10 de junho de 2015
por Esmael Morais
30 Comentários

Governo Richa é pequena mostra do que seria eventual governo Aécio Neves no Brasil; assista ao vídeo

richa_gaeco_psdbO Brasil está perplexo pelas notícias policiais que não cessam do Paraná. Pela quantidade de operações do Gaeco, o braço policial do Ministério Público, mais da “metade” do governo Beto Richa (PSDB) está atrás das grades por corrupção.

O foco da Operação Publicano é a cobrança de propina por auditores fiscais da Receita Estadual. Nesta quarta (10), o Gaeco prendeu 49 pessoas. O primo do governador, o lobista Luiz Abi Antoun, está foragido da polícia. Deu até na TV Globo, o telejornal de William Bonner.

Assista ao vídeo

Aliás, Bonner continua com as barbas de molho. O jornalista desconfia que Richa quer seu lugar na bancada do Jornal Nacional, tal a frequência do tucano no espaço.

O governo Beto Richa é uma pequena mostra do que seria um eventual governo de Aécio Neves (PSDB-MG) no Brasil. Se está ruim com a presidenta Dilma Rousseff (PT), poderia estar muito pior com o senador tucano. Basta virar os olhos para o Paraná ou perguntar aos mineiros — se foi bom para eles. Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
26 Comentários

Primo do governador Beto Richa era quem mandava na Receita Estadual

O auditor fiscal Luiz Antônio de Souza, delator na Operação Publicano, que investiga esquema de propina na Receita Estadual do Paraná, afirmou que quem mandava no órgão era o primo do governador Beto Richa (PSDB), o lobista Luiz Abi Antoun, foragido da Justiça desde a manhã desta quarta-feira (10).

Segundo jornalista Fábio Silveira, do blog Baixo Clero, no Jornal de Londrina, o parente do governador tucano seria o “verdadeiro gestor” da Receita Estadual.

De acordo com investigações do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), Luiz Abi Antoun “exerce inegável influência na administração pública, a despeito de não ocupar formalmente nenhum cargo público ou político”.

Cerca de 50 pessoas foram presas em dez cidades do Paraná. Foi preciso um ônibus para transportar os presos até a Penitenciária Estadual de Londrina II (PEL II).

Em entrevista à CartaCapital, o governador disse que não sabia da atuação de seu primo Luiz Abi na Receita Estadual. “Não. Jamais soube disso”, jurou o tucano, que também negou relação com o ex-inspetor-geral da Receita, Márcio Albuquerque Lima, que era seu copiloto nas corridas de 500 Milhas.

Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
23 Comentários

“Pacto de Sangue” contra professores prossegue na Assembleia Legislativa

prof_alep_richaNinguém, nenhum deputado colocou o guizo no gato hoje (10) à tarde na Assembleia Legislativa do Paraná. Ou seja, faltou coragem a um mísero parlamentar que fosse para apresentar substitutivo (emenda) ao projeto do governador Beto Richa (PSDB), que concede reajuste ‘diferenciado’ aos servidores do executivo e do judiciário.

Os deputados Ademar Traiano (PSDB), presidente da Assembleia, e o líder do governo na Casa, Luiz Claudio Romanelli (PMDB), com mão de ferro, enquadraram os colegas — da situação e oposição — e foram bastante elogiados por todos.

Nenhum deputado anunciou emenda ao projeto de Beto Richa, que despreza a isonomia salarial entre os servidores públicos do estado.

A emenda ainda poderá vir na semana que vem, segundo a tramitação da mensagem governamental.

A sessão desta tarde aprovou a constitucionalidade do projeto, por 30 votos a 16, concedendo 3,45% de reajuste aos professores e servidores do executivo. Conforme a lei da data-base, a reposição deveria ser de 8,17% ainda este ano.

O diabo é que, ato contínuo à tungada nos professores, o mesmo legislativo irá votar reposição de 8,17% aos servidores do judiciário em parcela única.

De nada adiantou o repórter da TV 15, César Setti, procurar na Casa um deputado de “saco roxo” que se dispusesse apresentar o substitutivo (reveja aqui a íntegra da sessão).

Na próxima segunda-feira, dia 15, o k-suco volta a ferver na Assembleia quando haverá a primeira votação do projeto de Beto Richa. O acordo está amarrado num diabólico “pacto de sangue” com os deputados. Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
39 Comentários

Beto Richa diz que errou ao dar “generosos aumentos” aos professores

Richa_ProfsO tucano Beto Richa afirmou nesta quarta-feira (10) à revista CartaCapital, versão online, que o governo do Paraná errou ao conceder “generosos aumentos” aos professores.

