6 de maio de 2015
por Esmael Morais
28 Comentários

Depoimento de cinegrafista da Band atacado por pitbull emociona Congresso Nacional; assista

  ... 

Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
127 Comentários

1 semana após massacre, Assembleia condecora Richa com título de “governador dos trabalhadores”

soleneOs professores e servidores estaduais estudam tomar o plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) nesta quinta-feira, dia 7 de maio. É que a Alep realizará, a partir das 18h30, uma sessão solene em comemoração ao Dia Internacional do Trabalhador (!) convocada pelos deputados Ademar Traiano (PSDB) e Marcio Nunes (PSC).

Durante a sessão, a Fundação Força Trabalhista do Paraná (Fotropar), uma entidade ligada ao secretário da Saúde, Michele Caputo, irá promover o “Dia do Sindicalista” com homenagens aos dirigentes sindicais alinhados aos tucanos.

No convite figura o slogan mais que inoportuno: “Beto Richa: O governador dos trabalhadores!”, e é assinado pelo presidente da Fotropar, Walter Cézar, funcionário comissionado na Secretaria de Saúde.

Os manifestantes prometem vaiar cada homenageado, além dos que eles consideram “puxa-sacos” do governador tucano. Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
17 Comentários

Richa cria ‘governo de zumbis’ ao deixar secretários na marca do pênalti

zumbis_governo_richa

O governador Beto Richa (PSDB) tem mostrado bastante vacilante em relação à troca no secretariado, postura bem diferente que adotou quando autorizou o bombardeio de professores no último dia 29 de abril.

De acordo com o Palácio Iguaçu, o titubeante tucano teve “compaixão” com o secretário da Segurança, Fernando Francischini, que teria pedido uma segunda chance no cargo.

Após reunião que Francischini teve hoje com o governador no “Chapéu Pensador” — uma espécie de gabinete escondido, que pertence a Copel — Richa foi classificado por pessoas próximas ao secretário de “covarde” e acusado de “não honrar as calças que veste” e pertencer a uma “quadrilha”.

Nos bastidores do Centro Cívico, já se discute substitutos do Batman. Entre os cotados estão o ex-deputado delegado Bradock, sargento Fahur e o delegado da Polícia Federal José Iégas.

Além de Francischini, o comandante geral da Polícia Militar, coronel César Kogut, também está na marca do pênalti. Richa avisou que o demitiria, mas igualmente voltou atrás a pedido do deputado Mauro Moraes (PSDB). Aliás, o militar endereçou no início desta tarde uma “carta ácida” ao governador acusando o ainda secretário da Segurança de participar do planejamento do massacre dos professores. Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
51 Comentários

Em carta inédita, coronéis acusam Francischini de participar do planejamento do massacre de professores no Paraná

francischini_massacre_kogut

Uma carta assinada pelo ex-comandante geral da Polícia Militar, coronel César Kogut, acusa o ex-secretário de Segurança Pública do Paraná, Fernando Francischini, de participar das diversas fases do planejamento da operação que resultou no massacre dos professores no último dia 29 de abril. O documento enviado ao governador Beto Richa (PSDB), no início desta tarde (6), foi subscrito por todos os coronéis da instituição sequicentenária.

É a primeira vez na história que o alto comando da PM se rebela contra um integrante da Secretaria da Segurança Pública. O coronelato informa que só responderão ao próprio governador Beto Richa, pois já não consideram mais Francischini como titular da pasta.

Embora não haja formalização ainda, Kogut e Francischini são considerados como “ex-integrantes” do governo tucano.

“O secretário foi informado dos possíveis desdobramentos… tendo o senhor secretário participado de diversas fases do planejamento, bem como é importante ressaltar que no desenrolar dos fatos o senhor secretário da Segurança Pública era informado dos desdobramentos”, diz um trecho da carta. Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
90 Comentários

Francischini não é mais secretário da Segurança, diz Palácio Iguaçu

francischini_richa_psdb

O deputado federal licenciado Fernando Francischini (SDD) não resistiu ao contra-bombardeio após o massacre de professores pela PM no último dia 29 de abril. Segundo fontes no Palácio Iguaçu, Batman não é mais o secretário da Segurança Pública. O nome mais cotado para o cargo é do delegado da Polícia federal José Iégas.

Na manhã desta quarta-feira (6), o Senado Federal realiza concorrida audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa (CDH). Houve bate-bocas e emocionado depoimento do cinegrafista da Band, o jornalista Luiz Carlos de Jesus.

Quem também está por um fio é o chefe da Casa Civil, Eduardo Sciarra (PSD), que na segunda-feira (4) fora apontado pelo deputado Tadeu Veneri (PT) como mandante do bombardeio a educadores. Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
10 Comentários

A queda: Beto Richa, de cidadão honorário a ‘persona non grata’ pelo interior do Paraná

personaA violência desmedida empregada pelo governador Beto Richa (PSDB) e pelo secretário de Segurança Pública, Fernando Francischini (SDD), contra os professores e servidores públicos do Paraná no chamado “Massacre do Centro Cívico”, ocorrido em 29 de abril, continua repercutindo mal, muito mal, comprometendo o futuro político do tucano e sua gangue.

Agora, a notícia é de que uma série de municípios devem revogar os títulos de cidadão honorário concedidos ao governador do PSDB. Esses títulos são honrarias comuns, quase protocolares, concedidas pelas câmaras municipais a personalidades de destaque. Conceder título de cidadão honorário a um governador é coisa banal, mas revogar a homenagem é raro; demonstra que a desmoralização do governante é muito forte.

