Por Esmael Morais

Após lambança, Moro “afrouxa a tanga” e solta cunhada de Vaccari

Publicado em 23/04/2015

Moro argumentou que as imagens “não deixam qualquer margem para a dúvida” de que era Marice. Mas em depoimento à PF, ela negou todas as acusações. O juiz prorrogou sua prisão, entre outros motivos, por ela ter mentido em depoimento, segundo ele. Giselda contradisse Moro ao admitir que era ela própria nas imagens do banco, conforme havia dito Marice.

O advogado Claudio Pimentel, que defende Marice, elogiou a decisão que determinou a soltura, segundo reportagem do blog de Fausto Macedo, no Estadão. “Recompõe o status legal dos direitos de Marice”, disse.