15 de junho de 2015
por Esmael Morais
30 Comentários

Gaeco faz devassa em casas de membros do governo Beto Richa

O governo de Beto Richa, no Paraná, literalmente virou caso de polícia. Um dia após a convenção do PSDB, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) fez nova operação cujos alvos foram integrantes do primeiro escalão da administração estadual.

Nesta segunda-feira (15), foram apreendidos documentos na casa do presidente Instituto Ambiental do Paraná (IAP), Luiz Tarcísio Mossato Pinto, por decisão da 1ª Vara Criminal de Paranaguá. As buscas ocorreram concomitantes em 14 locais do estado. Em um dos endereços foram apreendidos R$ 649 mil em dinheiro vivo.

Cinco integrantes do IAP foram afastados de seus respectivos cargos a pedido do Ministério Público. Mossato Pinto continua à frente do órgão graças a um habeas corpus da Justiça.

A Operação Superagui foi desencadeada por causa de uma licença ambiental, com suspeita de irregularidades, concedida à empresa Green Logística para um pátio de caminhões, às margens da BR-277, para a derrubada de 10 hectares de vegetação em Paranaguá. A obra acabou sendo embargada, em fevereiro, pelo Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio).

Além dessa bronca do Gaeco, o Ministério Público Federal também deverá oferecer denúncia à Justiça contra o presidente do IAP. Segundo a promotoria, Tarcísio Mossato Pinto é acusado de “omissão” na liberação de licença ambiental para a construção do Shopping Catuaí, em Cascavel, em agosto do ano passado.

Esta operação no IAP é mais um dos vários casos de corrupção no governo Richa. O Gaeco já tem em andamento as operações Voldemort (pedofilia e fraude em licitações) e Publicano (propina na Receita Estadual). No âmbito administrativo do próprio governo, há ainda suspeito de desvios na Secretaria de Educação.

Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

PMDB afasta governistas e fecha questão pelo reajuste de 8,17%; maioria de Richa em xeque na Alep

arruda_profsO diretório estadual do PMDB fechou questão na noite desta segunda-feira (15), em Curitiba, pelo reajuste de 8,17% aos professores e servidores públicos do Paraná. Além disso, o colegiado resolveu afastar os membros pró Beto Richa da executiva partidária, dentre os quais o líder do tucano na Assembleia Legislativa (Alep), Luiz Cláudio Romanelli.

A medida peemedebista pelo reajuste, aprovada por unanimidade, é carregada de simbolismo porque remetem ao recente massacre no Centro Cívico, no dia 29 de abril, durante a luta contra o confisco da poupança previdenciária do funcionalismo. Naquele episódio, 213 pessoas ficaram feridas devido à truculência da PM.

A resolução que enquadra a bancada de 8 parlamentares do partido foi uma iniciativa do deputado federal João Arruda, da executiva da legenda. Com a questão fechada, nenhum peemedebista poderá votar contra o reajuste de 8,17% para este ano ainda.

O projeto do governador Beto Richa (PSDB), que prevê correção de 3,45% em outubro e 8,5% em janeiro de 2016, recebeu hoje à tarde emenda do deputado Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição. O substitutivo teve apoio de outros oito parlamentares.

Nesta terça-feira (16), às 13h30, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) deverá apreciar a emenda ao projeto do Palácio Iguaçu. Caso os governistas deem parecer contrário, o mesmo vai a plenário para ser confirmado ou rejeitado pelos 54 deputados.

O afastamento de dirigentes pró Beto Richa e o fechamento de questão acerca do reajuste de 8,17% representam uma vitória do senador Roberto Requião, além de significar a retomada absoluta do controle do PMDB do Paraná. Por isso, esta noite o governador tucano ficou em xeque.

No vídeo abaixo, veja como foi a reunião do PMDB: Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Ao vivo: Quiproquó no PMDB do PR

O diretório estadual do PMDB do Paraná sacramenta, hoje à noite, saída do governo Beto Richa (PSDB).

A concorrida reunião é comandada pelo senador Roberto Requião, deputado Nereu Moura e o chefe de Relações da Vice-Presidente da República, Rodrigo Rocha Loures.

Por unanimidade, o partido fechou questão sobre apoio ao reajuste de 8,17% aos servidores públicos. A proposta partiu do deputado federal João Arruda, dirigente da agremiação.

Transmissão encerrada às 19h30.

