Por Esmael Morais

Coluna do Jorge Bernardi: Governo Richa é exemplo da corrupção tucana

Publicado em 27/06/2015

Os dois partidos que governaram o Brasil nos últimos anos, disputam entre si, com acusações mútuas, o privilégio de serem campeões na corrupção. Calcula-se que a corrupção custa à nação R$ 200 bilhões por ano. Enquanto isto, os brasileiros torcem ora por um partido ora para o outro como num jogo de futebol: no Atletiba, Grenal ou Fla-Flu da corrupção.

Os governos do PT estão manchados pelo Mensalão e Petrolão, os dois maiores casos de corrupção da política nacional. Diante deste quadro, Lula chegou a dizer que ele e a presidenta Dilma estão no volume morto, e o PT abaixo do volume morto, envelheceu, só pensa em cargos.
Os governos do PSDB colecionam escândalos, como o cartel do metrô em São Paulo, desde o governo Mario Covas, ao mensalão mineiro. Mas ainda não fizeram a autocritica.

O governo Beto Richa, está enlameado na corrupção. A quadrilha dos fiscais da Receita Estadual, comandada pelo primo do governador Luiz Abi, desmantelada na Operação Publicano, que se locupletavam em R$ 50 milhões por ano, e exploravam sexualmente menores, é o exemplo recente da corrupção tucana. Agora surge o escândalo no Instituto Ambiental do Paraná, IAP. Outros mais (o melhor) estão por vir.

O Brasil do jeitinho, dos privilégios, das mordomias, da propina, e da roubalheira, não tem mais espaço neste século 21. Os brasileiros querem apenas viver e trabalhar em paz. Basta de corrupção.

*Jorge Bernardi, vereador de Curitiba pelo PDT, é advogado e jornalista. Mestre e doutorando em gestão urbana, ele escreve aos sábados no Blog do Esmael.