viária numa via não rodoviária. Nenhuma palavra da prefeitura, apenas sua postura contemplativa!

Na madrugada desta terça-feira, como diria o repórter Sandro Dalpícolo, o ‘frio aumentou’, devido à queda acentuada da temperatura, prelúdio do inverno que se aproxima. Esperamos sinceramente que o prefeito tenha perdido o mal hábito de tirar os agasalhos e cobertores dos moradores de rua.

Mas, neste caso, tendo sido o penúltimo a saber o que acontece na cidade, o prefeito mostrou-se indignado e pediu a apuração de quem teria sido responsável por essa tentativa de genocídio. Mandou apurar e quase uma semana depois nenhuma explicação ou satisfação.

Muita gente diz injustamente que Gustavo Fruet (PDT) não deixará uma marca de sua gestão. Eu discordo. A marca será do gestor que fica indignado com atitudes irresponsáveis, promete apurar e nada.

Eu aposto que nenhuma ação foi intentada para responsabilizar os Correios pela perda de 60 mil notificações indevidas, já que à época a prefeitura apontou-os como responsáveis pela negligência. Sempre inicia os discursos dizendo que é preciso ter calma…calma…calma… Acorda, Homi!!!

E quanto à Rua Augusto Stresser, que retrocedeu na história voltando a ter mão dupla para atender a um pedido dos comerciantes do trecho, que sustentam que as pessoas compram na volta para casa, e não na ida ao trabalho. Essa mudança, ou melhor, retorno ao estado anterior, contrariou a posição de todos os técnicos envolvidos, e se deu por teimosia da autoridade de trânsito. É deprimente ver a entrevista de um técnico da engenharia de tráfego visivelmente contrariado, ser compelido a sustentar que seria uma melhora.

Temo ver o dia que será anunciada a reimplantação de vagas de estacionamento na Avenida Visconde de Guarapuava.

De multa eu entendo!

*Marcelo Araújo é advogado, presidente da Comissão de Trânsito, Transporte e Mobilidade da OAB/PR. Escreve nas terças-feiras para o Blog do Esmael.

Compartilhe agora!

Comments are closed.