APP-Sindicato pede ‘intervenção federal’ na greve do Paraná

Deputado João Arruda, coordenador-geral da bancada paranaense no Congresso, recebeu ontem (21) da APP-Sindicato pedido formal de intervenção federal na mediação da greve no Paraná; educadores levaram a Brasília a intransigência do governador Beto Richa (PSDB); movimento paredista vai completar um mês na segunda-feira, dia 25.

Deputado João Arruda, coordenador-geral da bancada paranaense no Congresso, recebeu ontem (21) da APP-Sindicato pedido formal de intervenção federal na mediação da greve no Paraná; educadores levaram a Brasília a intransigência do governador Beto Richa (PSDB); movimento paredista vai completar um mês na segunda-feira, dia 25.

A bancada federal do Paraná no Congresso Nacional vai intervir na crise no governo Beto Richa (PSDB), em comum acordo entre oposição e situação.

O pedido partiu do professor Mário Sérgio Ferreira de Souza, secretário de assuntos jurídicos da APP-Sindicato, que foi recebido ontem (21) em reunião pela bancada federal em Brasília.

O dirigente da APP levou o pedido para a bancada ajudar a mediar a situação com o governo do Paraná. Beto Richa (PSDB) tem sido intransigente com os educadores em greve há quase um mês.

Os professores e funcionários de escolas e universidades, bem como demais servidores, pleiteiam reposição na data-base de 8,17%. O governo do estado propõe 5%.

A bancada decidiu criar uma comissão formada por 4 deputados que irão ao governador do Paraná para ajudar a resolver o impasse.

Participaram da reunião a senadora Gleisi Hoffmann (PT) e os deputados federais João Arruda (PMDB), Toninho Wandscheer (PT), Aliel Machado (PCdoB), Alex Canziani (PTB) e Leandre Dal Ponte (PV).

Comentários encerrados.