Até o momento, vereadores de cidades como Londrina, Apucarana e Guarapuava apresentaram proposições para a retirada da honraria. Já em Foz do Iguaçu, Toledo, Guarapuava, Juranda e Rosário do Ivaí, Richa já foi “agraciado” com moções de repúdio das respectivas câmaras municipais. Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
8 Comentários

Paraná Pesquisas: Manuela D’Ávila lidera corrida eleitoral em Porto Alegre

manuela_murilo

O instituto Paraná Pesquisas, de Murilo Hidalgo, foi ao Rio Grande do sul sondar a intenção de voto para a Prefeitura de Porto Alegre.

Segundo o levantamento, se as eleições fossem hoje a deputada estadual Manuela D’Ávila (PCdoB) seria escolhida em lista estimulada por 19,4% dos eleitores porto-alegrenses.

Em segundo lugar aparece a ex-deputada federal Luciana Genro (PSOL), com 11,4%. O deputado federal Vieira da Cunha (PDT) assegura a terceira posição, com 8,9%, seguido pela também deputada federal Maria do Rosário, com 8,8% (PT). Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
30 Comentários

Ao vivo: Senado da República discute massacre de professores no Paraná

O Blog do Esmael transmite ao vivo, direto de Brasília, em parceria com a TV Senado, a audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Participação Legislativa (CDH) para discutir o massacre da PM contra os professores no último dia 29 de abril.

A reunião da manhã hoje ocorre ainda sob forte comoção dos paranaenses, que prontamente se solidarizaram aos educadores e repudiaram à truculência da polícia do governo Beto Richa (PSDB). O covarde massacre, que é bem diferente de confronto, repercutiu na mídia internacional.

Transmissão encerrada às 14h21.

Todos os cidadãos podem enviar comentários ou perguntas. As participações serão lidas e submetidas aos debatedores, que as responderão. Basta acessar o Portal e-Cidadania no link http://migre.me/pJwzE ou ligar para o Alô Senado gratuitamente no 0800612211.

Foram convidados para a audiência Beto Richa, governador do Paraná; Fernando Francischini, secretário estadual de Segurança; coronel Adilson Castilho Casitas, Chefe da Casa Militar; Hermes Leão, representando o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Paraná; Celso Augusto Schröder, representante da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaje); Marcus Vinicius Furtado Coelho, presidente do Conselho Federal da OAB; Pepe Vargas, ministro da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República; e Átila Roque, diretor executivo da Anistia Internacional.

Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
16 Comentários

Paraná fez panelaço ontem à noite pelo “Fora Beto Richa!”; assista

panelaco_dilma_beto.jpgNo Paraná, o panelaço de ontem (5) à noite foi contra o governador Beto Richa (PSDB). Certamente a velha mídia não vai mostrar esse vídeo gravado pela professora Camila Fujita Abrahão.

“Fora Beto Richa!”, gritavam moradores de um prédio na Rua Paranaguá com a Fernando de Noronha, no centro de Londrina.

O protesto ao som das panelas ocorreu por volta das 20h30, quando era exibido em rede nacional o programa político do PT.

Assista ao vídeo:

Beto Richa caiu em desgraça depois que seu governo envolveu-se em casos de corrupção e os professores foram massacrados pela PM no último dia 29 de abril, em Curitiba, durante manifestação contra o confisco da poupança previdenciária dos servidores públicos. Leia mais

6 de maio de 2015
por Esmael Morais
42 Comentários

Coluna do Reinaldo Almeida César: Após massacre de professores, secretário tem que deixar a Segurança Pública para preservar governo Richa

francischini_massacre_reinaldo

Reinaldo Almeida César*

Não adianta, podem falar o que quiser, não vai colar.

Pode o governo se contorcer, pedir ajuda ao Cirque du Soleil, fazer cambalhotas.

Foi MASSACRE. TRAGÉDIA. VERGONHA. Ponto final.

Vamos parar com esses eufemismos, que mais parecem achados em loja de 1,99.

Não teve nada de confronto, manipulação da oposição, black blocs, policiais parados salvando a própria vida, cumprimento de ordem judicial.

Chega até mesmo dessa conversa mole de “uso desproporcional da força”.

Isso é termo técnico, insípido. Agride ainda mais quem já apanhou. O que houve foi “uso descomunal da força”, isso sim.

Durante mais de duas horas, houve centenas de disparos com munição de borracha e visada à meia altura, emprego de Pitbulls, bombas explodindo por todo canto e lançadas a esmo nas mais variadas direções, jatos d’água, helicóptero com voo rasante e despejando artefatos, professores caídos no chão dominados, apanhando. Mais de 200 feridos, muitos gravemente. Dizem estar vazio o paiol da PM. Querem mais?

Só não foi ainda pior, porque Nossa Senhora de la Salette estendeu seu manto de proteção para que não houvesse vítimas fatais.

Agora, quem quiser comprar a versão oficial, dada pela SESP quase uma semana após os fatos, fique à vontade. Sempre haverá notas de 3 dólares circulando.

Prefiro ficar com as informações isentas dadas pela Defensoria Pública e pela OAB que foram taxativas em afirmar o que todo mundo já suspeitava: nenhum, absolutamente nenhum dos detidos no dia do massacre foi identificado como black bloc.

Desculpem-me a presunção, mas eu já tinha certeza disso. Vou explicar o porquê.

A atual gestão da SESP é altamente midiática, toda pimpona, beira o histrionismo.

Este formato marqueteiro da SESP já estava caindo pelas tabelas, beirando o ridículo, pelas indignas apresentações de presos e por entrevistas televisivas com arma na cintura.

Ora, tivessem os policiais botado a mão em black blocs, alguém duvida que eles seriam execrados no mesmo dia, mostrados acorrentados como bichos à opinião pública e usados como antídoto para a enxurrada de críticas que se avistava?

E alguém tem dúvidas sobre quem estaria na linha de frente apresentando os black blocs algemados para os refletores e câmeras de TV? Leia mais