Propinoduto na Receita Estadual para campanha de Richa ressuscita tese da ‘CPI da Corrupção’ na Assembleia

Publicado em 16 maio, 2015
Compartilhe agora!

cpi_corrupcaoA Assembleia Legislativa do Paraná retoma os trabalhados, na segunda-feira (18), acuada pela denúncia de que a Receita Estadual foi roubada para financiar a campanha de reeleição do governador Beto Richa (PSDB). O parlamento volta acuado porque terá de decidir ao menos duas pautas quentes: 1- a instalação da CPI da Corrupção; e 2- votar a mensagem governamental que parcela o aumento de 5% ao funcionalismo.

Leia mais sobre o assalto à Receita Estadual:

Até a Globo mostra propina na reeleição do tucano Beto Richa; assista

Garganta Profunda: “A casa caiu”

R$ 2 milhões roubados da Receita Estadual pagaram a reeleição de Richa

Na verdade estarão acuados os 31 deputados considerados da base governista, que votaram a favor do confisco da poupança previdenciária dos servidores públicos no fatídico dia 29 de abril. Vinte parlamentares, que foram contra o “roubo” da Paranáprevidência sentir-se-ão mais leves, livres e soltos. Eles tendem migrar para a oposição.

Para instalar uma comissão de investigação são necessárias 18 assinaturas de deputados.

A antiga Praça Nossa Senhora da Salete, a atual Praça 29 de Abril, rebatizada para lembrar o massacre de professores e servidores, ficará bastante movimentada já na segunda. Na terça-feira, dia 19, mais de duas dezenas de organizações populares prometem levar entre 30 e 50 mil pessoas para pressionar a Assembleia e exigir a saída do governador do Palácio Iguaçu. A principal palavra de ordem no protesto será “Fora Beto Richa, impeachment já!”, conforme já adiantou ontem (15) o Blog do Esmael.

É nesse efervescente ambiente tal qual Fênix que ressuscita a ideia da CPI da Corrupção, de autoria do deputado Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição.

Compartilhe agora!

Comments are closed.