9 de junho de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

‘Richa tem muita falta de disposição para o trabalho’, critica Gleisi

A senadora Gleisi Hoffmann (PT), especial para o Blog do Esmael, criticou nesta terça-feira (9) a ausência do governador Beto Richa (PSDB) no lançamento do pacote de obras de infraestrutura a serem concedidas à iniciativa privada.

Segundo a senadora, o governador do Paraná não compareceu para disputar parte de R$ 200 bilhões, apesar de ter sido convidado pessoalmente pelo chefe da Casa Civil, ministro Aloizio Mercadante.

“É muita falta de disposição para o trabalho, muito desinteresse. Um governador desanimado. Só sabe reclamar que não recebe apoio”, disparou Gleisi.

O evento comandado pela presidenta Dilma Rousseff (PT) contou com as presenças de ministros, parlamentares, empresários e 15 governadores, inclusive os tucanos Marconi Perilo (GO) e Geraldo Alckmin (SP), governador do estado mais rico do Brasil.

Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
19 Comentários

Fruet senta na cadeira do Palácio Iguaçu com 3 anos de antecedência

O jornal Valor Econômico, edição desta terça-feira (9), colocou o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), sentado na cadeira que hoje pertence ao governador Beto Richa (PSDB), no Palácio Iguaçu, com mais de 3 anos de antecedência.

Na entrevista, o jornal apresenta o pedetista como “terceira via” em 2018 na corrida pelo governo do Paraná. A conclusão do impresso se dá depois de afirmar que Fruet apaga incêndio causado com a repressão aos servidores públicos no Paraná.

“Para ganhar credibilidade leva-se muito tempo, mas para perder, é muito fácil”, observou o prefeito.

É verdade que o prefeito curitibano num lampejo de bom senso abriu as portas do Palácio 29 de Março, a sede do executivo municipal, para atender os mais de 200 feridos no esmagamento autorizado pelo vizinho Richa. Mas, como diria o saudoso humorista Chico Anysio, “não se nega um copo de água para ninguém que esteja com sede…”.

Antes de cruzar a Praça 29 de Abril, a antiga Praça Nossa Senhora Salete, no Centro Cívico, rumo ao terceiro andar do Palácio Iguaçu, Fruet terá que buscar a reeleição. Sondagens apontam 70% de rejeição ao prefeito e esse “número mágico” assanha oposicionistas que podem lançar candidatos em 2016.

Aliás, Gustavo Fruet sinaliza com quem não vai no ano que vem:

“Mais do que rejeição, o PT está despertando ódio e vai pagar um preço alto nas eleições municipais porque é uma rede que envolve pessoas que são referência não apenas para o partido, mas para a sociedade”.

Quem ficou feliz da vida com a “sentada” antecipada de Fruet na cadeira de Beto Richa é o empresário Joanir Zonta, dono da rede de supermercados Condor, que deverá vender muito desinfetante para os adversários do prefeito.

Os senadores Alvaro Dias (PSDB) e Roberto Requião (PMDB), a vice-governador Cida Borghetti (PROS) e o secretário Ratinho Junior (PSC) — pré-candidatos declarados ao governo em 2018 — dizem que vão desinfetar a cadeira ocupada pelo tucano. Primeiro para não serem contaminados pelo antecessor e pelo pretendente Fruet.

A história de desinfetar cadeira é recorrente ao ex-prefeito de São Paulo, Jânio Quadros (PTB), na eleição de 1986, depois que o principal adversário, Fernando Henrique Cardoso (PMDB), sentou no assento do gabinete na Prefeitura antes de vencer a disputa. Ou seja, o agora tucano se esqueceu de combinar a estratégia com os russos — como diria Garrincha –, no caso os eleitores paulistanos.

Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
83 Comentários

Deputados estudam substitutivo para garantir 8,17% de reajuste a todos os servidores do PR

anibelli_requiaoOs deputados estaduais Anibelli Neto e Requião Filho, ambos do PMDB, da tribuna da Assembleia, informaram que votarão contra reajuste de 3,45% de reajuste aos servidores do executivo ante os 8,17% que serão concedidos aos do judiciário.

Os parlamentares deverão votar de forma diferenciada os reajustes que repõem perdas inflacionárias de 8,17% prevista na data-base, relativas ao ano de 2014.

Requião Filho adiantou que votará a favor de um substitutivo concedendo 8,17%, ainda este ano, contrariando o acordo entre as bancadas com o governo Beto Richa (PSDB) que prevê o parcelamento do índice em duas vezes. Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
76 Comentários

Constrangidos, deputados votam reajustes diferenciados: 3,45% para educadores; 8,17% para judiciário

A Assembleia Legislativa do Paraná vai se firmando como poder linha-auxiliar, de assessoramento, “pelego*” do Palácio Iguaçu, se se confirmar votação de reajuste diferenciado para os servidores do executivo, dentre os quais se incluem os professores, com apenas de 3,45% em outubro, e de 8,17% em parcela única para os funcionários do judiciário.

(Transmissão encerrada às 16h53).

O parlamento teria o papel de promover o processo dialético e a fiscalização do poder executivo. Teria, mas não tem.

É bom que fique claro que, neste caso, está certo o judiciário ao conceder 8,17% de data-base para seus servidores. O Tribunal de Justiça, portanto, cumpre a lei, mas, infelizmente, permite ao governador Beto Richa (PSDB) descumpri-la.