No vídeo abaixo, veja como foi a reunião do PMDB:

Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Audiência Pública no PR vai debater práticas antissindicais da Fiat no Brasil

antissindicais

Uma audiência pública nesta quarta-feira, dia 17, às 9 horas, vai discutir as questões trabalhistas e sindicais dos trabalhadores da montadora Fiat de Campo Largo, na região metropolitana de Curitiba. O Sindicato da categoria está denunciando práticas antissindicais e desrespeito à organização dos trabalhadores por parte da empresa.

O evento será realizada no plenarinho da Assembleia Legislativa do Paraná e contará com participação de organismos internacionais e nacionais de defesa do trabalho e da condição humana.

A audiência está sendo organizada pela Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Tadeu Veneri (PT), a pedido do Sindicato dos Trabalhadores nas Empresas Montadoras de Veículos, Chassis e Motores de Campo Largo (Sindimovec), que denuncia a ocorrência de práticas antissindicais por parte da direção da empresa. Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
28 Comentários

Ao vivo: Assembleia vota reajuste de professores e servidores

Transmissão encerrada às 17h30; em breve mais informações sobre a sessão.

Transmissão encerrada às 17h30; em breve mais informações sobre a sessão.


O k-suco deve ferver na sessão da Assembleia Legislativa, nesta tarde de segunda-feira (15), quando os parlamentares retomam votação do reajuste de 3,45% aos professores e servidores públicos do executivo do Paraná. ... 

Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
17 Comentários

“Charrete” batida pelo presidente da Assembleia custa quase R$ 700 mil

land_traianoEm tempos de vacas magras para os professores e servidores públicos, que lutam pela reposição inflacionária de 8,17%, o presidente da Assembleia Legislativa e do PSDB do Paraná, Ademar Traiano, bateu a charrete dele avaliada em R$ 669.900,00 (seiscentos e sessenta e nove mil, novecentos reais), segundo o site especializado iCarro.

No último sábado (13) à tarde, Traiano bateu seu automóvel Land Roover branco enquanto “fiscalizava” professores que faziam reposição de aula. A batida foi na traseira de um C4 Pallas de cor cinza, em frente ao Colégio Lysimaco Ferreira da Costa, em Curitiba.

Assista ao vídeo

O presidente da Assembleia minimizou o evento: “Foi muito azar acontecer [a batida] justamente na frente do colégio”. Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
1 Comentário

Blog do Esmael transmite ao vivo às 14h30 polêmica sessão da Assembleia

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, transmite ao vivo logo mais, a partir das 14h30, mais uma polêmica sessão da Assembleia Legislativa do Paraná.

O estado continua conflagrado, apesar do fim da greve dos profissionais da educação básica. Professores e servidores de todas as universidades ainda continuam paralisados.

De um lado, o governo Beto Richa (PSDB) pretende continuar votação do projeto que concede reajuste de 3,45% aos funcionários do executivo, incluindo os professores, em outubro, e previsão de reposição de 8,5% para janeiro de 2016.

De outro lado, o deputado Requião Filho (PMDB) e grupo suprapartidário de parlamentares que querem que o governo do estado pague reposição 8,17%, ainda este ano, conforme manda a lei.

Também é importante o registro de que a reposição das aulas não está ocorrendo tranquilamente nas escolas, pois o governo Richa proibiu a sexta aula e “premiou” educadores que não participaram da greve dispensando-os do trabalho. Esse formato, segundo os críticos, divide a categoria e cria dois professores de uma mesma disciplina para os alunos — o que poderia dificultar a aprendizagem.

Esse quiproquó nas escolas veio à toda neste sábado, dia 13, quando o presidente da Assembleia, Ademar Traiano, envolveu-se numa batida de carro quando passava em frente ao Colégio Lysimaco Ferreira da Costa, em Curitiba ( Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Fruet nega mais boquinhas ao PT

Conta um orelha seca do Blog do Esmael que o presidente municipal do PT de Curitiba, Natalino Bastos, esteve recentemente com o prefeito Gustavo Fruet (PDT). A missão do dirigente petista era arrancar algumas boquinhas a mais junto ao aliado.

Natalino foi investido da missão de “pacificar” o PT da capital. Segundo ele, na conversa com o prefeito, a legenda estava conflagrada, querendo romper a aliança, coisa que não comungava, mas nada que algumas nomeações não acalmassem a situação. Essa história foi confirmada com petistas de boa cepa.

