Richa lança novo ‘pacote de maldades’ contra educadores; servidores deflagram greve geral a partir de terça

richa_dinheiroO governador Beto Richa (PSDB) pagou para ver e verá, de acordo os servidores públicos do Paraná. A partir da próxima terça-feira, dia 19, todas as categorias deverão se unir em uma inédita greve geral contra o tucano.

O Blog do Esmael havia antecipado ontem (13) que o espectro da greve geral voltara a assombrar o governo do PSDB no Paraná.

Nesta quinta-feira (14), um novo ‘pacote de maldades’ de Richa contra os educadores serviu para radicalizar o movimento que agora fala em greve geral, unificada, por tempo indeterminado.

Os professores e servidores pretendem fazer uma ofensiva de contrapropaganda convocando a sociedade para vir às ruas na terça, contra a intransigência do governador que unilateralmente encerrou hoje as negociações com a APP-Sindicato — a entidade representativa dos trabalhadores na educação, a maior dentre os demais 12 sindicatos do funcionalismo público.

Ao anunciar o ‘pacote de maldades’ contra o magistério, Richa também manda recado para todos os servidores do estado.

Pelo comunicado do governo emitido na manhã de hoje, a proposta é de 5% de reposição dividida em duas vezes. A categoria pede 8% da inflação na data-base.

O governo tucano também ameaça punir grevista com o intuito de fragmentar o movimento. A ideia de Richa é iniciar um movimento “fura-greve” para atingir o moral da APP-Sindicato.

Comentários encerrados.