27 de Maio de 2015
por esmael
11 Comentários

Richa é mais rejeitado do que Dilma no Paraná, diz pesquisa inédita

murilo_dilma_richaO presidente da Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, nesta quarta-feira (27), traz à tona uma confirmação que já é vista nas ruas dos municípios paranaenses há meses: o governador Beto Richa (PSDB) é mais rejeitado que a presidenta Dilma Rousseff (PT).

Segundo levantamento do instituto no município de Almirante Tamandaré, região metropolitana de Curitiba, a administração do tucano é desaprova 87,53% enquanto a gestão da presidenta petista é rejeitada por 85,12%.

Até as capivaras do tradicional Parque Barigui, em Curitiba, sabem que a rejeição a Dilma e ao PT não são nenhuma novidade. O que chama a atenção na pesquisa é que Richa, reeleito no primeiro turno, tem desaprovação próxima a 100% em algumas cidades do estado.

Hidalgo afirmou ao Blog do Esmael que a reprovação ao governador Beto Richa foi acentuada em virtude da greve na educação, denúncias de corrupção, aumento de impostos e violência contra professores no dia 29 de abril.

27 de Maio de 2015
por esmael
25 Comentários

Documentário relembra o ‘massacre de professores’ no dia 29 de abril no Paraná; assista agora

richa_massacreO Blog do Esmael transmite simultaneamente, em parceria especial com a Seção Sindical dos Docentes da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Sinduepg), o primeiro documentário sobre o massacre de professores e servidores públicos no dia 29 de abril, no Centro Cívico, em Curitiba. Leia mais

27 de Maio de 2015
por esmael
36 Comentários

Educadores rejeitam “armadilha” de Richa; greve continua no Paraná

“É uma provocação, um insulto, inclusive contra os deputados da base governista”. Foi assim que reagiu o deputado Rasca Rodrigues (PV) ao tomar conhecimento do projeto de lei do governador Beto Richa (PSDB) que parcela a data-base de professores e servidores públicos do Paraná.

A APP-Sindicato considerou a proposta do tucano “muito ruim” e pior que as três anteriores. Os educadores estão em greve há 31 dias, mas outras categorias do serviço público também estão paralisadas.

Dentre os pontos considerados retrocesso, segundo Marlei Fernandes, coordenadora do Fórum de Entidades Sindicais (FES), está o item que praticamente extingui o piso nacional dos professores.

A proposta de Richa consiste no pagamento de 3,45% em três vezes: 1,15% em setembro, 1,15% em outubro e 1,15% em novembro de 2015; o restante seria pago em janeiro de 2016, se houver disponibilidade.

Os grevistas acusam o governador do PSDB de planejar a reprovação de 1 milhão de alunos visando fazer caixa, pois, segundo eles, o cancelamento do ano letivo de 2015 e o fechamento das escolas não “gerariam despesas”.

O deputado Requião Filho (PMDB) considerou a proposta do governo uma “armadilha” contra os professores. A opinião dele foi seguida pelos colegas Professor Lemos, Tadeu Veneri e Péricles Mello, ambos do PT.

A bancada governista PSC e o deputado Felipe Francischini (SDD) informaram que só votarão os 8,17%. Há um impasse. Parece que o governador Beto Richa quer derrotar o movimento no “cansaço”.

O tucano aposta na perda de fôlego dos grevistas e na sua divisão — inclusive utilizando-se de guerra suja na internet contra os professores que já massacrou no dia 29 de abril.

27 de Maio de 2015
por esmael
32 Comentários

Proposta de Richa é “armadilha” contra professores, denuncia Requião Filho

requiao_filhoO deputado estadual Requião Filho (PMDB), vice-líder da oposição, em entrevista para a TV 15, que transmite ao vivo a sessão da Assembleia, avaliou como “armadilha” contra professores a nova proposta do governador Beto Richa (PSDB) de reposição salarial dos servidores públicos do Paraná.

Ao vivo: Deputados debatem fim da greve dos professores no PR

Segundo Requião Filho, há armadilhas no projeto enviado à Assembleia. No texto que propõe 3,45% em três vezes – 1,15% em setembro, 1,15% em outubro e 1,15% em novembro — com a promessa de liquidar o saldo em janeiro. No entanto, a mensagem faz uma ressalva: “havendo condições”. “Não se trata de brecha, mas de armadilha contra os servidores”, protestou o peemedebista.

27 de Maio de 2015
por esmael
12 Comentários

“Há má vontade de Richa com os professores”, acusa Professor Lemos

A Assembleia Legislativa já recebeu mensagem do judiciário concedendo parcela única 8,17% de reposição salarial. Mas há “má vontade” do governador Beto Richa (PSDB) para com os professores e funcionários de escolas em greve.

“Há má vontade o Palácio Iguaçu com os professores”, acusou o deputado Professor Lemos (PT).

Ao vivo: Deputados debatem fim da greve dos professores no PR

O governo do estado fez uma quarta proposta que prevê três parcelas de 3,45%, no estilo crediário Casas Bahia. A APP-Sindicato também rejeita a fórmula.

