16 de junho de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Vetado na Venezuela, Aécio pode visitar presos do governo Richa

maduro_aecio_richaOs senadores Aécio Neves (MG) e Aloísio Nunes (SP), ambos do PSDB, foram impedidos de pousar com jato da FAB (Força Aérea Brasileira) na Venezuela, onde visitariam presos oposicionistas ao governo de Nicolás Maduro. ... 

Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Fachin toma posse e plenário do Supremo volta a ter 11 ministros

da Agência Brasil

fachinO jurista Luiz Edson Fachin foi empossado hoje (16) no cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), na vaga deixada pelo ministro Joaquim Barbosa, que se aposentou em julho do ano passado. Com a posse de Fachin, o plenário do STF volta a ter 11 ministros. Fachin integrará a Primeira Turma da Corte. Ao tomar posse, o ministro recebeu acervo de 1,4 mil processos.

A cerimônia foi acompanhada pelo vice-presidente da República, Michel Temer, e pelos presidentes do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), além de ministros e autoridades do Judiciário. Cerca de 2 mil convidados do novo ministro também participaram da posse. Fachin não discursou. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
13 Comentários

Greve dos ônibus deixará segunda-feira 2 milhões a pé em Curitiba

sindimocOs motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana decidiram na madrugada de hoje (16) iniciar uma greve por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda-feira (21), para protestar contra a perseguição das empresas contra os dirigentes sindicais.

Segundo o presidente do sindicato da categoria, o Sindimoc, Anderson Teixeira, os dirigentes sindicais estão sendo sistematicamente demitidos, especialmente depois das mobilizações do início deste ano. Foram demitidos oito diretores do sindicato; destes, somente três foram reintegrados ao trabalho.

Além das demissões, o Sindimoc denuncia a cobrança ilegal de multas por atraso dos ônibus, que são descontadas dos salários dos motoristas, e assédio moral para que os trabalhadores não denunciem as práticas abusivas ao sindicato. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
41 Comentários

Richa nega 8,17% de reajuste aos servidores, mas aumenta conta de luz em mais 14,62% no Paraná

copel_richaCoração de pedra, o governador Beto Richa (PSDB) vai aumentar mais uma vez a conta de luz. Agora a tungada será de 14,62% no bolso dos consumidores de 366 municípios do Paraná. Em março, o preço do insumo já havia sido majorado em 36,8%. ... 

Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Ao vivo: Assembleia Legislativa retoma polêmica do reajuste aos professores e servidores do Paraná

Transmissão encerrada às 16h11.

O clima continua muito tenso e a temperatura elevada na Assembleia Legislativa do Paraná, que ainda patina na discussão do reajuste aos professores e servidores do estado.

O governo Beto Richa (PSDB) ficou bandeira na intransigência de 3,45% no mês de outubro; o funcionalismo exige 8,17% de reposição inflacionária ainda este ano.

Para azedar o leite do Palácio Iguaçu, o PMDB fechou questão pelo reajuste de 8,17%. O partido tem a segunda maior bancada da Casa (8), atrás somente do PSC (12) de Ratinho Júnior, que vacila mais que bambu verde. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

Não é piada pronta: Prisão de chefes de fiscalização da Receita aumentou arrecadação no Paraná

richa_gaeco_abi ... 

Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
26 Comentários

Ao vivo: Fala, Traiano!

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Deputados do PMDB pró-Richa desafiam autoridade de Requião

richa_pmdbParte da bancada do PMDB na Assembleia Legislativa trama desrespeitar a decisão do diretório estadual que, ontem à noite, por unanimidade, fechou questão pelo reajuste de 8,17% aos professores e servidores do Paraná.

Segundo um orelha seca do Blog do Esmael na Assembleia, os peemedebistas mais governistas que o próprio governador Beto Richa (PSDB), o enquadramento “não vale nada” porque a bancada de 8 deputados não participou da decisão de rompimento.

O senador Roberto Requião, em tom ameaçador, avisou que defenestrar o deputado que votar diferente do que pensa o diretório estadual. “Experimentem para ver”, desafiou, indicando que não pretende “afrouxar a tanga” para os deputados. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Professores e servidores das universidades estaduais mantêm greve e pressionam deputados pelos 8,17%

uesOs professores e servidores das universidades estaduais estão em greve desde o final de abril. Os calendários acadêmicos e os vestibulares já estão suspensos. O movimento começou para barrar o confisco da previdência pelo governador Beto Richa (PSDB), mas prosseguiu na luta pelo cumprimento da data-base com o reajuste de 8,17%.

Mesmo com a suspensão da greve das outras categorias do funcionalismo, os servidores técnicos e docentes das universidades estaduais tentam fazer a diferença na tramitação do reajuste dos servidores na Assembleia Legislativa. Os grevistas se articulam com a oposição e tentam convencer a bancada independente votar a favor da emenda que garante os 8,17% já, retroativos a maio. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
5 Comentários

Presidente da Assembleia concede entrevista exclusiva, ao vivo, às 13h30 para o Blog do Esmael/TV15

traiano_alep_psdbO presidente da Assembleia Legislativa e do PSDB do Paraná, deputado Ademar Traiano, às 13h30, vai conceder entrevista exclusiva e ao vivo para o Blog do Esmael/TV 15. ... 

Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Reviravolta: Governo Richa teme votação no plenário da Assembleia

O governador Beto Richa (PSDB) teme encarar votações polêmicas no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), dentre as quais a emenda que obriga o tesouro estadual pagar reajuste de 8,17% para todos os professores e servidores públicos. O tucano propõe 3,45% em outubro, o que é rejeitado por uma parcela de parlamentares.

O substitutivo que garante os 8,17% vai hoje às 13h30 para apreciação da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se o colegiado de 13 deputados emitir parecer contrário à emenda de autoria de Requião Filho (PMDB), a matéria desce para avaliação do plenário formado por 54 parlamentares. É aí que a porca torce o rabo…

Beto Richa ameaça retirar da pauta o projeto de reajuste na data-base, que é direito de todo trabalhador. Isto porque o governo não goza de maioria no legislativo, a quem joga o desgaste. Ele tem tudo para perder essa votação. Faltam-lhe votos na Assembleia, por isso flerta com “zero” de reposição ao funcionalismo. Teme o inevitável, portanto.

O governo Beto Richa errou ao fazer do índice de correção inflacionário um cabo de guerra contra professores e servidores, após descolar-se da realidade. Para complicar o quadro, o tucano praticamente despacha da penitenciária haja vista a quantidade de Boletins de Ocorrência (B.O.) envolvendo seus auxiliares e familiares mais próximos.

Será que o governador do PSDB ainda tem maioria no plenário quando a matéria é polêmica, como essa dos professores? Há quem acredite que o Palácio Iguaçu sairá derrotado dessa.

Para apimentar o cenário, o PMDB fechou questão ontem à noite pelo reajuste de 8,17%. Deputado que votar contra a orientação partidária perderá o mandato, avisa o senador Roberto Requião, que retomou o controle da legenda no estado.

Seja no voto, seja na política, o governador tucano perdeu. Aliás, em perspectiva, Richa sofreu derrota estratégica daquelas que não têm mais recuperação. Talvez ele precise redimensionar seu projeto político disputando, por exemplo, em 2018, uma das cadeiras na Assembleia ou na Câmara para garantir foro privilegiado. O Senado, que era um sonho, ficou mais distante que o Céu da Terra.

Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

Richa segue pior avaliado que Dilma no Paraná, aponta nova pesquisa

dilma_richa_campolargoO diretor-presidente da Paraná Pesquisas vem fazendo uma série de sondagens que confirmam o que a frente já desconfiava: o governador Beto Richa (PSDB) é mais rejeitado que a presidenta Dilma Rousseff (PT) no estado.

Segundo os números do instituto coletados no município de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, 87,55% desaprovam o governador tucano e 10,09% o aprovam.

No mesmo levantamento, o governo da petista tem 11,37% de aprovação ante 85,19% de desaprovação entre os campolarguenses.

Os números de Campo Largo sobre a avaliação dos governos estadual e federal corroboram os do município de Almirante Tamandaré, também da região metropolitana de Curitiba, divulgados no final de maio.

A Paraná Pesquisas também sondou a intenção de votos para a Prefeitura de Campo Largo. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
17 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: “Gestão Fruet é marcada pela omissão”

omissaoMarcelo Araújo*

Na minha coluna publicada em 19/05 aqui no Blog do Esmael tratei da invasão de área por parte da Polícia Rodoviária Federal que interferiu no trânsito da Avenida Batel para acompanhar uma carreata de bólidos esportivos, e a apatia e inércia do prefeito.

Alguns leitores entenderam que eu estaria tratando de um assunto irrelevante.

Na inspeção do Grupo de Controle da Atividade Policial do Ministério Público Federal realizado nesta segunda-feira (15) que acompanhamos, o assunto foi por mim levantado, e foi reconhecida a impropriedade do procedimento, ao ponto de ser instaurada sindicância para apurar a responsabilidade de quem autorizou indevidamente a intervenção viária numa via não rodoviária. Nenhuma palavra da prefeitura, apenas sua postura contemplativa!

Na madrugada desta terça-feira, como diria o repórter Sandro Dalpícolo, o ‘frio aumentou’, devido à queda acentuada da temperatura, prelúdio do inverno que se aproxima. Esperamos sinceramente que o prefeito tenha perdido o mal hábito de tirar os agasalhos e cobertores dos moradores de rua. Leia mais

16 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Coluna do Enio Verri: “Saída do HSBC do Brasil traz prejuízos para o Paraná”

hsbcEnio Verri*

Envolvido em esquema de lavagem de dinheiro que o colocou no núcleo de investigação criminal e em dificuldades financeiras pelo mundo, o HSBC Brasil anunciou o término das operações e colocou as agências, reproduzindo o processo que ocorre na Turquia, à venda.

Até então, nenhuma novidade. Com perdas excessivas na América Latina e com dificuldades pelo mundo afora, abre suas portas a outras instituições, ocasionando uma transição extremamente comum no mercado financeiro. Aparentemente, um fato que pouco implica em nossas vidas.

Eis o ponto de controvérsia. A saída do HSBC não apenas representa uma queda na arrecadação para os cofres públicos curitibanos, sede da instituição financeira no Brasil, como também ameaça milhares de empregos formais e terceirizados.

Ao todo no País, o banco emprega formalmente 21,7 de funcionários, desses 7,1 mil em Curitiba e Região Metropolitana, além de estagiários e terceirizados. Também condiz com o movimento de restaurantes e estabelecimentos que sobrevivem de quem trabalha nas agências e na sede administrativa. Leia mais