Os educadores não voltarão às aulas na próxima quinta-feira, dia 11, pela “brilhante” articulação da Assembleia, desde ou aquele deputado, muito menos pela vontade do governador tucano. Pelo contrário. O retorno às escolas se dará em virtude da função social de professores e funcionários e do compromisso com pais e alunos — enfim, com a comunidade. Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
25 Comentários

Educadores suspendem greve e transferem trincheira para as escolas; grito agora é “Fora, Beto Richa!”

fim_greveCerca de 100 mil profissionais da educação básica retornam às aulas na próxima quinta-feira, dia 11 de junho, depois de 43 dias de greve. Ao todo, os educadores ficaram 72 dias paralisados em protesto contra o sucateamento das escolas e o confisco da poupança previdenciária, contra a melhoria das condições de trabalho, pela reposição da data-base de 8,17% e contra a corrupção no governo Beto Richa (PSDB).

O leitor pôde acompanhar pelo Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, o princípio e o encerramento dessa fase de luta sempre com transmissões ao vivo para o Brasil e o mundo. Tudo gratuito, compartilhável, em tempo real.

O histórico movimento do magistério foi vitorioso porque, além de elevar a consciência da categoria, representou a vontade da sociedade em desmascarar os malfeitos da gestão tucana. Nesse período, os grevistas foram a garganta de todos os paranaenses quando gritaram “Fora, Beto Richa!”.

Ao retornar ao trabalho, professores e funcionários têm a missão de transformar cada uma das 2,1 mil escolas da rede pública do estado em trincheira de resistência. Um comitê pelo “Fora, Beto Richa!” com a participação da comunidade.

“Os educadores foram muito valentes, pois enfrentaram a polícia, a Assembleia, o governo e o judiciário. Parabéns a todos pela luta vitoriosa”, avaliou o senador Roberto Requião (PMDB), especial ao Blog do Esmael. Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
55 Comentários

Assembleia de educadores decide encerrar greve no Paraná

Cerca de 10 mil educadores decidiram na manhã desta terça-feira (9), em assembleia geral, suspender a greve que completou hoje 45 dias.

Transmissão ao vivo encerrada às 11h47.

Em breve mais informações.

URGENTE: Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, a partir das 9h, ‘a mãe de todas as assembleias de professores’

assembleia_settiDaqui a pouco, os educadores realizarão assembleia geral em Curitiba. O Blog do Esmael, em parceria com a TV 15, vai transmitir o evento ao vivo a partir das 9h30, direto do estádio Durival de Britto (Paraná Clube). A categoria decidirá se retorna ou não às salas de aula depois de 43 dias em greve.

O Blog do Esmael também realizará cobertura em tempo real pelo Facebook. Basta o leitor curtir a página para receber a atualização das notícias, que serão marcadas pelas ‘hashtags’ #eutonaluta #eutonagreve e #ForaBetoRicha.

O governo Beto Richa (PSDB), intransigente, não quis pagar este ano a reposição inflacionária de 8,17%, relativa a perdas de 2014. Propõe crediário aos grevistas, embora o tucano tenha conhecida fama de caloteiro, que não cumpre acordos firmados mesmo com aval do judiciário.

É sob o signo da desconfiança — em relação ao governo — que professores e funcionários de escolas optarão pela continuidade ou interrupção do histórico movimento. Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Coluna do Marcelo Araújo: “Fruet e o discurso bumerangue”

bumerangMarcelo Araújo*

Muitos leitores têm a impressão que sou muito rigoroso com nosso querido prefeito nos meus comentários, e que eu teria alguma inimizade com ele. Muito pelo contrário, o conheço desde os tempos da faculdade na UFPR e já fui seu eleitor. Mas devo admitir que aprendi com ele que por uma eleição ele faz qualquer coisa, diz qualquer coisa, não respeita amigos.

Gosto dele como pessoa e creio na sua honestidade, mas como chefe de Poder Executivo (de qualquer esfera) ele não é digno de confiança. Ele também ensinou como ser rigoroso com os outros, e no caso do seu antecessor qualificou-o de omisso, incompetente, estagnado, etc. Parece até que ele colocou tudo discurso num bumerangue e o lançou, e o objeto voltou e escalpelou seu couro… (des)cabeludo!

Vamos a dois exemplos que podem ser rememorados. Leia mais

9 de junho de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Coluna do Enio Verri: “Para Beto Richa, a culpa é das estrelas”

estrelasEnio Verri*

No fantástico mundo de Beto, onde quase tudo são flores – o que não é, a culpa é das estrelas, ex-governadores, Governo Federal ou até mesmo dos servidores públicos – as coisas vão de mal a pior. Do massacre a professores a corrupção, o Paraná engatou uma quinta rumo ao precipício.

No Estado, onde o governador beira a reprovação de 90%, os discursos são bem articulados e cheio de promessas. Na realidade, falta de transparência e de investimentos, como comprova o balanço do executivo do 1º quadrimestre de 2015 explorado pela Gazeta do Povo no sábado (06).

Quinta maior economia nacional e sob o compromisso de alocar R$ 5 bilhões em investimentos em 2015, o Governo do Paraná empenhou R$ 70,4 milhões para investimentos nos primeiros quatro meses deste ano, o que corresponde a 4,56% do total empenhado em 2014.

Se mantiver o ritmo, o retorno em investimento dos impostos dos paranaenses deve alcançar pouco menos de R$ 300 milhões, representando cerca de 5% do previsto pela Lei Orçamentária Anual (LOA), que se aproxima de R$ 7 bilhões. Uma redução expressiva em relação ao que se espera para ser alocado em escolas, postos de saúde, estradas e etc.

O baixo retorno em investimentos não é nenhuma novidade para o Governo Richa. Não são raros os casos de calote em fornecedores e servidores públicos, a paralisação de obras e as ameaças do não pagamento da folha salarial. O assustador é o que se esconde na superestimação do orçamento e as manobras na área fazendária. Leia mais