19 de Abril de 2015
por esmael
14 Comentários

Família Barros sofre primeira derrota na longa caminhada para 2018

Em 2013, Renata Bueno e Walter Petruzziello fizeram dobradinha para o parlamento italiano, mas, agora, mediram força; ela apoiou a cunha Cida Borghetti, que perdeu de goleada a disputa pelo Conselho do Exterior do pai do vereador Pier (PTB).

Em 2013, Renata Bueno e Walter Petruzziello fizeram dobradinha para o parlamento italiano, mas, agora, mediram força; ela apoiou a cunha Cida Borghetti, que perdeu de goleada a disputa pelo Conselho do Exterior do pai do vereador Pier (PTB).

O clã Barros perdeu a primeira eleição na largada para 2018. Neste domingo (19) a vice-governadora Cida Borghetti (PROS), mulher do deputado Ricardo Barros, capo do PP, não conseguiu a presidência do cobiçado Comites (Comitato degli Italiani all’Estero). Leia mais

19 de Abril de 2015
por esmael
23 Comentários

“Requião Filho será o próximo prefeito da capital do PR”, prevê líder do PMDB

nereu_ademir_requiafilhoO deputado Nereu Moura, líder do PMDB na Assembleia, com entusiasmo, tem aproveitado os encontros regionais do partido para anunciar a pré-candidatura do correligionário e colega de bancada Requião Filho à Prefeitura de Curitiba. Leia mais

19 de Abril de 2015
por esmael
19 Comentários

Copel também financiou ataque cibertucano contra Dilma e PT

A Companhia Paranaense de Energia (Copel) também financiou ataques cibertucanos contra a presidenta Dilma Rousseff e o PT. A informação é de Fernando Gouveia, proprietário do site www.implicante.org, que registrou ontem (18) em seu perfil no Facebook:

“A Agência Propeg é uma das empresas que são clientes da Appendix, entre as quais vale destacar a Vivas.Com, em contrato pelo qual prestamos serviço ao Governo do Paraná, numa ação para a Copel…”, escreveu Gouveia.

Mais preciso impossível.

Na manhã de ontem, ao repercutir reportagem da Folha de S. Paulo, o Blog do Esmael anotou que o governador do Paraná, Beto Richa, fez escola no PSDB nacional. Segundo o jornal, o blogueiro recebe mensalmente R$ 70 mil do governo de São Paulo para defenestrar adversários de Geraldo Alckmin, dentre os quais PT e Dilma.

Ambos os governadores do PSDB, paulista e paranaense, têm o mesmo modus operandi porque a fonte pagadora dos cibertucanos é a mesma: o erário.

Nas eleições de 2014, os senadores Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB) foram os alvos prediletos dos cibertucanos pró-Richa.

Os cibertucanos funcionavam em um bunker instalado dentro do Palácio Iguaçu e agiam sob o guarda-chuva da franquia tucana “Tenda Digital” — que foi proibida pela Justiça Eleitoral na disputa pelo Palácio Iguaçu.

Abaixo, leia a íntegra da explicação de Fernando Gouveira no Facebook:

Fernando Gouveia
Ontem às 08:32 · Votorantim ·

ALERTA MÁXIMO DE TEXTÃO

Caros, não é de hoje que está rolando uma verdadeira guerra contra quem denuncia petistas na Internet. Dessa vez, em uma matéria repleta de erros, omissões e distorções, fui citado na Folha de São Paulo e, desse modo, informo os fatos reais – pedindo a todos a gentileza de divulgar ao máximo, sempre que alguém aparecer com a notícia estapafúrdia.

São 9 pontos e os esclarecimentos necessários. Peço que tenham paciência Emoticon smile

Vamos lá:

1 – Eu não sou contratado, ponto. Sou sócio de uma empresa que, entre outros clientes, é contratada pela Agência Propeg, por sua vez prestadora de serviços para o Governo do Estado. Essa contratação se deu porque a Appendix (APPX) ofereceu o MENOR PREÇO (informação omitida na matéria) e dispõe, para esse contrato, de 3 empregados regularmente contratados via CLT;

2 – TODA a atuação da empresa ocorre dentro das leis, sejam fiscais ou traba

19 de Abril de 2015
por esmael
24 Comentários

Coluna do Jorge Bernardi: “O surpreendente desinteresse da senadora Gleisi pelo metrô de Curitiba”

bernardi_gleisi_metroJorge Bernardi*

“Para o bom entendedor, meia palavra basta”, diz o adágio popular. No último dia 9 de abril, a senadora Gleisi Hoffmann, em longo comentário em sua página no Facebook, mandou um recado para o prefeito Gustavo Fruet que, no dia anterior, esteve em Brasília solicitando um reajuste ao Governo Federal de R$ 463 milhões para a implantação do metrô de Curitiba. Leia mais