Os educadores pleiteiam 8,17% em parcela única sob pena de a greve continuar nas 2,1 mil escolas do Paraná.

Os grevistas acusam o governador do PSDB de planejar a reprovação de 1 milhão de alunos visando fazer caixa, pois, segundo eles, o cancelamento do ano letivo e o fechamento das escolas não “gerariam despesas”.

Acerca do imbróglio

Perto de 100% de rejeição dos paranaenses, Beto Richa parece nem aí com a greve na

27 de Maio de 2015
por esmael
18 Comentários

Auditores arrecadaram R$ 3,7 milhões para ONG ligada à mulher de Richa

gaeco_richaA ONG que a primeira-dama Fernanda Richa dirige no Paraná — o Provopar (Programa do Voluntariado Paranaense) — recebeu nos últimos três anos R$ 3,7 milhões arrecadados por auditores fiscais da Receita Estadual. A informação é da jornalista Estelita Hass Carazzai, da Folha de S. Paulo, edição desta quarta-feira (27).

A reportagem citando como fonte o Sindafep (Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita do Estado do Paraná), afirma que R$ 1,5 milhão alcançado em 2014 corresponde a um terço da receita da ONG comandada pela mulher do governador Beto Richa (PSDB).

Na semana passada, o governador tucano disse em entrevista ao UOL que a primeira-dama e secretária da Família, Fernanda Richa, “nem sabe o que é um auditor”.

Reportagem de capa no Jornal de Londrina, com base em gravações de reuniões, revelou esta semana relações perigosas da “Evita das Araucárias” com os agentes da Receita Estadual.

27 de Maio de 2015
por esmael
11 Comentários

Ao vivo: Deputados debatem fim da greve dos professores no PR

Os deputados estaduais terão uma tarde tensa, nesta quarta-feira (27), quando poderão escolher entre protagonizar o papel de “mocinhos” ou de “bandidos” perante grevistas que reivindicam reposição inflacionária de 8,17%.

Cada parlamentar terá oportunidade de posicionar-se de acordo com sua “consciência” diante da intransigência do governador Beto Richa (PSDB).

O Blog do Esmael transmite ao vivo a sessão em parceria com a TV 15 e faz votos para que os deputados encontrem uma saída para a greve dos educadores que hoje completou 31 dias. Também estão paralisadas várias categorias do serviço público estadual.

Os motivos do impasse foram aqui registrados na manhã desta quarta.

A Assembleia Legislativa apreciará mensagem do governo acerca da data-base sob o signo da anuência do massacre no dia 29 de abril, no Centro Cívico, e do confisco da poupança previdenciária dos servidores.

Transmissão encerrada às 17h30.

Veja como foi a sessão:

Parte 2

Parte 1

27 de Maio de 2015
por esmael
7 Comentários

​Servidores do judiciário estadual também estão em greve no Paraná

judiciarioPelo jeito não é só no poder executivo comandado pelo governador Beto Richa (PSDB) que existem injustiças e reivindicações dos servidores. Começou na terça-feira (26) a greve por tempo indeterminado do judiciário paranaense.

Os servidores protestaram em frente aos seus locais de trabalho com faixas e carro de som, alertando a população sobre o movimento. Cerca de 70% das comarcas do estado estão fechadas com os servidores de braços cruzados.

As principais reivindicações são relativas a condições de trabalho haja vista que a reposição da data-base de 8,17% já foi encaminhada pelo Tribunal de Justiça para a Assembleia Legislativa.

A lista de pedidos dos servidores é grande e começa com a isonomia entre as carreiras dos servidores de 1º e 2º grau (1ª e 2ª instância), que já foi determinada pelo Conselho Nacional de Justiça, mas ainda não foi acatada pelo TJPR.

27 de Maio de 2015
por esmael
18 Comentários

Coluna do Reinaldo de Almeida César: Mirem-se no exemplo dos professores; líderes classistas das polícias, uni-vos!

Reinaldo de Almeida César*

A histórica paralisação e mobilização dos professores fez baixar o topete da soberba do governo e caminha, felizmente, para seu epílogo. Nestes momentos finais, a bancada governista na Alep anuncia, pela palavra do seu líder, irrestrito apoio aos 8,17%, que nada mais é do que uma mera reposição da inflação no período, levando-se em conta o índice do IPCA.

De um lado da mesa, um movimento sindical muito coeso, com capilaridade e bem organizado. Do outro, auxiliares do Governador esticando a corda, no pior momento possível, onde há reconhecida dificuldade política e a palavra de ordem “fora Beto Richa” ecoa nos mais inusitados ambientes.

Se demorar ainda mais para fechar este acordo, o anúncio do aumento do funcionalismo, mesmo que seja no patamar desejado de 8,17%, poderá soar como uma estridente derrota do governo. Se a decisão final se arrastar ainda por mais tempo, daqui a pouco a assinatura da mensagem de aumento de 8,17%, ao invés de ter lugar no Palácio Iguaçu, poderá ser feita em Reims, na França. Daria uma foto perfeita para a rendição, a exemplo do que ocorreu com o exército alemão em 1945.

Encerrada a greve, prevalecendo o índice de 8,17%, teremos página virada, com os conhecidos rescaldos que ficarão ardentes em brasa, como as cicatrizes físicas e morais do Massacre do 29 de Abril.

Mas, vida que segue.

Isto posto, como se diria em boa petição judicial, outras categorias do funcionalismo poderão começar a colocar na mesa suas legítimas reivindicações, de caráter específico e setorial.

Agentes penitenciários, que pedem apenas condições de trabalho, puxam a fila. Não aguentam mais trabalhar e viver em sobressalto. Nos últimos meses, o Paraná assistiu dezenas de rebeliões, com agentes feitos reféns e presos degolados. Num inacreditável erro de visão, o governo removeu a administração do sistema prisional para a SESP, retirando da Secretaria da Justiça esta atribuição que lhe era secular. O que é pior, sem motivo aparente. Talvez possa haver alguma verdade encoberta. A saber.

A Carta de Demissão do ex-Secretário de Segurança, distribuída para a imprensa e tornada pública, quando este foi varrido das funções pelos fatos que sucederam o Massacre de 29 de Abril, colocou sutilmente uma caixinha fazendo tic-tac no colo do Governador, ao fazer surgir um cenário de enormes expectativas entre os servidores da segurança pública.

A missiva relata que já foi encaminhado,

27 de Maio de 2015
por esmael
36 Comentários

Intransigência de Beto Richa pode reprovar 1 milhão de alunos no Paraná

A falta de diálogo do governador Beto Richa (PSDB) com educadores em greve poderá custar a reprovação de 1 milhão de alunos no Paraná.

Professores e funcionários das 2,1 mil escolas do estado acreditam que a intransigência do governador poderá cancelar o ano letivo de 2015.

Os grevistas acusam o governador do PSDB de planejar a reprovação de 1 milhão de alunos visando fazer caixa, pois, segundo eles, o cancelamento do ano letivo e o fechamento das escolas não “gerariam despesas”.

O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo, a partir das 14h30 desta quarta-feira (27), em parceria com a TV 15, a sessão da Assembleia Legislativa que vai debater esse polêmico tema.

No interior, os núcleos regionais da APP-Sindicato informam ao Blog do Esmael que a adesão à greve chega a 100%. O magistério está paralisado há 31 dias.

O impasse está localizado na recusa de Richa em pagar o que deve aos mestres. Os educadores exigem parcela única de 8,17% na reposição da data-base.

O governo fala em parcelar em 4 vezes: julho e setembro de 2015; janeiro e março de 2016.

A segunda proposta consiste em 3,45% este ano, sem data definida ainda, e o restante na antecipação da data-base de maio de 2016 para o mês de janeiro.

Perto de 100% de rejeição dos paranaenses, Beto Richa parece nem aí com a greve na educação. Quer derrotar o movimento no “cansaço”. Aposta na perda de fôlego dos grevistas e na sua divisão — inclusive utilizando-se de guerra suja contra os professores que já massacrou no dia 29 de abril.

Por enquanto, vai prevalecendo no Palácio Iguaçu a linha do enfrentamento. Quem perde é a sociedade em geral e 1 milhão de alunos que correm o risco de reprovarem por culpa de um governador que se elegeu dizendo ser do “diálogo”, mas que na prática trata a educação na borduna.

O diabo é que os servidores do judiciário terão em parcela única de reposição de 8,17%. Que fique claro que o Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) nada faz do que cumprir a lei, diferente da postura do governador Beto Richa que inicialmente propôs 5% para professores e servidores em greve.

É verdade que o judiciário tem rubrica orçamentária “própria”, mas trata-se de dinheiro público e por isso mesmo depende de anuência da Assembleia Legislativa. Portanto, o distinto público não pode encarar a Justiça como uma ilha isolada da realidade paranaense. Por isso tem que haver isonomia entre os servidores.

27 de Maio de 2015
por esmael
20 Comentários

Aécio Neves perde ação que tentava censurar a internet no Brasil

do Brasil 247censuraaecioO senador Aécio Neves (PSDB-MG) saiu derrotado na ação judicial contra os sites de busca Google, Bing e Yahoo, que tentava eliminar páginas que o relacionavam com desvios de bilhões de reais dos cofres mineiros. Advogados do tucano afirmam que ele vai recorrer da decisão.

Em sua decisão, o juiz Rodrigo Garcia Martinez, do Tribunal de Justiça de São Paulo, comparou os sites de busca a “bibliotecários virtuais” e disse que que o pedido contraria direito a livre manifestação:

“Se numa biblioteca pedimos um livro, eles o localizam e o trazem. Se o conteúdo é apto a cometer ilícito, o autor é quem deve responder, não a biblioteca ou o bibliotecário, sob pena de realizarmos práticas fascistas, comunistas ou nazistas”, escreveu.

27 de Maio de 2015
por esmael
2 Comentários

O que diz a velha mídia nesta quarta

20150527_MetroCuritiba_capaJornais do Paraná

Gazeta do Povo: Senado aprova medida que restringe seguro-desemprego e abono salarial Leia mais