O presidente do PT reivindicou a Secretaria Municipal do Abastecimento, que ficou vaga desde que Aldo Fernando Klein Nunes resolveu cuidar da nova empresa adquirida por R$ 12 milhões. A pasta é ocupada interinamente pelo ex-superintendente, Marcelo Franco Munaretto.

Pois bem, Gustavo Fruet ouviu o chororô de Natalino. Fez uma análise de conjuntura, não deu nenhum cargo, mas forneceu água e cafezinho; colocou no bolso o petista, que ainda saiu feliz da vida.

Secretamente, o prefeito pensa em Mário Milani para ocupar a Secretaria do Abastecimento. Petista histórico, o jornalista teria três predicados que precisa neste pré-2016: 1- é da FAO (Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação); 2- é da política; e 3- é da ala “pecleriana” (devoto do empresário Wilson Picler).

Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
72 Comentários

Surtado, Richa pede comparação ‘ética’ com Requião; assista ao vídeo

richa_requiaoO governador Beto Richa parecia surtado ontem (14) durante a convenção estadual do PSDB do Paraná.

Envolto num mar de lamas sem precedentes na história do estado, o tucano pediu aos convencionais que o comparassem ‘eticamente’ com o senador Roberto Requião (PMDB).

Parte do discurso motivacional foi distribuído no grupo “Amigos do Beto Richa” do WhastApp. A ideia do governador é mostrar ao “exército” que “não está morto quem peleia”.

Assista ao vídeo

O governador do PSDB também saiu em defesa da esposa, a primeira-dama Fernanda Richa, suspeita de envolvimento com esquema de auditores fiscais da Receita Estadual.

Em outro momento de fuga da realidade, Richa afirmou que “os professores paranaenses ganham mais que os prefeitos das cidades do interior”. Ele citou um mestre do município de Rio Negro, região metropolitana, que, segundo ele, ganharia R$ 14 mil ao mês. Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
17 Comentários

Coluna da Gleisi Hoffmann: Graças ao governo federal, o Paraná tem investimentos

Gleisi Hoffmann*

Há algum tempo corre a discussão, diria a acusação, de que o governo federal discrimina o Paraná, não faz investimentos, não garante as obras importantes à infraestrutura do Estado.

Isso é mentira. Infelizmente essa conversa voltou com a divulgação da segunda fase do PIL – Programa de Investimento em Logística, na semana passada, em Brasília. Diga-se, por justiça, que ela concentra-se no governo do Estado e em algumas entidades, que conhecem a realidade dos investimentos, mas optam por um discurso político fácil.

É claro que queremos muitos e mais investimentos para o nosso Estado. O Paraná contribui muito com o PIB nacional, seja por sua produção, seja por sua arrecadação. Mas é de má fé dizer que o Paraná não recebe investimentos ou é discriminado pelo governo federal.

Neste último Plano federal, o Paraná vai contar com investimentos de aproximadamente R$ 11 bilhões. Se levarmos em conta critérios como população, PIB, extensão territorial, por exemplo, e que 20 dos 27 Estados receberão investimentos, veremos que esse montante não pode ser considerado discriminatório com nosso Estado.

São investimentos em parcerias público-privadas que vêm ao encontro de antigas reivindicações, como a duplicação da BR-476, trecho Lapa/União da Vitória; duplicação da BR-116 da Fazenda Rio Grande ao município de Rio Negro; faixas adicionais na BR-101, divisa com Santa Catarina; investimentos para melhorar as ferrovias existentes, como novos pátios, aumento de capacidade de tráfego, novos ramais ferroviários, redução de interferências urbanas. Soma-se a isso a licitação de seis terminais no Porto de Paranaguá, aumentando o número de berços, dando mais capacidade de movimentação portuária.

Todas essas obras vão somar-se a outras já previstas no PAC e que estão em fase de licitação, contratação ou ordem de serviço, como a BR-163, entre Toledo e Marechal Cândido Rondon e o trecho de Cascavel a Marmelândia; a segunda ponte Internacional em Foz do Iguaçu; o Contorno Sul de Curitiba; o novo acesso ao Porto de Paranaguá; a finalização da Estrada da Boiadeira no trecho Tuneiras do Oeste a Porto Camargo; construção da BR-153, trecho Alto do Amparo a Imbituva.

