Semana sem aulas: A greve na educação continua no Paraná

greve_educacao_pr.jpgO governador Beto Richa (PSDB), como previsto, abriu fogo esta semana contra professores e funcionários de escola em greve há 20 dias no Paraná. O tucano ataca em três fronts com o objetivo de minar o apoio da sociedade à  categoria.

Nos últimos dias, o Palácio Iguaçu abriu-se a empresários do G7 !“ grupo que reúne entidades como Fiep, Faep, Faciep, ACP, Ocepar, Fecomercio e Fetranspar !“ para dar início a um ferrenho combate ideológico contra o funcionalismo. Propagou-se dali a mentira de que os professores são privilegiados!, com salários de até R$ 30 mil, e trabalham pouco! (vagabundos).

Concomitantemente, o governo do estado acionou seus aliados na velha mídia para plantar a notícia! de que a greve fora declarada ilegal, que as aulas iniciariam nesta segunda, dia 2. Tudo mentira. O movimento da APP é justo e legal, embora Richa tenha conseguido parcialmente uma liminar precária! que pode cair a qualquer momento.

Portanto, houve um movimento neste fim de semana para criminalizar e judicializar a greve da educação com a providencial ajuda da mídia amiga, abastecida pela bagatela! de R$ 15 milhões.

Hoje, 1!º de março, o titular do Blog do Esmael esteve no “formigueiro da APP”, em frente ao Palácio Iguaçu, prestando solidariedade aos professores e funcionários de escolas acampados há 20 dias. Lá, coletou informação de que os 29 núcleos regionais do sindicato decidiram pela continuidade da greve. A assembleia da categoria na quarta-feira, dia 4, deverá confirmar essa posição.

Os motivos da greve

à‰ bom frisar que a greve nas 2,1 mil escolas fora deflagrada porque o govenador Beto Richa demitiu 30 mil trabalhadores na educação; fechou várias turmas e superlotou salas de aula com até 60 alunos.

Desde novembro de 2014, o tucano também deixou de repassar recursos do fundo rotativo, que é utilizado para a manutenção dos estabelecimentos de ensino. Além disso, não pagara a rescisão dos 30 mil demitidos, nem as férias dos educadores do quadro próprio.

Para fechar o “pacote de maldades”, o governador do PSDB quer confiscar R$ 8 bilhões do fundo previdenciário destino à  aposentadoria dos 200 mil servidores públicos paranaenses.

19 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Esse PINÓQUIO e seu secretario de educação(aquele dos tablets que não funcionam direito) deveriam tomar vergonha na cara e pedir demissão dos cargos que ocupam,pois ambos mostraram que são incompetentes acima da conta. Nenhum dos dois tem condições de continuar no governo do Paraná.

  2. Enquanto esse beto richa insistir em colocar a mão nos 8 bilhões da previdência a greve continua.

  3. EU APOIO A LUTA JUSTA E DEMOCRATICA DOS SERVIDORES
    DEFENDER A PREVIDÊNCIA É GARANTIR O PÃO DO AMANHÃ.

  4. Como retornar, se não há escola organizada?
    Como retornar, se não há turma formada?
    Os professores PSS já estarão lá, contratados?
    Os funcionários que haviam sido demitidos já foram recontratados?
    As turmas com 50 alunos já foram reorganizadas em turmas que os professores possam minimamente trabalhar,ccircular pela sala?
    Não percam as cenas dos próximos capítulos de: “Um Canalha no Governo!”!!!!!

  5. O ESTADO DO PARANÁ ESTA SEM GOVERNO, O PIA DE PRÉDIO PREFERIU FICAR JOGANDO NOS CASSINOS DE FOZ DO IGUAÇU.

  6. Professor ganhando 30 mil reais por mês: francamente, isso só pode ser uma piada.

  7. Escolher mal acessores causou tudo isto vai ser difícil este início.

  8. Falou TUDO, Maria Inês!Fora incompetentes!!!!!!!!!!!!!!!!

  9. Maria Inês. O seu comentário está com toda a razão. O beto richa está fazendo descaradamente, coisas governadores anteriores nem pensaram fazer, isto é, ROUBAR os professores e demais servidores públicos. Confessou ter gasto mais do que a receita e agora, tudo está parado. Foi irresponsável. Não foi PROBO. Não cabe ai uma ação popular para averiguar a gestão do dinheiro público? Tire parte dos vencimentos do legislativo e do judiciário, dos promotores e do TCE. Professores, EM FRENTE!

