22 de junho de 2015
por Esmael Morais
76 Comentários

Bancada de Ratinho Jr derrotou na Assembleia reajuste de 8,17% para os professores e servidores

Ratinho_PSC_ProfsA numerosa bancada do PSC, de Ratinho Júnior, foi a responsável pela derrota da proposta que concederia reajuste de 8,17% aos professores e servidores públicos do Paraná. A agremiação tem 12 deputados. ... 

Leia mais

22 de junho de 2015
por Esmael Morais
35 Comentários

Por 27 votos contra 20, Assembleia se curva a Richa e nega reajuste de 8,17% a professores e servidores do PR

protestoAlepDepois de quase seis horas de muito bate-boca, a bancada governista da Assembleia Legislativa rejeitou recomposição salarial de 8,17% aos professores e servidores públicos do Paraná. ... 

Leia mais

22 de junho de 2015
por Esmael Morais
32 Comentários

Ao vivo: Assembleia Legislativa debate reajuste de 8,17% aos servidores e “ideologia de gênero” nas escolas do PR

Os deputados estaduais debate na sessão desta segunda-feira, dia 22, dois temas “explosivos”: reajuste de 8,17% aos servidores públicos e a ideologia do gênero nas escolas.

O plenário apreciará constitucionalidade da reposição prevista na lei da data-base e o Plano Estadual de Educação (PEE).

O deputado Péricles Mello, que é da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa, levantou um tema polêmico: o governador Beto Richa (PSDB) planeja reduzir de 34% para 30% o orçamento da educação do Paraná. Leia mais

22 de junho de 2015
por Esmael Morais
2 Comentários

Ministro Afif Domingos apresenta em Curitiba, nesta tarde, proposta de mudança no Supersimples

arruda_afifO ministro da Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Guilherme Afif Domingos, participa de um seminário em Curitiba, a partir das 14h, visando um plano especial para reduzir a carga horária na indústria e frear o aumento das demissões.O evento será realizado no Sebrae (Serviço de Apoio à Pequena Empresa no Paraná), na Rua Caeté, 150, bairro Prado Velho.

O seminário desta tarde ocorre por iniciativa do deputado federal João Arruda (PMDB), coordenador da bancada paranaense em Brasília, que é o relator do projeto que muda o Supersimples na Câmara.

Segundo Arruda, os pequenos negócios vêm crescendo hoje no Brasil, onde 9 milhões de micro e pequenas empresas já representam 27% do PIB nacional. Leia mais

22 de junho de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Atrás da polêmica da “ideologia de gênero”, Beto Richa pode reduzir orçamento da educação

O Plano Estadual de Educação que tem prazo até quinta-feira (25) para ser aprovado na Assembleia Legislativa do Paraná, sancionado e publicado pelo governador Beto Richa (PSDB), ainda apresenta questões polêmicas que vão da chamada “ideologia de gênero” ao percentual de verba no orçamento estadual.

Na última quarta-feira (17), o projeto recebeu 66 emendas de diversos deputados, por isso, volta hoje para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que fará uma sessão extraordinária para analisar estas emendas.

O deputado Péricles de Melo (PT) que integra a CCJ afirmou que pode pedir vistas na Comissão para que o projeto seja melhor discutido pelo menos até amanhã. Segundo ele, uma das divergências está no percentual de verba do orçamento a ser aplicado na educação. O projeto prevê 30%, mas hoje já estamos em 34%, o que daria margem para redução.

Outro problema apontado por Péricles é a equiparação dos professores com as demais carreiras de nível superior. Segundo o parlamentar, a luta é que a equiparação seja obrigatória, garantindo a isonomia aos professores.

Além dessas questões, deputados da “bancada evangélica” se manifestaram contrários ao que chamam de “ideologia de gênero” que seria a previsão de acolhimento à diversidade sexual, respeito às diferenças dos indivíduos LGBT, entre outras questões ligadas à sexualidade.

Segundo o deputado Professor Lemos (PT), grande parte das emendas apresentadas são consensuais e tratam de situações já existentes na prática, como a diversidade das escolas rurais, indígenas e quilombolas, entre outras situações. Sobre as questões de gênero e diversidade sexual, o deputado afirmou que a comissão de educação procurou avançar no texto buscando o consenso onde fosse possível.

