14 de junho de 2015
por Esmael Morais
30 Comentários

Financiador do “Fora Dilma” aplaude corrupção no governo Beto Richa

O líder das manifestações contra o PT e financiador do “Fora Dilma”, o empresário Percy Tiemann, foi flagrado esta manhã de domingo (14) aplaudindo a corrupção no governo de Beto Richa durante convenção estadual do PSDB do Paraná.

O moralismo seletivo do antipetista foi notado por vários leitores do Blog do Esmael.

Tiemann é militante histórico do PSDB e tem no currículo doações às campanhas de Richa, além de participação na campanha de Geraldo Alckmin à presidência da República.

O empresário dono de uma série de empreendimentos nas regiões mais valorizadas de Curitiba, entre eles o Tiemann Headquarter. O prédio comercial na Alameda Dr. Carlos de Carvalho terá 25 andares e o pé-direito mais alto do país. Cada unidade, com 700 metros quadrados, custará mais de R$ 4 milhões.

O diabo é que os companheiros de Tiemann na coordenação do movimento “Fora Dilma”, no Paraná, estão praticamente todos preso. Ironicamente, eles estão vendo o sol nascer quadrado justamente por praticar corrupção no governo do estado — motivos que os levavam a apontar o dedo para o PT.

O lobista Luiz Abi Antoun, primo do governador, por exemplo, participou de uma manifestação pelo impeachment de Dilma e no dia seguinte foi preso pelo Gaeco.

Leia mais

14 de junho de 2015
por Esmael Morais
1 Comentário

TJPR retoma julgamento nesta segunda-feira que pode devolver vaga a Maurício Requião no conselho do TCE

mauricio_requiaoO Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) retomará o julgamento nesta segunda-feira, às 13 horas, do mandado de segurança impetrado pelo ex-secretário de Educação, Maurício Requião, que poderá reconduzi-lo à vaga de conselheiro no Tribunal de Contas do Estado (TCE) para a qual foi eleito em 2008.

O desembargador Antonio Loyola Vieira é o relator do processo que pode afastar o atual presidente do TCE Ivan Bonilha, que ocupa a vaga que era de Maurício. O Órgão Especial é um colegiado composto por 25 desembargadores.

Mas poderá haver uma posição intermediária, conforme parecer do Ministério Público, que consiste no reconhecimento do direto de Requião à cadeira. No entanto, o ex-secretário teria de entrar na fila e esperar a aposentadoria do conselheiro Artagão de Mattos Leão, em 2018. Leia mais

14 de junho de 2015
por Esmael Morais
20 Comentários

Álvaro dispara contra Richa: “impressão é de que o Paraná está de pernas para o ar”; assista ao vídeo

O senador Álvaro Dias, ícone do PSDB no Congresso Nacional, não compareceu na convenção estadual do PSDB do Paraná, neste domingo (14), em Curitiba. Ao Blog do Esmael, o tucano afirmou que fizera um roteiro pelo Oeste do estado e hoje estaria em Brasília.

Em entrevista à TV Tarobá, do município de Cascavel, o parlamentar do PSDB disparou contra o governador Beto Richa ao afirmar que a “impressão é de que o Paraná está de pernas para o ar”.

Assista ao vídeo

Álvaro parece não querer se misturar com a tropa do correligionário Beto Richa cujo governo se afunda em lama. Na semana que passou todos os chefes de fiscalização da Receita Estadual foram para a cadeira em virtude de corrupção.

De certa forma o senador foi “absolvido” do episódio de 30 de agosto de 1998, quando era governador, pois o massacre de 29 de abril, também contra os professores, autorizado por Richa, ganhou em dimensão e importância devido às redes sociais.

Em Brasília, fala-se que Álvaro Dias deixará o PSDB em breve. Ele flerta com o PMDB, mas tem no radar um novo partido. Sonha com o Palácio Iguaçu, mas, para isso precisa se diferenciar de Beto Richa. Portanto, o caro leitor não pode estranhar caso os dois tucanos voltem se bicar publicamente.

Leia mais

14 de junho de 2015
por Esmael Morais
73 Comentários

Beto Richa: “Salário de professor é maior que dos prefeitos no Paraná”; ouça o áudio

convencao_psdb_PRO governador Beto Richa (PSDB) surpreendeu ao comparecer na manhã deste domingo (14) à convenção estadual do PSDB do Paraná. Correligionários e a frente política apostavam na ausência dele, pois o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e a Polícia Federal ainda estão de olho em alguns membros do ninho.

Richa colocou a culpa da crise em seu governo na conta do PT e dos professores, representados pela APP-Sindicato.

“Temos hoje no Paraná um salário médio de R$ 4.700 aos professores. A maioria das cidades pequenas tem o maior salário é o do professor. Acima do salário do prefeito”. O valor “mágico” é correspondente ao auxílio-moradia de um juiz.

Richa citou o prefeito de Rio Negro que, segundo ele, ganha R$ 12 mil e o maior salário de um professor no município é de R$ 14 mil.

Ouça o áudio

O evento contou com a maciça presença de funcionários em cargos comissionados no governo do estado.

O governador voltou a falar que os professores avançaram sobre os policiais no dia 29 de abril, quando 213 ficaram feridos no massacre do Centro Cívico, durante votação do confisco da poupança previdenciária. Ele também atribuiu o quiproquó “aos black blocs convocados pela internet”.

Na convenção tucana, só faltou Beto Richa “acusar” de petista o lobis Leia mais

14 de junho de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Não foi apenas pelos 8,17%

educacao_richa

Esta semana começará quente na Assembleia Legislativa. Na segunda e terça-feira, a polêmica voltará girar em torno do reajuste na data-base, se 3,45%, como pretende o governador Beto Richa (PSDB), ou 8,17%, ainda este ano, como manda a lei e quer um grupo suprapartidário de parlamentares.

Para engrossar o caldo político, o PMDB, a segunda maior bancada na Assembleia, deverá fechar questão pelo reajuste de 8,17%. Deputado que votar diferente correrá o risco de perder o mandato. O PSC de Leonaldo Paranhos, a maior bancada com 12 deputados, também foi instado a fechar questão sobre a matéria.

Mas é importante ressaltar que a assembleia da APP-Sindicato que aprovou a retomada da greve, em 25 de abril, em Londrina, tinha como eixo central a luta contra o confisco da poupança previdenciária, o direito à aposentadoria e pensões, bem como a defesa dos R$ 8 bilhões que pertenciam aos servidores. Em nome disso, inclusive, professores e funcionários públicos foram massacrados no dia 29 de abril, em Curitiba, a mando do governador Beto Richa.

Pela ordem de prioridade da categoria, mais do que o reajuste, estava a briga pelas condições de funcionamento das 2,1 mil escolas da rede pública estadual. Muitas delas não recebiam há meses o fundo rotativo, não tinham professores e funcionários, material de higiene e limpeza, enfim, sem condições de serem abertas para o início do ano letivo.

Dito isto, retomo a discussão sobre o reajuste na data-base. A Assembleia não pode implodir o princípio da isonomia salarial entre servidores só porque quer o governador. De nada adianta o Palácio Iguaçu retirar o projeto, se não for do jeito dele, que prevê “reajustão” de 3,45% este ano, porque a luta não é apenas pelos 8,17%. Os servidores do executivo avisam que não se curvarão à esmola, pois sabem que o futuro de uma Nação também se constrói com orgulho. Leia mais