Deputado quer “cabresto online” no pedágio mais caro do mundo

richa_pedagio_periclesO deputado estadual Péricles Mello (PT) tem insistentemente denunciado na Assembleia Legislativa que os desvios da Lava Jato, investigados pelo juiz Sérgio Moro, são café pequeno perto do que a máfia do pedágio fatura no Paraná.

Não foi diferente ontem (15), quando o petista sugeriu um “cabresto online” no pedágio mais caro do mundo (clique aqui), no caso o pedágio do governador Beto Richa (PSDB) — que autorizou sucessivos aumentos na tarifa e retirou ações judiciais do “povo paranaense” contra as concessionárias.

Péricles recordou que a CPI do Pedágio, da qual ele fez parte no ano passado, apontou 100% de sobrepreço na tarifa cobrada nas rodovias do Paraná. Tudo com o beneplácito do governo Richa, que, ainda de acordo com o deputado do PT, não fiscaliza as pedageiras.

A ideia do “cabresto online” não é nova. Já foi sugerida anteriormente pelo deputado Tercílio Turini (PPS), que a levou para a Federação das Indústrias do Paraná (FIEP).

Segundo o parlamentar, a própria CPI recomendou a implantação do pedágio online, a isenção dos eixos suspensos e a determinação de que as próximas obras sejam feitas pela tabela do Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Por enquanto, ainda não se concretizou a ideia de contar a quantidade de veículos que passam pelas 27 praças de pedágio no estado em tempo real.

Péricles Mello conta que na semana passada, em Brasília, uma comitiva do governo do estado enrolou a bancada federal durante audiência no Ministério dos Transportes. O grupo liderado pela vice-governadora, Cida Borghetti (PROS), e o secretário da Infraestrutura, Pepe Richa, irmão do governador, voltaram pedir a prorrogação da concessão dos pedágios no Paraná. Em 2013, a presidenta Dilma disse “não” ao próprio Richa (clique aqui).

“Sou contra a renovação e essa é também a posição que está no relatório final da CPI do Pedágio”, demarcou, ao relatar que os governistas levaram a tiracolo à audiência no Ministério nada mais nada menos que o vice-presidente da CCR — a concessionária que atende a BR 277 — para discutir obras do Contorno Norte em Ponta Grossa.

Ouça o discurso de Péricles Mello:

Comentários encerrados.