10 de Maio de 2015
por esmael
8 Comentários

Fachin já tem 62 votos no Senado

Fachin_SenadoO Blog do Esmael apurou que o jurista Luiz Edson Fachin, indicado pela presidente Dilma Rousseff para ocupar uma vaga de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), teria hoje 62 votos no Senado. Leia mais

10 de Maio de 2015
por esmael
28 Comentários

Com estética do terror, PSDB vai à televisão bater duro no petismo

do Brasil 247

psdb_tvO PSDB decidiu utilizar seu espaço na propaganda eleitoral gratuita para bater duro no Partido dos Trabalhadores e no governo da presidente Dilma Rousseff.

O novo filme, exibido neste domingo, utiliza uma estética de filmes de terror e traz a mensagem de que a conta da corrupção na Petrobras estaria sendo cobrada dos cidadãos brasileiros, com aumentos dos juros, dos impostos e da gasolina.

Confira os vídeos abaixo:

10 de Maio de 2015
por esmael
38 Comentários

PSD orienta Sciarra a deixar “urgentemente” o governo Beto Richa

psd_psdbIntegrantes da direção estadual do PSD sugeriram ao chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra, que entregue o cargo ao governador Beto Richa (PSDB). Os correligionários do pessedista temem que ele seja o próximo alvo de campanha de fritura, por causa do massacre dos professores, que levaram à demissão de Fernando Francischini (Segurança), Fernando Xavier (Educação) e César Kogut (PM).

Na Assembleia Legislativa, os dois principais deputados do partido — Chico Brasileiro e Ney Leprevost — já perfilam ao lado da oposição desde o início da legislatura em fevereiro. A bancada do PSD tem três parlamentares.

Nas redes sociais e no Centro Cívico, o chefe da Casa Civil já é “carinhosamente” chamado de Eduardo “Mete Bomba” Sciarra — em alusão à denúncia do deputado Tadeu Veneri (PT), líder da oposição, que da tribuna da Assembleia afirmou ter ouvido o secretário de Richa orientar “Mete mais bomba, mete mais bomba”.

No último dia 29 de abril, durante a votação no projeto que confisca a poupança previdenciária dos servidores, a PM atirou bombas, balas de borracha, gás lacrimogêneo e atiçou cães em manifestantes por mais de duas horas. Logo após o massacre, Beto Richa acusou professores e funcionários públicos de serem “black blocs”. Uma semana depois, arrependido, o tucano afirmou que foi “quem mais sofreu” com a surra nos educadores.

Pois bem, a cogitada saída de Sciarra do governo tem como objetivo 2018. “Mete Bomba” é lembrado para uma dobradinha, provavelmente na vice, com o senador Álvaro Dias (PSDB) visando o Palácio Iguaçu.