29 de maio de 2015
por esmael
48 Comentários

Para garantir data-base a professores, Requião Filho pedirá bloqueio na Justiça de R$ 1,36 bi do governo

requiaofilho_prof_richaO deputado estadual Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição, nesta sexta-feira (29), adiantou ao Blog do Esmael que deverá ingressar com uma ação no Tribunal de Justiça do Paraná pedindo o bloqueio de R$ 1,36 bilhão das contas do governo do estado. Segundo ele, o objetivo é garantir o pagamento da data-base de 8,17% para professores e servidores públicos. Leia mais

29 de maio de 2015
por esmael
50 Comentários

Richa pede à Justiça bloqueio em conta de professores; ele será atendido?

richa_tjpr_profO governador Beto Richa (PSDB), por meio da Procuradoria-Geral do Estado, solicitou nesta sexta-feira (29) que o Tribunal de Justiça (TJPR) bloqueie R$ 1,24 milhão da conta da APP-Sindicato. A estratégia do tucano é sufocar economicamente o movimento grevista, que hoje levou mais de 100 mil pessoas às ruas do Paraná para lembrar o primeiro mês do massacre no Centro Cívico.

Richa encaminhou pedido de bloqueio ao desembargador do TJPR, Luiz Mateus de Lima, aquele que avalizou acordo descumprido pelo governador e decidiu multa diária de R$ 40 mil contra a entidade representativa dos educadores.

O valor de R$ 1,24 milhão corresponde a 32 dias de greve.

Esta é mais uma etapa da “guerra suja” que o tucano lança contra o magistério paranaense, pois ontem (28) ele divulgou informações falsas sobre salários dos educadores no Portal da Transparência.

29 de maio de 2015
por esmael
3 Comentários

Ao vivo: Professores lembram 1 mês do massacre no Paraná

O Blog do Esmael transmite ao vivo, em parceria com a TV 15, protesto de professores e servidores públicos lembrando o primeiro mês do massacre autorizado pelo governador Beto Richa (PSDB) no último dia 29 de abril.

O ato covarde de violência contra os profissionais do magistério, cuja categoria é formada majoritariamente por mulheres, teve repercussão mundial.

Naquela fatídica tarde no Centro Cívico, em Curitiba, o tucano mandou o batalhão de choque da PM dispersar manifestantes com bombas atiradas de helicóptero, spray de pimenta, tiros com balas de borracha, jatos d’água, cães pitbulls, enfim, toda sorte de violência contra pessoas desarmadas.

A marcha desta sexta-feira, dia 29 de maio, além de lembrar as ações criminosas do governador do PSDB, também é a continuação da luta por direitos, salários e contra a corrupção no governo do Paraná.

Transmissão encerrada às 12h30.

Veja como foi a manifestação:

29 de maio de 2015
por esmael
22 Comentários

100 mil educadores saem hoje às ruas do Paraná pelo “Fora Beto Richa”

Nesta sexta-feira, dia 29 de maio, após um mês do massacre no Centro Cívico, em Curitiba, cerca de 100 mil educadores marcham em várias cidades do Paraná para lembrar o ato de covardia autorizado pelo governador Beto Richa (PSDB).

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, a partir das 10 horas, em parceria com a TV 15, a manifestação de professores e funcionários em greve desde a capital paranaense. A concentração do movimento será na Praça 19 de Dezembro (Praça dos Peladões).

Também haverá atualização das informações da marcha ‘em tempo real’ pelo Facebook. Para acompanhar tudo o que acontecerá, basta você curtir a página do Blog do Esmael.

Em guerra suja contra o magistério paranaense, Richa divulgou ontem (28) informações falsas sobre salários dos educadores no Portal da Transparência. Segundo a APP-Sindicato, o governo estado utilizou covardemente a estrutura do Estado para massacrar a honra de professores.

Nas ruas do Paraná, a principal palavra de ordem no dia de hoje será “Fora Beto Richa” e “impeachment já”.

“Não temos problema em divulgar nossos salários, desde que não sejam distorcidos na tentativa de jogar a população contra os trabalhadores da educação”, criticou Marlei Fernandes, diretora da entidade.

Ao divulgar falsos valores de salários do magistério, o tucano teve atitude fascista visando desmoralizar a categoria em greve. Apelando para a mentira, o Palácio Iguaçu se desmoraliza de vez e reagrupa os grevistas.

Os educadores também acusam o governo do PSDB de tentar cancelar o ano letivo para mais de 1 milhão de alunos da educação básica paranaense. Isto representaria escolas fechadas e “economia” no caixa sem fundo de Richa.