Gleisi Hoffmann lança manifesto em solidariedade aos professores e contra o confisco da previdência

Publicado em 26 abril, 2015
Compartilhe agora!

richa_gleisi_app.jpgA senadora Gleisi Hoffmann (PT) divulgou neste domingo (26) um manifesto de apoio e solidariedade aos trabalhadores da educação em greve contra o confisco da previdência dos servidores públicos do Paraná.

No documento, a senadora lamentou o fato de o governador Beto Richa (PSDB) ter ‘roído a corda’ do acordo avalizado pelo Tribunal de Justiça, em março, que previa esgotar o debate acerca do fundo previdenciário.

Gleisi alertou aos deputados estaduais de que o Ministério da Previdência irá vetar o confisco mensal de R$ 150 milhões da Paranáprevidência.

“Posição essa que será externada, debatida e justificada em audiência pública nesta terça-feira com a bancada do Paraná e o Ministro da Previdência Social, Carlos Gabas”, esclareceu.

A senadora ainda lamenta a premeditação no uso da violência pelo governador tucano, que convocou milhares de policiais militares com o intuito de reprimir violentamente o protesto dos educadores.

A seguir, leia a integra o manifesto de Gleisi:

MANIFESTO

Manifesto apoio e solidariedade ao movimento dos professores estaduais e trabalhadores na educação do Estado do Paraná, que decidiram, neste sábado (25), entrar em greve por tempo indeterminado.

Ao reenviar o projeto de lei que promove mudanças no Regime Próprio de Previdência Social do Estado para a Assembleia Legislativa, pedindo urgência para sua votação, o Governo Beto Richa ignora o acordo que havia firmado com o aval do Tribunal de Justiça do Paraná, de só reencaminhar o projeto após esgotar o debate com os servidores, o que não ocorreu.

Espero que essa postura autoritária do governador Beto Richa não seja repetida pelos deputados estaduais, que já conhecem a posição contrária do Ministério da Previdência sobre assunto. Posição essa que será externada, debatida e justificada em audiência pública nesta terça-feira com a bancada do Paraná e o Ministro da Previdência Social, Carlos Gabas.

Lamento ainda a repressão que o governador Beto Richa está preparando ao mobilizar mais de mil policiais militares para cercarem a Assembleia Legislativa a fim de garantir a votação do projeto já na segunda-feira. Além de não honrar com sua palavra o governador mostra sua faceta autoritária para alcançar seu objetivo.

O governador não pode tratar os servidores com este descaso, desrespeitando documentos firmados e desrespeitando acima de tudo, o trabalho, a dedicação e a coragem de todos os servidores públicos estaduais em favor do povo paranaense.

Os deputados estaduais não podem, de novo, se prestar a andar de camburão, votando um projeto sob a proteção de armas e cacetetes. Essa é uma mancha que marcará para sempre a história da Assembleia.

Senadora Gleisi Hoffmann

Compartilhe agora!

Comments are closed.