Coluna do Enio Verri: “O Plano Safra da Agricultura Familiar”

Compartilhe agora!

agricEnio Verri*

O Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016, lançado pela presidente Dilma Rousseff, representa não apenas o desenvolvimento do setor e da economia brasileira, mas também, a garantia de produtos de qualidade em nossas mesas todos os dias.

Referente a produção de 70% de alimentos e 33% do valor bruto da agropecuária brasileira, a agricultura familiar condiz com 74% da mão de obra do campo, significando desenvolvimento social, geração de renda, empregos e crescimento econômico ao nosso País.

As vezes esquecidos pela população urbana, a agricultura familiar, que contempla mais de 80% dos estabelecimentos rurais do Paraná, está ligada diretamente a nossas vidas. No mercado, feiras, pontos comerciais, consumimos produtos de pequenos produtores rurais.

De extrema importância e potencializada pelas políticas estabelecidas pelos Governos do Partido dos Trabalhadores (PT), os agricultores familiares não foram esquecidos pelo Governo Federal que concedeu quase R$ 30 bilhões em incentivos a modernização e financiamento da produção.

Equivalente a R$ 2,3 bilhões em 2002, o Plano Safra da Agricultura Familiar 2015/2016 disponibiliza R$ 28,9 bilhões para o financiamento de melhorias ao agricultor nesse ano. Um aumento de 20% em relação a 2014, reproduzindo a porcentagem acrescida ao Plano Safra.

Recorde em recursos disponibilizados aos pequenos e médios agricultores, o Plano reitera o compromisso da Presidente Dilma Rousseff com setores que são os pilares da economia brasileira, além de garantir qualidade e estabilidade de preços dos alimentos consumidos.

Trata-se, mesmo em tempos de ajustes fiscais, de não abandonar aqueles que mais precisam do estado, investindo em qualidade de vida, geração de renda, emprego, acesso à educação e cultura, competitividade, entre outros benefícios negados em décadas passadas.

O Governo do PT, mais uma vez, se posiciona como um partido que tem lado e se diferencia de outros fisiológicos e tradicionais, que em tempo de crise privatiza e coloca todo o prejuízo nas costas dos trabalhadores brasileiros.

*Enio Verri é deputado federal, presidente do PT do Paraná e professor licenciado do departamento de Economia da Universidade Estadual do Paraná. Escreve nas terças sobre poder e socialismo.

Compartilhe agora!

Comments are closed.