  10. As estrategias do governo não serão suficientes para acabar com a greve e nem ter apoio popular. A população já entendeu que o fracasso da educação está vinculada ao despreparo do secretário e falta de uma política educacional clara e objetiva.
    A população vê que nossas escolas estão abandonadas e que não são lugares onde gostariam de deixar seus filhos.
    A população quer uma política educacional de verdade.

  11. Devemos continuar fortes nessa luta. Temos que mostrar que o que é ilegal é uma minoria covarde e incompetente querer dominar e humilhar trabalhadores que lutam e se esforçam para que o estado prospere. Serviremos de exemplo para muitos, mostrando que a maioria dos políticos, infelizmente pensa que sua função na sociedade é viver com mordomia às custas do dinheiro público. Mas, aos poucos e com garra, vamos revertendo essa situação e colocando os vermes dessa sociedade em seus lugares. O povo unido possui uma grande força e essa é a hora de mostrarmos isso.

  12. Tenho um filho matriculado numa turma com 52 alunos, no ensino médio e uma filha concluindo o ensino fundamental e sua turma está com 46 alunos. Fui até o NRE para saber se as aulas começariam dia 02 de março e a resposta é que ainda não tem nada definido, é para aguardar. Eu apoio a greve do professores, acho justa, mas condeno o Beto Richa e os deputados por toda essa confusão. Pelo que eu conversei com professores de meus filhos, a desorganização é tanta que as aulas teriam de esperar para organizar a escola. Estudei na escola de meus filhos e nunca aconteceu isso. Parece que o mundo veio abaixo. Não consigo entender porque essa demora de ver quem são os responsáveis por essa desorganização e tirá-lo de lá. Se for o secretário, tira, se for o governador, tira. O que não pode é os professores e o povo pagar por um bando de gente que ganha e não trabalha como deve.

    • Querida Maria Inês,

      Suas palavras expressas nesse blog são como balsamo para nos professores..Peço, se não for demais, repita ao mundo cada uma dessas palavras, acredite, elas serão ouvidas.
      Receba um abraço de uma professora que ama o que faz..cada aluno …cada aula..cada momento com os filhos e filhas dos trabalhadores do Paraná!

      OBRIGADA

    • Agora imagine um professor com esta quantidade de alunos na sala, como ele vai tirar duvidas e realizar uma aula como deve ser. Não dá, a qualidade vai cair e os mais prejudicados serão os alunos.É dever dos pais ao verificarem estas condições inadequadas nas escolas, filmarem e colocar na imprensa. A final de contas estamos pagando nossos impostos e devemos cobrar o minimo de condições das nossas escolas.

    • Olá Maria Inês, quero agradecer sua compreensão. amo o que faço. Fiquei acampada do dia 09/02 até 27/02 com os professores em Curitiba e digo a todos que prefiro mil vezes estar em casa e em minhas salas de aula com meus queridos alunos, mas os desmandos do atual governo com a educação e com nossos filhos é tanto que não vejo outra alternativa a não ser voltar para o acampamento e manifestar com todas as minhas forças minha indignação com o que está acontecendo. Peço desculpas a meus alunos e a seus pais, mas não podemos deixar este descalabro continuar. Veja, sou professora há 30 anos e sempre acreditei que greve é atitude extrema que devemos partir para ela em última instância, mas desta vez não vejo outra alternativa a não ser continuar nela e lutar não só por mim e meus colegas de profissão, mas principalmente pelos nossos filhos.

  13. Este governo está perdido não sabe o que faz, pois como retornar na segunda-feira se até agora só temos promessa, de um governo mentiroso que trata os professores como baderneiros, e vai para a mídia e mente.
    A greve continua, não somos palhaços, e a educação no Paraná a partir dessa greve deverá ser tratada de maneira diferente.
    A EDUCAÇÃO MERECE RESPEITO POR PARTE DE NOSSOS POLÍTICOS.

  14. Como podemos voltar na segunda feira para atender o ensino médio, se ninguém sabe as turmas que irão dar aulas? Haverá nova distribuição de aulas, que por sinal será pela terceira vez. Baderna Ä— o que eles estão fazendo conosco!

    • É uma verdadeira palhaçada o que o governo e seus comparsas estão fazendo com a educação publica. Eles não estão preocupados com a educação e sim com o futuro politico deles.