Governador Beto Richa sofre “impeachment moral” no Paraná

richa_impeachmentNos bastidores da política paranaense muitos são céticos quanto o avanço do processo de impeachment do governador Beto Richa (PSDB). A petição foi protocolada ontem (25) na Assembleia Legislativa. O documento é encabeçado pelo advogado e blogueiro Tarso Cabral Violin, seguido por juristas, professores universitários, advogados e mais de 6 mil cidadãos.

Mesmo sem o julgamento do pedido, o governador Beto Richa já sofreu na prática um ‘impeachment moral’ dos 10,5 milhões de paranaenses — ou 95% dos 11 milhões de conterrâneos que o rejeitam.

O próximo passo do processo de impeachment é a sua admissibilidade ou não pelo presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ademar Traiano, dublê de presidente do PSDB do Paraná.

Traiano é aliado do governador, o que torna mais fácil a tarefa do Saci Pererê “cruzar as pernas” do que o impedimento do governador tucano prosperar. Mas ainda há luta pela frente e os espíritos, sobretudo o das ruas, está muito armado nos 399 municípios paranaenses.

O “impeachment moral” é o preço que o governador do PSDB paga pela arrogância, prepotência e violência expressada no massacre contra professores e servidores públicos em 29 de abril. Também entra nessa conta a corrupção no governo do estado, propinas na Receita do Estado e casos de pedofilia envolvendo pessoas próximas ao chefe do executivo estadual.

Beto Richa dificilmente se recuperará politicamente. A possibilidade de voltar a ocupar cargo majoritário pelo voto popular, incluindo aí o Senado, também é proporcional à possibilidade de êxito do Sargento Garcia prender o mascarado Zorro. Isto não quer dizer que ele não possa ter chances numa vaga proporcional, na Câmara ou na Assembleia, por exemplo.

Após o confisco da poupança previdenciária do funcionalismo, massacre, tarifaços, corrupção, pedofilia, etc., Richa não consegue sequer ir ao barbeiro. À padaria nem pensar! Não recebe ninguém, pois reveza momentos depressivos, isolamento e intermináveis soluços. Sempre é amparado por um amigo e secretário próximo.

Na Assembleia a maioria folgada lhe foge entre os dedos, haja vista que a maioria dos 19 deputados ainda não teve oportunidade de exercer seus mandatos na sua plenitude. Além disso, a vida desses parlamentares não tem sido nada fácil em suas respectivas bases eleitorais…

O governador Beto Richa tem sido notícia negativa todos os dias na mídia nacional. Ele virou habitué no telejornal da TV Globo, nos jornalões como Estadão e hoje mesmo Folha de S. Paulo e O Globo.

Comentários encerrados.