8 de maio de 2015
por esmael
8 Comentários

Ao vivo: Requião contra a corrupção

O senador Roberto Requião comanda esta noite, de Ibaiti, Norte Pioneiro, o sexto encontro regional do PMDB.

O evento tem duas pautas essenciais: 1) informar a saída do partido do governo do PSDB no Paraná; e 2) intensificar a luta contra a corrupção na administração Beto Richa.

Transmissão encerrada às 22h.

Assista ao vivo:

8 de maio de 2015
por esmael
64 Comentários

Depois de chamar professores de “black blocs”, Richa diz que foi ele quem mais sofreu, e mantém confisco da previdência

betoO governador Beto Richa (PSDB) publicou uma nota em sua página no Fecebook além de conceder entrevista à RPCTV, após a demissão do secretário de Segurança Pública Fernando Francischini (SSD). Leia mais

8 de maio de 2015
por esmael
11 Comentários

“Júri simulado” do massacre dos professores em 29 de abril

O Blog do Esmael transmite ao vivo, em parceria com a TV UFPR, o “júri simulado” do “Massacre dos Professores” ocorrido no dia 29 de abril, no Centro Cívico de Curitiba. Leia mais

8 de maio de 2015
por esmael
30 Comentários

Romanelli: ‘Não tem homem para tentar me expulsar do PMDB’

requiao_romanelliO deputado estadual Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), líder do governo Beto Richa (PSDB) na Assembleia Legislativa, em mensagem, contestou informação do Blog do Esmael segunda qual ele estaria deixando o partido para evitar expulsão pelo senador Roberto Requião.

“Não pretendo deixar o PMDB e muito menos tem homem para tentar me expulsar. Resistirei”, afirmou.

Embora Romanelli jure de pés juntos que não sonhe abandonar as fileiras do velho MDB, os bastidores do Palácio Iguaçu e os corredores da Assembleia dizem outra coisa…

8 de maio de 2015
por esmael
13 Comentários

Professor Lemos: “Queda de Francischini não basta. É preciso reverter o confisco da previdência”

lemosO deputado estadual Professor Lemos (PT) está em Brasília desde quarta-feira (6) trabalhando para reverter o confisco da previdência dos servidores, aprovado pela Assembleia Legislativa do Paraná no dia 29 de abril, enquanto a Polícia Militar jogava bombas e atirava com balas de borracha nos professores e servidores no chamado “Massacre do Centro Cívico”.

Lemos comentou a demissão de Fernando Francischini da Secretaria de Segurança Pública, afirmando que não basta ele sair do governo, como já saíram o ex-secretário de educação Fernando Xavier e o ex-comandante geral da Polícia Militar César Vinícius Kogut; “É preciso que os responsáveis paguem pelos crimes cometidos no massacre”.

8 de maio de 2015
por esmael
14 Comentários

Deputado Romanelli, líder de Richa, cogita sair do PMDB antes de ser expulso por Requião

limpinhoO novo partido que deve resultar fusão do PSB com os “limpinhos” do PPS poderá abrigar os deputados que forem defenestrados de suas legendas por se alinharem ao governador Beto Richa (PSDB) e terem votado a favor do confisco da previdência dos servidores.

Conforme o Blog do Esmael noticiou, a executiva do PMDB já determinou que seus filiados entreguem os cargos no governo estadual e o PDT ensaia o expurgo dos seus deputados que votaram com o governador no episódio do massacre dos servidores no último dia 29 de abril.

Pois bem, o presidente do PSB do Paraná, Severino Araújo, já fez uma visita ao deputado Luiz Claudio Romanelli (PMDB) na manhã desta quinta (7). O assunto foi justamente a criação do novo partido, uma possível tábua de salvação para o líder do governo na Assembleia que está na marca do pênalti no “MDB velho de guerra”.

O novo partido seria uma janela a mais, prevista na lei, para as puladas de cerca de parlamentares sem que eles percam os mandatos eletivos.

Além de Romanelli, o ex-governador Orlando Pessuti possui cargo no governo Richa, isso sem falar dos deputados Alexandre Curi, Artagão Jr. e Jonas Guimarães do PMDB; mais André Bueno e Fernando Scanavaca, do PDT, que votaram todos a favor do confisco previdenciário e na prática integram a base aliada de Beto Richa, contrariando a orientação dos seus respectivos partidos.

8 de maio de 2015
por esmael
19 Comentários

Comandante da PM e Francischini foram “vítimas” de Beto Richa

francischini_ massacre_richaAs quedas do secretário de Segurança Pública do Paraná, Fernando Francischini, nesta sexta-feira (8), e ontem (7) do comandante geral da PM, coronel César Kogut, envolvidos diretamente no planejamento e execução do massacre de professores e servidores públicos, no último dia 29 de abril, não finalizam a crise no governo de Beto Richa (PSDB).

O tucano foi o mandante do covarde ataque aos educadores e funcionários públicos que lutavam na praça do Centro Cívico contra o confisco da poupança previdenciária. Ele é o principal responsável pelos mais de 200 feridos no massacre. Francischini e Kogut, de certa forma, também são vítimas do “comandante geral” — que sempre foi o governador.

Ao afastar os auxiliares, Richa reconheceu os erros na operação militar contra uma categoria formada majoritariamente por mulheres. Falta ainda um pedido formal de desculpas do governador, que classificou os profissionais do magistério como “baderneiros” e integrantes de grupo de “black blocs”. Além das demissões, o tucano tem que voltar atrás do confisco do fundo previdenciário.