No blog do repórter Fabio Serapião, o governador relacionou o caos nas finanças do estado “aos aumentos somaram 60%, com ganho real de aproximadamente 34%” (já descontada a inflação).

Os educadores contestam os números de Beto Richa, pois a realidade seria bem outra e, inclusive, motivou duas greves este ano que somaram 70 dias sem aula. O tucano nada concedeu. A categoria conquistou seus direitos garantidos em lei.

O governador do Paraná também falou para CartaCapital sobre as investigações Voldemort e Publicano, que levaram à prisão do copiloto do tucano, Marcio Albuquerque Lima, e do primo de Richa, o lobista Luiz Abi Antoun, que está foragido.

A seguir, leia a íntegra da entrevista: Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
34 Comentários

Ao vivo: Assembleia Legislativa do PR

O Blog do Esmael transmite ao vivo, em parceria com a TV 15, mais uma sessão da Assembleia Legislativa do Paraná.

(Transmissão encerrada às 16h32).

Nesta tarde, os deputados deverão votar projeto do governador Beto Richa (PSDB) que concede reajuste diferenciado para os servidores do executivo e judiciário.

Os professores que encerraram greve ontem (9), por exemplo, terão reposição salarial de apenas 3,45% este ano ante 8,17% para os funcionários do judiciário. As duas mensagens serão apreciadas pela Casa. Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

A greve continua nas universidades estaduais do Paraná

unesOs professores e servidores das universidades estaduais continuam mobilizados para mudar a proposta governamental de reajuste da data-base. As assembleias da categoria realizadas nos últimos indicam a manutenção da greve, pelo menos até a semana que vem. Os dirigentes sindicais estão em Curitiba visitando os deputados, tentando emplacar um substitutivo que atenda ao índice de 8,17% já, retroativo a maio.

A professora da UEM, Marta Bellini, dirigente do Sesduem, seção do Andes, que é o sindicato nacional dos docentes do ensino superior, revelou ao Blog do Esmael que os professores universitários ficaram muito decepcionados com a decisão da assembleia da APP de suspender a greve, e se sentem isolados, mas não vão desistir da sua luta por um reajuste digno na data-base.

Ela afirmou inclusive que os professores universitários não puderam participar das negociações, foram simplesmente excluídos da mesa com o líder do governo na assembleia, deputado Cláudio Romanelli (PMDB); e que o secretário de Ciência e Tecnologia, João Carlos Gomes, também não negocia nada, mas ameaça os professores com punições, ignorando que as universidades têm autonomia. Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Camargo Corrêa doou R$ 183 mi a gente de todos os partidos

do Brasil 247
camargo_correiaA Camargo Corrêa, investigada na Operação Lava Jato por participação no esquema de pagamento de propina para obtenção de contratos com a Petrobras, foi uma das empresas que mais fizeram doações eleitorais nos últimos anos, a nomes de quase todos os principais partidos: PSDB, PT, PMDB, PDT, PTB, PPS, DEM, PR, PSB. Doações feitas entre julho de 2008 e dezembro de 2013 somam R$ 183,79 milhões e constam em um laudo de 66 páginas elaborado pela Polícia Federal.

Em 2010, o candidato a governador do Paraná Beto Richa (PSDB) obteve R$ 1,5 milhão em doações da Camargo. A empresa doou R$ 500 mil ao comitê financeiro paulista do PSDB, que lançou Geraldo Alckmin a governador no mesmo ano. Para Aécio Neves, candidato a senador ano, foram doados R$ 200 mil. O deputado Eduardo Cunha (PMDB), atual presidente da Câmara, recebeu R$ 500 mil. Senadores petistas como Humberto Costa, Gleisi Hoffmann e Lindbergh Farias obtiveram R$ 250 mil cada. A mesma quantia foi doada ao deputado Roberto Freire, do PPS. Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
39 Comentários

Deputados fazem “pacto de sangue” com o governador Beto Richa

alessandraA Assembleia Legislativa deverá dar mais um passo nesta quarta (10) contra a isonomia salarial entre servidores públicos do Paraná. Nem a greve de 45 dias foi suficiente para sensibilizar os deputados, da situação e da oposição, que fizeram um “pacto de sangue” para não apresentar emenda ao projeto do governador Beto Richa (PSDB).

O que diz a mensagem do governador? Concede reajuste de 3,45% em outubro aos professores, a título de parcela de reposição inflacionária (8,17%), relativo ao ano de 2014. O saldo só pingaria na conta em janeiro de 2016. O mesmo legislativo também apreciará mensagem do Tribunal de Justiça para o pagamento, em parcela única, de 8,17% ainda este ano.

A previsão é de que o projeto seja votado a toque de caixa ainda hoje à tarde.

O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir ao vivo a sessão da Assembleia a partir das 13h30 (a sessão desta quarta começará mais cedo para terminar mais cedo).

O diabo é que existe um substitutivo (emenda) ao projeto de Beto Richa que garante a isonomia na reposição inflacionária, o que é lei, mas, infelizmente, não tem quem o apresente em virtude deste maldito “pacto de sangue”. Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
37 Comentários

Governo Richa volta às páginas policiais após greve de professores

profs_richa_gaecoO governo Beto Richa (PSDB) voltou às páginas policiais na manhã desta quarta-feira, dia 10, menos de 24 horas após o fim da greve dos professores e funcionários de escolas do Paraná.

Segundo o jornalista Fábio Silveira, do blog Baixo Clero, de Londrina, o Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) voltou a prender esta manhã o copiloto do governador tucano, o auditor fiscal Márcio Albuquerque Lima, ex-inspetor-geral de fiscalização da Receita Estadual.

A Justiça também decretou nova prisão do lobista Luiz Abi Antoun, primo de Beto Richa, que ainda está foragido. Leia mais

10 de junho de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: Quem pariu Caramori que o embale

Reinaldo de Almeida César*

Não tenho a menor ideia do que teria motivado o fotógrafo Tchelo Caramori a apagar a tatuagem “100% Beto Richa”, cravada com esmero em seu braço.

Também não sei porque a dublê de atriz e passista Viviane Araujo quer apagar a tatuagem feita em homenagem ao pagodeiro Belo e nem porque a cantora Kelly Key mandou tirar a tatuagem do Latino de sua panturrilha. Vai saber, mundo de celebridades.

Dizem os psicanalistas que o fenômeno de se apagar tatuagens é motivado pelos sentimentos de decepção, frustração, abandono e, como é óbvio, revela total arrependimento pelas juras de lealdade e proximidade, feitas sempre com muito afeto.

Segundo pesquisas coordenadas pela americana Myrna Armstrong, pessoas que desejavam remover tatuagens falavam em “melhorar a autoestima” ou, ainda, porque “desejavam remover uma lesão socialmente estigmatizante e que, em sua opinião, gerava descrédito”.

Não sei, insisto, que razões foram decisivas para Caramori arrancar Beto Richa do seu braço, fazendo isso certamente com muita dor no corpo e na alma.

Só sei que, uma vez mais, algum lua preta do Palácio Iguaçu achou que se conseguisse colocar Marcelo Caramori no meu colo, uma auréola de anjo pousaria sobre a cabeça do governador.

Segundo a FOLHA, em reportagem do último domingo, a Casa Civil do governo informou que teria sido eu o responsável pela indicação de Caramori.

De forma muita correta, como convém ao bom jornalismo, o jornalista Lucas Reis me entrevistou. Respondi suas perguntas com muita tranquilidade, bastando-me apenas, para isso, relatar a verdade factual.

Esqueci apenas de dizer à FOLHA que nunca estive em nenhum churrasco ou festa de arromba nas cercanias de Londrina, em qualquer fazenda em Apucarana ou em São Tomé das Letras.

Conheci Marcelo Caramori trabalhando como fotógrafo “free lancer” para a PM de Londrina, em algumas ocasiões que lá estive, sempre em viagem oficial, defendendo as ações de governo na área da Segurança.

Nunca estive com ele fora do ambiente de eventos oficiais. Desde que deixei a SESP, em 2012, nunca mais me avistei e nem tive qualquer contato com Marcelo Caramori.

Não há qualquer documento com minha assinatura propondo a nomeação de Caramori, nunca lhe deferi amizade, nem nunca trocamos telefonemas. Simples assim.

Se eu tivesse indicado Marcelo Caramori para algum cargo no governo – ou com ele tivesse tido algum tipo de convivência e amizade – não teria nenhum problema em admitir isso agora. E o faria com muita hombridade. Li em algum lugar que está na hora de homens de verdade honrarem as calças que vestem.

Porém, devo dizer que não tive, nem tenho qualquer relação com Caramori. Apenas o conheci, no período de governo. Parecia-me boa figura, simpático e dedicado profissional da fotografia. Não lhe desejo mal nenhum e nem vou negar que lhe conheci. Com sentimento cristão e à luz do Estado Democrático de Direito, desejo-lhe apenas que seja julgado em processo judicial que lhe permita ampla defesa e que tenha um julgamento justo.

Espero que seja a última vez que repito: nunca pedi ao Palácio e aos palacianos para nomear Marcelo Caramori – ou quem quer que seja – na assessoria do governador, na Casa Civil.

A recíproca não é verdadeira. Certa feita, por exemplo, pediram-me para nomear uma jovem advogada na minha assessoria pessoal, na Secretaria de Segurança.

Mas, Leia mais