Para Lemos, há falta de compreensão sobre o a importância e o significado do Plano Estadual e dos Planos Municipais de Educação. Há pessoas que são desinformadas e combatem questões de maneira cega, sem ao mesmo ler o plano. Há casos de municípios em que vereadores queriam suprimir o termo “gênero” até quando se tratava de gênero textual ou literário. “Um debate sobre educação não pode ser tão rasteiro”, completou.

O líder do governo na Assembleia, deputado Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), afirmou ao Blog do Esmael, sobre a polêmica das questões de gênero, que é preciso superar os fundamentalismos e conv Leia mais

22 de junho de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

“Bancada do Camburão” planeja hoje rejeitar 8,17% a professores e servidores do Paraná

Os deputados que compõem a base de sustentação do governador Beto Richa (PSDB), na Assembleia Legislativa do Paraná, salvo melhor juízo, deverão defenestrar nesta segunda-feira (22) a proposta de reposição salarial de 8,17% para os professores e servidores públicos do estado.

Por volta das 13h30, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) analisa um recurso ao parecer que declarou o reajuste “inconstitucional”, na semana passada, pelo placar de 8 votos a 4.

Pelo script do Palácio Iguaçu, se tudo sair como planejado, a emenda da oposição que favorece o funcionalismo público será “gongada” na CCJ pela fiel “Bancada do Camburão” — aquela que deu uma voltinha no “caveirão” do ex-secretário Fernando Francishini.

O governo Richa tem pressa, por isso pretende votar no plenário ainda nesta tarde o parecer “contrário” ao reajuste na data-base. Ou seja, o Palácio Iguaçu imagina fazer 31 votos favoráveis à “inconstitucionalidade” da reposição salarial.

O que salta aos olhos é que a Assembleia, esta mesma que está prestes a negar a recomposição aos servidores de carreira, faz ouvidos moucos para os supersalários no governo de Beto Richa. Uma verdadeira farra ocorre entre poucos no executivo e judiciário. Por que essa orgia seria legal para o andar de cima?

A emenda da oposição prevê reajuste imediato ao funcionalismo de 8,17% a ser pago na folha de junho, retroativo a maio. O texto também propõe o pagamento sobre gratificações e outras vantagens, além de determinar o reajuste aos trabalhadores da Paraná Educação e das Apaes.

O governo propõe fazer a recomposição da inflação através de reajuste de 3,45% em outubro e o restante somente em janeiro de 20 Leia mais

22 de junho de 2015
por Esmael Morais
61 Comentários

Odebrecht descarta delação e lança manifesto contra juiz Sérgio Moro

do Brasil 247
odebrechetPreso na última sexta-feira, o empresário Marcelo Odebrecht descartou, por ora, fazer acordo de delação premiada na operação Lava Jato.

A empresa optou pelo enfrentamento e divulgou nesta segunda (22) um manifesto pago, em jornais, questionando os fatos usados pelo juiz Sergio Moro para decretar as prisões dos empreiteiros.

Em trecho do texto, a companhia afirma que, no e-mail endereçado à Odebrecht, a palavra ‘sobrepreço nada tem a ver com superfaturamento, ou qualquer irregularidade. Representa apenas a remuneração contratual que a empresa propôs à Sete Brasil’. Leia mais

22 de junho de 2015
por Esmael Morais
31 Comentários

Coluna da Gleisi Hoffmann: A mentira de Beto Richa tem perna curta

Gleisi Hoffmann*

Durante sua campanha eleitoral no ano passado, Beto Richa, coordenando uma ação integrada da chamada “tenda digital” e produzindo materiais apócrifos que inclusive eram distribuídos por ações via internet, tentou fazer as pessoas acreditarem que os senadores do Paraná boicotavam o estado. Durante algum tempo, ele conseguiu convencer uma parte da população disso.

Hoje, sabemos que quem boicotou o Paraná foi o próprio Beto Richa, que conseguiu transformar um estado rico e produtivo em um estado quebrado. Ele deixou fornecedores com pagamentos atrasados, serviços essenciais em estado precário e a população entregue à criminalidade enquanto não havia recursos sequer para pagar a gasolina dos carros de polícia.

Com certeza hoje, conhecendo a real personalidade de Beto Richa, o Paraná não teria acreditado em tantas mentiras. Estas somam-se agora a mais uma grande mentira que atentou contra a dignidade dos professores e educadores paranaenses, expondo salários não condizentes com a realidade. O governador usou remunerações provenientes de acertos de atrasados, férias e outros benefícios, como se fossem os salários reais. Richa foi desmascarado por reportagem da RPC, e ficou bem clara a sua falha de caráter.

A greve já acabou. Em respeito à população e aos alunos, a categoria voltou às escolas e está fazendo sua parte, mesmo agredidos, sem conquistar a reposição das perdas salariais inflacionárias e tendo sua aposentadoria tomada pelo governador para tentar tapar o furo econômico do governo. E o pior é que não há qualquer perspectiva de que os problemas de caixa do estado sejam resolvidos. Com a maneira temerária que Beto Richa vem administrando, a tendência é que um novo furo apareça. Está mais que na hora de o governador do estado parar de mentir e de boicotar o desenvolvimento do Paraná.

*Gleisi Hoffmann é senadora da República pelo Paraná. Foi ministra-chefe da Casa Civil e diretora financeira da Itaipu Binacional. Escreve no Blog do Esmael às segundas-feiras.

Leia mais

22 de junho de 2015
por Esmael Morais
42 Comentários

Coluna do Luiz Claudio Romanelli: Fora aos profetas do caos

“Isso de a gente querer ser exatamente o que a gente é, ainda vai nos levar além” – Paulo Leminski

Luiz Claudio Romanelli*

Em uma conjuntura nacional adversa marcada pela inflação e juros altos, que corroem salários e impedem novos investimentos nos setores público e privado, há pelo menos três boas notícias para começar a semana, nas quais o Paraná aparece na frente no campo econômico e social.

O Paraná é o Estado que mais criou empregos com carteira assinada no país nos cinco primeiros meses de 2015. De janeiro a maio, o Estado criou 22.723 novos postos de trabalho, enquanto isso o Brasil perdeu 243.948 vagas. O Paraná acumula saldos positivos na criação de empregos, devido em grande parte à diversidade econômica que viabiliza as contratações, principalmente, nas cidades do interior.

Vejo notícias que apontam o Paraná na contramão do cenário nacional, mas na verdade, quem está na contramão na criação de empregos e na indução do desenvolvimento é o país e não o nosso estado. Somos realmente um estado diferenciado e estamos trabalhando, tomando as medidas necessárias, para manter a excelência neste desempenho, o que reflete, sobremaneira, na qualidade de vida de todos nós, paranaenses.

Outra boa notícia. O Paraná registrou o maior crescimento no número de empresas entre os estados das regiões Sul e Sudeste. A pesquisa do IBGE, divulgada nesta semana, mostra que entre 2012 e 2013 o Estado registrou um aumento de 3,91% no volume de novas empresas, passando de 411.348 para 427.429. Segundo os dados da Junta Comercial, de janeiro a maio deste ano, foram criadas 17.779 novas empresas e filiais, sem considerar os Micros Empreendedores Individuais (MEI), de qualquer forma o balanço será no final do ano.

O resultado supera os Estados do Rio de Janeiro (3,85%), Espírito Santo (3,57%), Minas Gerais (3,33%), São Paulo (3,13%), Santa Catarina (3,07%) e Rio Grande do Sul (2,85%). O levantamento também revela que houve um aumento de 2,8% na taxa de ocupação da mão de obra nas empresas do Paraná em 2013, passando para 3,49 milhões de pessoas.

O desempenho na ampliação da oferta de trabalho e na criação de novas empresas está ligado, de forma exponencial à segurança jurídica, cenários e programas como o Paraná Competitivo, criados nos últimos anos no Estado. E, antes de qualquer menção, que o governo prioriza a atração de grandes investimentos, vale dizer que o Paraná também se destaca na criação de empresas que empregam até 19 pessoas, com crescimento de 3,93% em 2013, também à frente dos demais estados do Sul e do Sudeste.

O Paraná também se tornou referência quanto a uma política tributária favorável e a programas de apoio ao microempresário, por meio de capacitaç Leia mais