Pelo Facebook, mulher do juiz Sérgio Moro jura que não é tucana

Compartilhe agora!

face_moro_fagner_aguayoA advogada Rosangela Wolff Moro, esposa do juiz federal paranaense Sérgio Moro, chefe da Operação Lava Jato, pelo Facebook, jurou nesta sexta-feira (17) que não é tucana.

“Atenção tuiteiros. Não sou, nunca fui advogada de partido político algum, seja do pt, psdb, pdt, pqp. Tampouco sou filiada a partido politico. Não sou, nunca fui advogada de qualquer político. Fui, em meados de 2009-2010, advogada da uma massa falida na área trabalhista, cujos síndicos, aliás, me passaram o calote, nunca pagaram os honorários, razão pela qual pedi renúncia em TODOS os processos”, registrou em seu perfil na rede social.

O desabafo da primeira-dama da Lava Jato ocorreu horas depois do tuitaço com a hashtag ‘#ExplicaMoroPorqueSoPT’ (Explica Porque só o PT), que liderou na maior parte do dia de ontem (16) o “trending topics” do Twitter no Brasil.

Desde o final de 2014, circula na internet a informação de que a mulher do xerife que prendeu vários petistas tem relações umbilicais com o tucanato paranaense. Uma dessas versões aponta Rosangela como assessora jurídica do ex-vice-governador Flávio Arns (PSDB).

arns_rosangela

Segundo o empresário curitibano Fábio Aguayo, amigo do casal, Rosangela é procuradora jurídica da Federação Nacional das APAEs. Segundo ele, a participação de Arns no movimento apaeano confunde o pessoal que a identifica com os tucanos. “Ela não é do PSDB”, garante Aguayo que no mês passado apresentou os Moro para o cantor Raimundo Fagner, que compôs uma música em homenagem ao juiz.

No último 15 de março, dia de marcha anti-Dilma, Aguayo, que é presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRABAR), organizou uma manifestação com 100 motociclistas, em frente ao prédio da Justiça Federal do Paraná, em apoio a Sérgio Moro.

Compartilhe agora!

Comments are closed.