Para que não pairem dúvidas, é bom relacionar as obras já concluídas no Paraná com recursos federais, hoje o terceiro Estado com maior investimentos em rodovias pelo DNIT, o departamento do Ministério dos Transportes responsável pela área. São elas: BR-153 – Construção do trecho Ventania – Alto do Amparo; BR-153 – Adequação de Capacidade União da Vitória – Divisa PR/SC; BR-153 – Construção e Vias Marginais no Perímetro Urbano de Ventania; BR-163 – Restauração e Adequação do trecho Mal. Cândido Rondon – Guaíra; BR-163 – Adequação na Travessia Urbana de Mal. Cândido Rondon; BR-163 – Construção do Contorno Oeste de Cascavel; BR-277 – Revital Leia mais

15 de junho de 2015
por Esmael Morais
42 Comentários

Coluna do Luiz Claudio Romanelli: O diálogo está vencendo a intolerância

“A demagogia é a capacidade de vestir as ideias menores com palavras maiores” – Abraham Lincoln

Luiz Cláudio Romanelli*

Ainda estamos por vencer a votação no legislativo, do projeto de reajuste dos servidores públicos onde espero – como já disse neste espaço – superar a intolerância que tomou conta deste debate -, e aprovar a proposta que é possível nesse momento, e que contemple servidores e o interesse público.

Antes de mais nada, congratulo-me com todos que levaram ao fim a paralisação dos professores estaduais, o que resultou no retorno de mais de um milhão de estudantes as salas de aula. Cada escola agora terá condições de fazer seu próprio calendário letivo, – respeitado é claro, o direito aos 200 dias letivos e as 800 horas de conteúdo – sob a supervisão da Secretaria de Educação e acompanhamento do sindicato dos professores, considerando sempre, que o prejuízo aos estudantes e à comunidade escolar seja o menor possível.

A respeito do reajuste, já aprovado em primeira discussão na Assembleia Legislativa, é bom esclarecer, mais uma vez, alguns pontos na construção da proposta em comum acordo entre as lideranças políticas do legislativo, sindicato, fórum de servidores e o governo.

Quando foram encerradas as negociações por parte do governo, incentivado pelos deputados e deputadas que integram a base de apoio ao governo, por meio da liderança do governo, retomamos o diálogo, tendo a participação do Ministério Público e do presidente da Assembleia, deputado Ademar Traiano (PSDB). E depois de inúmeras reuniões e estudos baseados na situação financeira do Poder Executivo, chegamos a um acordo com a APP-Sindicato e com o Fórum das Entidades Sindicais, e, nota-se, com a participação efetiva da oposição e de seus líderes, Tadeu Veneri (PT), Professor Lemos (PT), Nereu Moura (PMDB), além do grupo independente liderado pelo deputado Tercílio Turini (PPS).

A solução de um acordo salarial para três anos foi para garantir uma regra clara de reajuste com a reposição da inflação até 2018, independente das negociações específicas com as diversas categorias. Dessa forma, o servidor público não terá nenhuma perda em relação ao índice inflacionário e também nenhuma perda financeira com o aumento real que ele terá em janeiro de 2017.

Volto a repetir o que pontuei neste espaço na semana passada. A aplicação do índice de 3,45% representa o pagamento da inflação relativo a maio a dezembro de 2014. Em janeiro de 2016, o governo antecipará a data-base de maio, e pagará a inflação relativa a 2015 e a previsão deste índice é de 8,50%. Ou seja, em janeiro todos os servidores do Paraná estarão com o seu salário reajustado em no mínimo 12%, considerando o valor atual. Incidindo inclusive sobre o terço de férias.

E a próxima data de reajuste será em janeiro de 2017 aplicada a inflação de 2016 e mais 1% de aumento real. Além disso, em maio de 2017 – mês da data-base, o governo pagará a inflação do primeiro quadrimestre do ano no tempo correto da mesma.

É uma regra clara sem nenhuma condicionalidade. Uma lei de três anos que garante absoluta segurança jurídica para o servidor público. Além disto, o estado vai pagar o 7,14% em outubro para os professores das universidades estaduais, como parte do acordo do reajuste de quatro parcelas, e na próxima terça-feira (16) estaremos participando com a SETI em mesa de negociação, com pontos específicos, para pôr fim à greve das universidades. O governo está implantando as progressões e promoções e pagará os atrasados em agosto e outubro para os funcionários e professores da Educação Básica.

Ou seja, é um conjunto de medidas que valoriza os servidores, mesmo diante das dificuldades financeiras de 2015.

Diga-se ainda, mais uma vez, que a proposta foi construída com a oposição, a qual concordou em não emendar o projeto, até porque qualquer emenda que pretenda alterar o índice é Leia mais