A demissão dos homens da segurança pública não os eximirá de “júri simulado” esta noite, a partir das 18h30, no teatro da Reitoria da Universidade Federal do Paraná (UFPR). O governador Beto Richa também estará entre os réus do julgamento. O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo a sessão do júri em parceria com a TV UFPR.

Sobre o julgamento de hoje à noite:

8 de maio de 2015
por esmael
23 Comentários

Urgente: Francischini pede demissão da Secretaria de Segurança do Paraná

bertoldi_francischini_betoO deputado federal licenciado Fernando Francischini (SDD) chegará daqui a pouco, ao meio dia, no Palácio Iguaçu com um objetivo: entregar o cargo de secretário da Segurança Pública. Leia mais

8 de maio de 2015
por esmael
9 Comentários

Mais moções de repúdio contra Richa, Francischini e deputados governistas

repudioContinuam a surgir moções de repúdio contra o governador Beto Richa (PSDB), seu quase ex-secretário de Segurança Pública, Fernando Francischini (SSD), e até contra os deputados governistas, protestando contra o massacre dos servidores em 29 de abril e contra o confisco da previdência dos servidores.

E as manifestações estão vindo até de lugares improváveis, como o município de Farol, próximo a Campo Mourão, que tem uma prefeita aliada do governador, Ângela Kraus (PTdoB). Pois bem, a moção foi apresentada pelo líder do governo na Câmara Municipal e aprovada por unanimidade.

Outro local inusitado foi a cidade catarinense de Brusque. Lá, a Câmara Municipal aprovou por unanimidade uma moção de repúdio ao governador Beto Richa, ao até então secretário de Educação Fernando Xavier Ferreira, ao secretário de Segurança Pública Fernando Francischini e ao até então comandante da PMPR, coronel PM César Kogut.

Os vereadores de Prudentópolis também aprovaram o envio de ofício ao governador Beto Richa (PSDB), em repúdio ao massacre dos professores e servidores.

8 de maio de 2015
por esmael
11 Comentários

Requião realiza esta noite megacomício no Norte Pioneiro contra corrupção no governo Richa

requiao_pmdbO senador Roberto Requião (PMDB) retoma esta noite em Ibaiti, Norte Pioneiro, a cruzada contra a corrupção no governo de Beto Richa (PSDB).

Requião realizará hoje, a partir das 19 horas, um megacomício para anunciar que o PMDB deixará oficialmente o governo tucano daqui a 25 dias.

O dirigente deverá repetir o mantra segundo qual “não é possível os peemedebistas participarem de um governo corrupto e que massacra professores”, além de repisar que “o confisco da previdência dos servidores públicos vai comprometer o futuro do Paraná”.

Esta será a sexta reunião regional da agremiação comandada pelo senador, que terá transmissão ao vivo pelo Blog do Esmael em parceria com a TV 15.

Na última segunda-feira, dia 4, a executiva estadual do partido aprovou resolução proibindo filiados e deputados de exercerem cargos de representação ou em comissão no governo do PSDB.

8 de maio de 2015
por esmael
23 Comentários

Com demissão de comandante, Richa culpa policiais militares pelo massacre dos professores no Paraná

richa_massacre_pm_francischiniGarganta Profunda de Londrina é o codinome de uma fonte do Blog do Esmael dentro do Palácio Iguaçu. O dito cujo tem informações privilegiadas porque frequenta a antessala do governador Beto Richa (PSDB). Acompanha diuturnamente os passos do tucano.

Nesses tempos de pitbull, o informante relata abaixo — com exclusividade — as tensões vividas dentro do Palácio Iguaçu em decorrência do massacre dos professores no último dia 29 de abril. A repercussão internacional da violência policial está dificultando o estancamento da crise.

O Palácio Iguaçu confirmou ontem (7) a informação dada pelo Blog do Esmael na segunda-feira, dia 4, de que o coronel César Kogut havia sido defenestrado do comando-geral da PM. A saída dele equivale ao governador Beto Richa culpar os policiais pelo massacre do Centro Cívico, avalia Garganta Profunda de Londrina.

O informante ainda conta que preocupa os palacianos o “júri simulado” que ocorrerá hoje (8), na UFPR, do governador e do secretário. O Blog do Esmael vai transmitir ao vivo o julgamento a partir das 18h30.

A seguir, leia a íntegra do relatório do Garganta Profunda de Londrina:

8 de maio de 2015
por esmael
22 Comentários

Deputado João Arruda: ‘Lá e cá, PT e PSDB votaram contra os trabalhadores’

arruda_arrocho_pt_psdbO deputado federal João Arruda (PMDB), coordenador-geral da bancada do Paraná no Congresso Nacional, em artigo especial para o Blog do Esmael, analisa o comportamento “parecido” e “diferente” do PSDB e PT em Brasília e no Paraná.

O parlamentar vê falta de “coerência” dos dois partidos diante das contradições apresentadas entre si durante a votação que retirou lá e cá direitos dos trabalhadores.

Na opinião de Arruda, o ajuste fiscal de Beto Richa (PSDB) tirou dinheiro da mesa do trabalhador e confiscou a poupança previdenciária dos servidores do Paraná. No entanto, os tucanos foram contra o ajuste da presidenta Dilma em Brasília.

Já o PT, segundo o peemedebista, sob o argumento de que estava defendendo os direitos dos trabalhadores, apoiou o ajuste de Dilma, “porém, no Paraná, posicionou-se contrário às medidas similares adotadas pelo governador Beto Richa”.

“Falta coerência ao PT e ao PSDB”, critica João Arruda.

A seguir, leia a íntegra do artigo especial do deputado do PMDB: